11 Coma Berenices

Em Setembro de 2007, descobriu-se uma provável anã castanha em torno de 11 Coma Berenices.

Uma equipa de astrónomos chineses e japoneses descobriu uma componente sub-estelar em torno de 11 Coma Berenices.
Trata-se de uma estrela gigante, de tipo espectral G8, com uma massa estimada de 2.7 vezes a do Sol e aproximadamente 170 vezes a sua luminosidade.

Utilizando observações da velocidade radial da estrela obtidas na Xinglong Observing Station e no Okayama Astrophysical Observatory, os investigadores concluiram que se trata de um objecto com, no mínimo, 19.4 vezes a massa de Júpiter, um período de translação de 326 dias e uma excentricidade orbital de 0.23. Uma vez que se desconhece a inclinação do plano orbital, a possibilidade de que o corpo seja na realidade uma pequena anã de tipo espectral M não está afastada, mas a probabilidade de tal acontecer é apenas de 3%.

O artigo pode ser visto aqui.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.