Google+

«

»

Jul 20

Spin Precession

Em Julho de 2008, tivemos mais uma confirmação de que Einstein estava certo.
Ao analisar um par de pulsares, os cientistas confirmaram a existência de um efeito previsto pela Teoria Geral da Relatividade.

No Universo relativistico, a matéria encurva o espaço e atrasa o tempo. No entanto, a velocidade da luz permanece constante. Estes são os efeitos mais conhecidos e provados da Teoria Geral da Relatividade.

No entanto, existem outros efeitos mais estranhos também previstos pela Relatividade Geral. Um deles é denominado “precessão de rotação” (“spin precession“).
Consiste na ideia de que dois objectos que orbitem um ao outro, distorcem o espaço o suficiente para causar disturbios nos seus eixos, começando a oscilar que nem piões a rodar.
Esta denomidada precessão é causada pela forte gravidade, pelo que quanto mais maciços os objectos, mais fácil será de ver o efeito.
Foi precisamente este efeito que os cientistas conseguiram observar e confirmar, com os valores medidos a resultarem num número bem dentro da margem de erro da previsão dada pelos cálculos baseados na Relatividade.

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>