Civilização Clovis desaparece

paleo2

Há cerca de 12.900 anos atrás, uma explosão de cometa/asteróide na atmosfera sobre o continente norte-americano (semelhante ao evento de Tunguska), levou à extinção dos mamutes e ao desaparecimento de toda uma civilização humana existente nessa época e nessa zona – a civilização Clovis.

O iridium encontrado e os fragmentos metálicos encontrados no estrato geológico dizem que o cometa deverá ter tido 4 kilómetros de diâmetro e ou explodiu na atmosfera ou embatou na zona gelada de Laurentide levando a uma alteração das correntes marítimas e a uma subsequente diminuição da temperatura na atmosfera. Esse período de 1.000 anos de temperaturas baixíssimas na América do Norte, levou à morte de muitas plantas, à extinção de vários animais (como os enormes mamutes), e como a comida escasseou, também vários grupos humanos desapareceram.

Apesar do artigo dizer que, baseados em evidencias geológicas e arqueológicas, geólogos e antropólogos dizem que houve um desaparecimento rápido (geologicamente falando), o certo é que, tal como em cima, esta pode não ter sido a única causa. A extinção deverá ter sido gradual, e devido a um conjunto de factores. Mas este factor da explosão de cometa deve ter sido essencial. Alguns sobreviventes podem ter dado origem às civilizações indígenas que mais tarde existiram e construíram civilização na América.

2 comentários

2 pings

  1. Novas evidências parecem mostrar que o “culpado” não foi o impacto de um cometa…
    http://www.sciencedaily.com/releases/2014/05/140513113605.htm

  2. Já o Jared Diamond, no seu livro Guns, Germs, and Steel, páginas 45-50, diz que foi a chegada de algumas tribos Clovis ao continente americano em 11.000 AC que levou à extinção dos grandes mamíferos.
    E foi a expansão e multiplicação da civilização Clovis que levou, milénios mais tarde, às diferentes culturas existentes no continente americano.

  1. […] – Extinções. Dinossauros (ar que respiravam, matéria negra). Humanidade. Clovis. Mamutes. Tunguska. […]

  2. […] O iridium encontrado e os fragmentos metálicos encontrados no estrato geológico indicam que terá havido uma explosão de um cometa/asteróide na atmosfera sobre o continente norte-americano (semelhante ao evento de Tunguska). O cometa deverá ter tido 4 quilómetros de diâmetro e ou explodiu na atmosfera ou embateu na zona gelada de Laurentide levando a uma alteração das correntes marítimas e a uma subsequente diminuição da temperatura na atmosfera. Já escrevemos sobre isto em 2007, aqui. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.