Google+

«

»

Out 29

Cosmos de Carl Sagan

Neste post, vai ser colocada toda a magnífica série Cosmos, e com legendas em português!

Ponham este post nos Favoritos, e vão vendo os episódios aos poucos! É que, no seu todo, a série tem mais de 12 horas!
E gostando, comprem os DVDs.

Devia ser uma série obrigatória nas escolas!
Astronomia, Física, Química, Biologia, História, etc, tudo isto é ensinado nesta maravilhosa série, e de forma compreensível e excitante!

Cuidado!! A visualização desta série pode provocar danos irreversíveis, tal como um maior conhecimento científico!

sagan-galaxy

Carl Sagan é, espero eu, um nome conhecido de todos os nossos leitores. Astrónomo americano que através de tudo o que fez pela popularização da ciência, mudou literalmente a vida de milhares (ou mais!) de pessoas levando-as para carreiras científicas e educando cientificamente muitos milhões de pessoas espalhadas pelo mundo.

O seu livro Cosmos ultrapassou tudo o que se pensava até aí que os livros científicos podiam vender. Foi um tremendo best-seller (continua a ser publicado hoje!) que influenciou, emocionou, inspirou, e colocou astronomia a ser lida com satisfação por milhões de leitores dos mais diversos backgrounds.
E o livro deu em série de TV, e com isso o conhecimento científico-astronómico mundial cresceu exponencialmente.

Cosmos_book

Podem ler sobre a série, em português e em inglês. Vejam sobretudo a composição dos fenomenais 13 episódios.
Sagan foi soberbo nas explicações, simples na forma de explicar, claro no tom exercido, com imensa informação científica relevante, e extremamente cativante. Na altura, os gráficos também ajudaram!

Hoje, a série parece “datada”, antiga, com uma exposição visual que não cativa, e até com alguma informação que entretanto já se modificou.
No entanto continua uma série excelente que devia ser visualizada por todos de forma a melhor compreenderem o mundo que os rodeia! É ciência, mas não da chata! Pelo contrário, é ciência que dá gosto compreender, e compreende-se! E fica-se a pedir por mais!
Infelizmente, Sagan, o “deus da divulgação”, já não se encontra entre nós…

Esta série é de obrigatória visualização para quem quer saber mais de astronomia, biologia, história, astrobiologia, ciência em geral, e o mundo que nos rodeia!
Sem dúvida que é uma série que vale a pena recordar, e é isso que vamos fazer com os próximos vídeos:

0002gka6

Uma das imagens e explicações mais poderosas de toda a série, e aquela que mais me influenciou, é a que tem a ver com o Calendário Cósmico.
O Calendário Cósmico comprime toda a história do Universo em somente 1 ano. No dia 1 de Janeiro temos o Big Bang e à meia-noite do dia 31 de Dezembro temos hoje, o dia em que o leitor nos está a ler. Nesta escala, 1 mês é cerca de mil milhões de anos; e a média de vida humana (75 anos) equivale a uma milionésima fracção de segundo!

De forma simples permite compreender a pequenês e insignificância da Humanidade no Tempo.
Podem ler mais sobre isto, aqui.

cosmic-calendar.jpg

1 de Janeiro: Big Bang!
1 de Março: nascimento da Via Láctea.
1 de Agosto: nascimento do Sistema Solar.
1 de Setembro: aparecimento da vida (unicelular) na Terra.
1 de Novembro: aparecimento da vida multicelular.
15 de Dezembro: Big Bang Biológico. A Explosão Câmbrica deu origem à diversidade de vida que vemos actualmente.
18 de Dezembro: aparecimento das primeiras plantas.
21 de Dezembro: os primeiros insectos começam a dominar o mundo.
24 de Dezembro: aparecimento dos dinossauros.
25 de Dezembro: aparecimento dos mamíferos.
27 de Dezembro: aparecimento dos pássaros.
29 de Dezembro: um asteróide arrasa com o domínio dos dinossauros.
31 de Dezembro – 10 da manhã: aparecimento dos macacos.
31 de Dezembro – 21 horas: aparecimento dos hominídeos.
31 de Dezembro – 23h54m: aparecimento do homem moderno.
31 de Dezembro – 23h59m45s: invenção da escrita.
31 de Dezembro – 23h59m50s: as pirâmides são construídas no Egipto.
31 de Dezembro – 23h59m54s: nascimento de Cristo.
31 de Dezembro – 23h59m58s: Cruzadas!
31 de Dezembro – 23h59m59s: Pedro Álvares Cabral chega ao Brasil! Renascimento!

