Star Trek

ultimate_star_trek

A 8 de Setembro de 1966, passou pela 1ª vez na TV um episódio da famosa série Star Trek (Caminho das Estrelas), que tanto sucesso teve nas décadas seguintes, e que ainda continua a ter!

ST_TOS_Cast

Existe um documentário fenomenal intitulado “How William Shatner changed the world“.

how-william-shatner.jpg

A 2ª parte do documentário analisa as várias séries Star Trek, enquanto a 1ª parte analisa o quanto a série influenciou a ciência, os cientistas e a vida diária: telemóveis, computadores, SETI, ipods, propulsão iónica, tecnologia médica, portas que abrem automaticamente, etc.
Tudo isto foram coisas que Gene Roddenberry imaginou no universo Star Trek. Ou seja, há 40 anos atrás pensava-se que tudo isto só seria possível daqui por 300 anos. No entanto, passados 40 anos, tudo isto já faz parte do nosso dia-a-dia. O progresso tecnológico tem avançado exponencialmente…

Se é certo que a visualização do documentário me deixou surpreso com a rapidez do progresso de algumas tecnologias existentes no Star Trek, um dos exemplos apontados, precisamente por o desconhecer na realidade, fez-me reflectir e procurar saber mais sobre a tecnologia mencionada.
No documentário, o doutor John Adler, professor de Neurocirurgia na Universidade de Stanford, disse que foi superiormente inspirado pelo dr. McCoy da Enterprise.
Ele via obcecadamente os episódios de Star Trek (a um dos filhos, chama Trip – o engenheiro da nova Enterprise!), e ficou fascinado pela tecnologia médica que não precisava de usar facas nem sequer tocar nos pacientes para lhes fazer o diagnóstico e até para lhes curar as doenças.
Vai daí, inventou a Cyberknife. É uma faca virtual, que não chega a tocar nas pessoas, que utiliza o raio-X de modo a perceber qual o problema das pessoas, e emite um poderoso laser que eventualmente cura as pessoas.

cyberknife.gif

Tem sido usada para tratar o cancro, para erradicar tumores cerebrais, etc.
Eu fiquei espantado!
E tudo isto, porque o cientista começou por ser um Trekkie.

Adicionalmente, já foram dados pequenos passos no sentido de se criar um verdadeiro “tricorder” médico – um pequeno aparelho que cabe numa mão e que faz um scan pelo corpo (sem lhe tocar), permitindo detectar doenças, infecções, lesões, etc.

tricorder

Em Maio de 2008, a Universidade Tecnológica da Geórgia anunciou que tinha criado esse aparelho para detectar lesões subcutâneas.
Em Julho de 2008, a Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard anunciou que tinha criado um aparelho semelhante que poderia detectar infecções, diabetes, cancro, etc. Para as análises este aparelho precisa de um pouco de sangue – cerca de 5 microlitros, 60 vezes menos que os sistemas correntes. O aparelho trabalha basicamente do mesmo modo que as grandes máquinas nos hospitais que nos fazem os scan, mas cabe na palma da mão e é 800 vezes mais sensível aos problemas médicos.
Em Janeiro de 2009, investigadores da Universidade da Pensilvania foram ainda mais longe, encontrando doenças como Hepatite B, Hepatite C e SIDA, e não se esquivam a dizer que o objectivo é criar um pequeno aparelho que possa ler todo o corpo (sem lhe tocar) e descobrir como ele está medicamente.

skullscanDM2511_468x424

A Philips está a criar um scanner médico em 3D parecido ao que existia na Enterprise.

pelvisscanDM2511_468x460

Os cientistas conseguiram fazer com que uma pequena minhoca ficasse paralisada durante uns momentos, tal como os phasers” no Star Trek, quando estavam em “stun”.
Esta descoberta poderá levar a várias aplicações médicas. Leiam aqui.

Uns óculos de Sol que têm uma câmara de vídeo incorporada.

spycam-glasses

Os mesmos óculos também permitem ver vídeos e fazer downloads.

tomhanks1

Têm também incorporado um MP3 para se ouvir música.
À boa maneira de Terminator (Exterminador Implacável), projectam um ecran onde podemos escolher várias opções.

3851329874_aeef5b0227

E, por fim, têm incorporado um Tradutor Universal (tal como o Universal Translator de Star Trek), que traduz qualquer língua do mundo para a nossa língua, falada ou escrita (podemos ler como legendas).

Foram também dados alguns passos para termos no futuro “cloaking devices – tal como no Star Trek, tornar invisíveis objetos a 3 dimensões.

Esta semana também se soube que Warp Drive não é só Star Trek.
Há mais de uma dezena de anos, Miguel Alcubierre já tinha dito que Warp Drive é teoricamente possível. Agora percebe-se que para isso acontecer terá que se manipular a energia negra e ter em atenção a teoria das super-cordas.
Apesar de ser um conceito ainda na sua infância, com a prática ainda muito longe, o certo é que a ideia de pôr uma nave numa bolha de modo a viajar-se mais depressa que a luz, começa a não ser só ficção científica.
Se isso acontecer, estes tempos de viagem para outras estrelas, ficarão ainda mais curtos! E sem os problemas da relatividade (porque dentro da bolha, o espaço-tempo passa de forma normal).

No documentário, vários cientistas, alguns da NASA, são entrevistados, e todos eles afirmam que foi a série que os levou a querer seguir uma carreira espacial.
Quando Mr. Sulu (George Takei) visitou recentemente o Kennedy Space Center da NASA, ficou surpreendido porque os cientistas de lá consideravam-no um herói espacial. Segundo eles, eles estavam onde estavam devido a ele, ao Kirk, ao Spock, etc.
Claro que o Takei respondeu que os verdadeiros heróis eram os cientistas, porque esses sim passaram o sonho espacial da fantasia para a realidade.
De qualquer maneira, aconselho este documentário muito interessante sobre como a série Star Trek influenciou a ciência nos nossos dias.

Existe um vaivém chamado Enterprise para comemorar a série.

Leiam histórias alternativas e vejam animações, aqui.

1 comentário

2 pings

  1. nasahackspace.org…

    Artigo interessante:
    http://www.nasahackspace.org/2011/03/former_astronaut_seeks_to_buil.html

  1. […] 8 de Setembro de 1966, passou pela 1ª vez na TV um episódio da famosa série Star Trek, que tanto sucesso teve nas décadas seguintes, e que ainda continua a […]

  2. […] V. Buck Rogers. 3º Calhau a Contar do Sol. Eles São Feitos de Carne. Terra Média. Star Trek (características). Star Wars (características, Princesa Leia, petição para a construção de uma Estrela da Morte […]

Responder a Carlos Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.