Eta Carinae

Eta Carinae é uma estrela hipergigante, super-massiva, e extremamente brilhante.
eta carinae

Em 1843 aumentou intensamente de brilho e viu-se uma explosão superficial nela, tendo levado a esta imagem fantástica em cima.
(notas: (1) em 1843 o brilho chegou até nós, mas na realidade já se tinha dado 7500 anos antes já que esta estrela encontra-se a cerca de 7500 anos-luz de nós; (2) da mesma forma que o aumento foi intenso, mas já tinha havido mais pequenas variações antes).

Pensava-se que tinha sido uma erupção superficial. Um novo estudo mostra agora que foi uma fase. Estrelas tão massivas como Eta Carinae (mais de 100 massas solares) morrem por etapas e não numa única explosão de supernova (podem ler aqui em português).

Supernovas têm a qualidade de gerar novas estrelas e sobretudo (no que nos concerne) de gerar vida, porque espalham os constituintes da vida pelo Universo. No entanto também têm o “defeito” de acabar com a vida.
E Eta Carinae pode acabar com a vida na Terra? Pode, mas, como podem ler aqui, por estar tão longe não afectará os humanos na Terra, apesar de certamente danificar os satélites em órbita. Poderá também ter efeitos psicológicos sobre humanos e animais, como podem ler aqui e aqui.

Ninguém sabe quando Eta Carinae irá super-supernova. Pode ser amanhã ou daqui por 10000 anos. Os astrónomos estão entusiasmadíssimos que isso aconteça. As imagens no céu serão espectaculares! O céu ficará muito mais azulado, pontos brilhantes no céu semelhantes a fogos de artifício aparecerão, o brilho será tão forte como uma Lua Cheia, durante o dia ver-se-à  perfeitamente o brilho da implosão/explosão, e à noite poderá se ler facilmente um livro ao “luar” de Eta Carinae.

eta carinae

2 comentários

  1. Sim 🙂

    • Ana Guerreiro Pereira on 05/03/2011 at 21:53
    • Responder

    Se a luz azul afecta o ritmo circadiano de mamíferos, afecta-os fisiológicamente, não somente em termos psicológicos. A interferência a nível orgânico (neste caso a deficiência na produção de melatonina, se percebi bem – muitos dos links fornecidos já não estão activos) é que se traduzirá, entre outras coisas, em distúrbios psicológicos :p 😀 Mas, não só. A alteração dos ritmos biológicos não é brincadeira :/.

    De qq maneira, o espectáculo deve ser lindo :D, talvez a excitação e contemplação compensem o defeito fisiológico ahaha.

    Nunca me tinha apercebido da quantidade de supernovas que temos à nossa volta, e até bem perto (em termos astronómicos, claro).

    E tanto qto se sabe, a estrela já pode ter explodido e as suas emissões ainda não terem chegado, certo?

Responder a Carlos Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.