Aproveitem e visitem este site, de modo a saberem como podem fazer o Calendário Cósmico na escola.

Vejam agora os vídeos.

Calendário Cósmico:

Calendário Cósmico, com explicação da origem e desenvolvimento da vida:

Vejam agora a série completa, todos os episódios (sempre com legendagem em português):

1 – Oceano Cósmico – introdução (em que ele diz a famosa expressão de que somos todos “star-stuff”), Eratóstenes mede o tamanho da Terra, a fantástica Biblioteca de Alexandria, Kepler, Renascimento, e uma viagem pelo Universo:

2 – Vida na Terra e no Universo:

3 – Harmonia dos Mundos – ciência, pseudo-ciência, astrologia, e evolução da astronomia pela História:

4 – Céu e Inferno – colisões com a Terra, cometas, planeta Vénus e habitabilidade da Terra:

5 – Planeta Vermelho – Marte:

6 – A Saga dos Viajantes – Voyagers, Huygens, primeiras fotos de Europa:

7 – Esqueleto da Noite – educação, história, natureza da ciência:

8 – Viagens no Espaço e no Tempo – constelações, distâncias, Einstein, viagens interestelares, origem do Sistema Solar:

9 – A Vida das Estrelas – nascimento, evolução, e morte das estrelas:

10 – O Limite da Eternidade – Cosmologia, Big Bang, Galáxias, Flatland, formato do Universo, futuro do Universo:

11 – Persistência da Memória – baleias, cérebro humano:

12 – Enciclopédia Galáctica – vida extraterrestre, OVNIs, Pedra de Roseta, Equação de Drake:

13 – Futuro da Terra – Descobrimentos, Guerra Nuclear, Hiparco, Hipácia/Hypatia/Hipátia, as lições da História, e um final fabuloso:

10 anos mais tarde, como ele via o Futuro da Humanidade:

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
É actualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

14 comentários

4 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. António Casta

    Não é só esta série que deveria ser obrigatória (ou parecido com isso), o mesmo se deveria passar com as produzidas por David Attenborough (Vida na Terra, Planeta Vivo, Desafios da Vida, Vida das Plantas, etc)…

    Isto no domínio cientifico, porque outras haveria nas áreas de História, Geografia, Filosofia, etc.

    Mas os nossos responsáveis pela educação e as nossas televisões generalistas parecem não pensar assim e as televisões temáticas não têm orçamentos que lhes permitam produções desta qualidade.

    Se a minha actividade profissional tem hoje alguma (remota) ligação com a ciência, isso deve-se certamente ao fascinío que estes e outros programas exerceram em mim na pré-adolescência…

  2. Ana Guerreiro Pereira

    Pronto. Morri e fui para o céu. Só pode ser isso. Ou então, estou a sonhar. Não me acordem, faxavor… :):):)

    Alguém pode parar o tempo um bocadinho??? só o suficiente para ver isto tudo??????? :(((((

    (sou das desgraçadas que nunca viu o cosmos… mas não precisei dele para ter esta pica 😀 e agora até me vai saber melhor ahahah :D)

    (devia ser obrigatório, sim, mas infelizmente o visionamento de toda esta série leva tempo, tempo que não existe no meio do ensino burocratizado. O melhor que se pode fazer é mostrar excertos e passar os links e, esperemos, a “curiosidade apaixonada” – o titulo de um livro de Carlos Fiollhais :D)

  3. Carlos Oliveira

    Ana,

    Leva tempo. Mas podes ver um episódio por dia ou por semana… por isso ao fim de 2 meses, tá tudo visto
    😉

    Tens razão quanto à falta de tempo nas escolas.
    Mas isso é por má organização desse tempo.

    Por exemplo, para que servem simples aulas de leitura de livros?
    Por exemplo, para que servem aulas em que a única coisa que os alunos fazem é figura de corpo presente a passarem para o caderno, de forma mindless, algo que até já está escrito no livro?
    Por exemplo, para que serve as áreas de projecto? Muitas vezes é para eles fazerem “trabalho de investigação” próprio, que muitas vezes passa por somente irem fazer perguntas a alguém ou lerem livros duvidosos sobre o assunto.

