Anomalia das Pioneer

Não se sabe o que provoca a Anomalia das sondas Pioneer – uma desaceleração inexplicável que as naves apresentavam.

Este tema tem gerado debate e artigos na comunidade científica com várias hipóteses. Existem pelo menos 84 artigos no arxiv sobre o tema, o que mostra que tem suscitado interesse.

Sugestões não faltam, desde as mais normais – explicações mundanas -, até às mais “radicais”.
Uma delas é que Einstein está errado.
Outra é que o Princípio da Uniformidade não existe.
Ainda outra é que o desvio é propositado e tem uma explicação artificial: são os extraterrestres a darem sinais que conseguem afectar as nossas naves!

Já alguns anos que Orfeu Bertolami, do Instituto Superior Técnico, se dedica a este tema.
Em 2006, Orfeu e Paula Vieira publicaram um artigo eliminando uma das hipóteses: a de que a anomalia fosse causada pela cintura de Kuiper.
Em 2008 teve um destaque no DN com uma solução para o problema das Pioneer. Parece que a anomalia é causada pelas próprias fontes de energia das naves, que provocam um efeito térmico desacelerador. Orfeu et al. avançam com a solução das fontes de calor, que serão responsáveis por uma boa parte (35% a 60%) da desaceleração.
Em 2011, o “nosso astrogeólogo” disse-nos isto: “Quem conhece o Orfeu Bertolami (hoje em dia no Porto, ex-IST) sabe que já há algum tempo que ele e alguns colegas “andam” atrás de uma explicação não-esotérica para a chamada anomalia que afeta as sondas Pioneer, lá bem longe da Terra, e que se especulou poder ser devida a uma misteriosa “quinta força” ou até mesmo a alguns extraterrestres interessados em brincar com os mais que ultrapassados engenhos terrestres… Já foram publicados alguns artigos sobre isso, e muito recentemente foi colocado no arXiv mais um, com um modelo que reproduz com bastante fidelidade as observações, e que é baseado em efeitos térmicos com origem nos RTGs que dão energia à sonda. Está aqui.” As evidências são tantas, que alguns sites já dão o mistério por resolvido, como podem ler aqui.

1 comentário

    • Marcos Vañó on 17/10/2011 at 05:58
    • Responder

    Impedancia do espaço.
    A anomalia poderia ter uma explicação relativa à propria manifestação da matéria no vacuo quantico ou mais precisamente no que chamam de espuma quantica.
    Pode existir uma certa impedancia na manifestação do colapso de função de ondas probabilisticas para a realização da matéria como a vemos e interagimos, se fora do sistema solar o alcance da propria teia gravitacional se torna mais denso, ou seja, a manifestação da matéria necessite de um “x” maior no espaço quantico do que dentro do sistema solar, relativamente quem observa de dentro do sistema solar vai ver qualquer objeto desacelerando, mas isso seria causado pela diferença de manifestação no que tange ao proprio colapso de funçao de ondas probabilistico. Só observamos essa diferença porque o ponto de colapso de função de ondas dentro de nosso sistema solar é diferente. Mas o mais paradoxal disso tudo é que para isso o proprio tempo fora do sistema solar, se comporte de uma maneira ligeiramente diferente, como se o sistema solar estivesse dentro de uma bolha :O

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.