    Nesse tempo, poderiam ver um episódio de Cosmos, e a seguir discutirem em grupo aquilo que viram e aprenderem.
    😉

    É só uma sugestão do que faço com os meus alunos (com outros documentários) 😛

  4. Ana Guerreiro Pereira

    Acabei de enviar a sugestão aos meus 😀 E, sem mais delongas e esquecimentos, acabei de comprar o DVD pra mim 😀 estou a arruinar-me 😀

    (alguns dos videos aqui colocados já não estão disponíveis, algumas poucas partes não têm legendas, etc, e o dvd é sempre do best! 😀 muahahah)

  5. Carlos Oliveira

    Quanto aos DVDs, também tenho 🙂

    Aliás, eu tenho a série em VHS de duas formas (gravada da TV, e comprada numa loja já há muitos anos).
    E também tenho a série em DVD, comprada na FNAC há alguns anos atrás.

    😀

  6. Ana Guerreiro Pereira

    ahahah, encomendei da FNAC 😀 (tem legendas em PT, audio dolby em inglês, extras com a biografia do Carl Sagan e a Banda Sonora de Vangeeeeeeliiiiiiiiiiiiiissssss 😀 – ok, eu adoro…é aquilo que se pode chamar música p surdos 😀 😉 – versão extended e remasterizada digitalmente em 2002 :D)!!

    (esta: http://www.fnac.pt/Cosmos-1980-CARL-SAGAN-sem-especificar/a152067?PID=7&Mn=-1&Ra=-3&To=0&Nu=1&Fr=0)

  7. Carlos Oliveira

    Penso que as falhas que mencionas já foram corrigidas 😉
    Pelo menos, aquelas que se podem corrigir…
    😉

  8. alexandre gonçalves

    é uma pena, mas os vídeos foram removidos do youtube.Sabes aonde podemos vê-los?

    1. Carlos Oliveira

      Sorry. Ainda há 1 mês atrás, davam.

      Estiveram aqui cerca de 2 anos 🙂

      Agora, só DVD 😉

  9. Carlos Oliveira

    Podem ver toda a série Cosmos, com legendas em português, numa outra conta:
    http://www.youtube.com/watch?v=xPnMWVQ9-x4

  10. Rosa Faria

    Eu desde os 5 anos que digo que vou para Ciências, mas tive a sorte de ter o melhor professor de Ciências da Natureza (do 7º ao 9º ano) que se pode pedir. E esse mesmo professor passava nos excertos desta série, o que reforçou a minha paixão pela Astronomia (pena que tem tanta física, com a qual eu tenho alguns desentendimentos, se não fosse isso seria agora uma bela astrofísica 😉 ).
    Mas eu acho que era das poucas pessoas que achava fascinante aqueles vídeos, a maioria achava uma óptima oportunidade para dormir, o que é o que se vê cada vez mais nas escolas, infelizmente…

    Já fui testar e esse novo link está funcional =)

    Obrigadíssima!! 🙂

  11. Filipe

    É uma pena terem tirado os vídeos.

  12. Kelson Zanuth Magalhaes

    Série excelente! Eu a vi na TV na década de 80 dublada. Gostei tanto que sou Físico agora! Dá para entender hein!
    Gostaria de comprá-la em video ou fazer um download.

  1. Carlos Oliveira, o emigrante cósmico | Bitaites

    […] vida foi simples, que a vida complexa é recente, e que a vida inteligente é ainda mais recente. O calendário cósmico de Sagan demonstrou isto na […]

  2. TOP 100

    […] – Carl Sagan: série Cosmos. Mensagem. Importante. Somos Parte do Universo. Interligados. Afirmações Extraordinárias. […]

  3. Cosmos – Introdução

    […] foi para o ar este ano, 2014, numa altura em que Carl Sagan faria 80 anos. A primeira série Cosmos, lançada em 1980 e apresentada por Carl Sagan, teve como sub-título “Uma viagem […]

  4. Cosmos, de Tyson

    […] foi para o ar este ano, 2014, numa altura em que Carl Sagan faria 80 anos. A primeira série Cosmos, lançada em 1980 e apresentada por Carl Sagan, teve como sub-título “Uma viagem […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>