Mensagens para Extraterrestres: desde as chatas, passando pelas publicitárias, e acabando nas musicais

message_dutil_big

Esta mensagem foi enviada em 1999 para os extraterrestres.
Supondo que os extraterrestres existem… supondo que estão na direcção da mensagem… supondo que são inteligentes… supondo que têm telescópios apropriados… supondo que recebem alguma coisa… supondo que conseguem saber que isto é uma mensagem… supondo que têm olhos… … …
Depois destas suposições todas (e muitas mais!), será que conseguiriam descodificar esta mensagem?
Teriam que ter olhos, teriam que pensar da mesma forma que nós, teriam que ter um nível de inteligência semelhante, teriam que perceber de matemática, etc, etc, etc.
Mas mesmo assim… alguém consegue decifrar esta mensagem?
(eu só consigo perceber os números…)
Vejam o que a mensagem quer dizer, aqui.

Yvan Dutil e Stephane Dumas investigam possíveis mensagens para extraterrestres, chegando até a terem já enviado duas em 1999 e 2003.
Recentemente afirmaram que as mensagens que enviamos para os extraterrestres são demasiado chatas; e esta é a principal razão dos extraterrestres nem se darem ao trabalho de nos responderem.
Segundo eles, enviamos noções matemáticas e noções científicas; mas isso não é nada apelativo para civilizações avançadas extraterrestres, porque isso já elas sabem!
Como diz este site, seria o mesmo que responder “sou homem” quando uma rapariga pede que fale mais sobre mim.
O que devemos comunicar são coisas novas e diferentes para eles, algo que nos seja único; isso sim despertar-lhes-à a curiosidade e fará com que eles queiram saber mais sobre nós.
Eles dizem que o melhor será falar-lhes da nossa sociedade. Características sociais humanas serão para os extraterrestres mais apelativas que conhecimentos científicos sobre o nosso planeta e o universo que eles já saberão há muito tempo.
O mesmo diz Douglas Vakoch, afirmando que as mensagens têm que ser aliciantes, e daí que deveriam dizer respeito à natureza humana – com a sociologia, a antropologia, e a psicologia à cabeça.
Podem ler mais sobre isto na NewScientistSpace.

Isto já começa a ser feito de maneira ainda bastante rudimentar…

De modo a comemorar os 50 anos do lançamento do primeiro satélite americano – Explorer 1 -, os 45 anos da criação do Deep Space Network da NASA, e os 40 anos da gravação desta canção dos Beatles, a NASA enviou em 2008 a canção “Across the Universe” em direcção à Estrela Polar, Polaris, que se encontra a 431 anos-luz de distância.
É o Across the Universe Day.

Também em 2008, devido à falta de fundos também na astronomia Britânica, os astrónomos decidiram enviar publicidade aos Doritos, durante 30 segundos.
O anúncio publicitário aos Doritos foi enviado a partir do Eiscat na Noruega, no dia 12 de Junho, para a estrela 47 Ursae Majoris – na constelação Ursa Maior -, que é uma estrela semelhante ao Sol, com planetas a orbitá-la, e quiçá até com planetas na zona habitável. Esta estrela encontra-se a cerca de 45 anos-luz de distância.
Esta foi a terceira mensagem enviada para esta estrela.
Foi o primeiro anúncio publicitário a ser enviado para eventuais extraterrestres. Se os extraterrestres gostarem, e requisitarem uma embalagem de Doritos, a ordem de compra extraterrestre deverá chegar à Terra por volta do ano 2100!
doritos.jpg
O anúncio enviado foi escolhido por concurso público. As pessoas podem filmar 30 segundos de publicidade aos Doritos, e entrar no concurso. Quem ganhou, não só pode ser a primeira pessoa a contactar indirectamente um extraterrestre (e entrar na história!), mas também ganhou 20.000 libras.
Para verem vídeos que foram submetidos para avaliação, entrem no site oficial. Alguns deles são bastante criativos!

Em Outubro de 2008, cientistas no radiotelescópio RT-70, na Ucrânia, decidiram enviar 501 mensagens para o exoplaneta Gliese 581c. Essas mensagens incluíram fotos, desenhos, redacções, recados, ou simples mensagens sobre o nosso mundo, a política que aqui se faz, a sociedade em que vivemos, o ambiente, a família e fé na paz mundial.
12 milhões de pessoas participaram na competição com mensagens próprias, e 501 delas foram as felizes contempladas com o envio da sua mensagem para o planeta extrasolar Gliese 581c.

amfeearthwave_1_

Como o planeta está a cerca de 20 anos-luz de distância, imaginários seres nesse planeta que até tenham um rádio-telescópio (!!) podem receber a nossa mensagem, e, mesmo sem a perceberem, podem responder a ela. A resposta chegar-nos-à  daqui a 40 anos (por volta do ano 2050).
A ideia de enviar estas mensagens partiu do sítio de contactos sociais online BEBO (parecido com o Hi5, MySpace, Facebook, etc).
No site oficial têm, entre várias coisas, a distância a que as mensagens já vão! (visitem o site e vejam a distância e os vários vídeos)
Vejam aqui as mensagens enviadas.
Vejam também estes vídeos, aqui:

A Message From Earth Introduction from Oli Madgett on Vimeo.

A Message From Earth Animation from Oli Madgett on Vimeo.

The journey of A Message From Earth from Oli Madgett on Vimeo.
Vejam um vídeo com algumas das mensagens (fotos) enviadas, aqui:

A Message From Earth… First Messages from Oli Madgett on Vimeo.
Leiam sobre isto, em inglês, aqui, aqui, aqui, e um artigo bastante completo.

Hello-From-Earth
gliese 581d
Já no passado no Blog nos referimos ao planeta Gliese 581d.
Este exoplaneta, descoberto em 2007, está a cerca de 20 anos-luz da Terra na direcção da constelação Balança.
Está dentro da Zona Habitável da estrela e poderá ter água no estado líquido… e quiçá até vida!
Leiam mais sobre este planeta, aqui e aqui.
Vai daí, a revista Cosmos decidiu recolher mensagens em forma de Tweets (até 160 caracteres) para enviar para esse exoplaneta, a partir do Canberra Deep Space Communication Complex, na Austrália.
As mensagens foram enviadas no dia 28 de Agosto de 2009.
A mensagem demorará, obviamente, 20 anos a chegar lá.
Não há qualquer garantia que haja vida lá, ou que caso haja, eles detectem a mensagem e respondam. Se responderem, a resposta chegar-nos-à  daqui por 40 anos.
Claro que isto é só uma ideia divertida – e não propriamente à espera de uma resposta extraterrestre!
Passa tudo por uma excelente campanha de marketing da revista…

Vejam o site e todas as mensagens (mais de 20 mil), clicando aqui.
Vejam as melhores (top & best) mensagens, clicando aqui.
Leiam as mensagens enviadas de Portugal, clicando aqui.
Leiam a mensagem enviada em nome do astroPT, clicando aqui.

Uma antiga aluna minha que estuda música, dizia que a comunicação com seres extraterrestres, deve ser feita através da música – que é uma linguagem universal.
Para ela, esta é a música/mensagem perfeita para enviar a potenciais ETs:

No entanto, para ser linguagem universal, os ETs precisavam ter audição.
Além disso, mesmo que a tenham, a interpretação da música pode ser variada. Por exemplo, a 1812 Overture, de Tchaikovsky, pode ser considerada uma música de guerra, e é utilizada em cenários de guerra. Logo, se eu fosse aos ETs, fugia duma mensagem dessas…

15 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Carlos,

    Os cientistas ja detectaram algum som do espaço ao qual não conseguiram compreender sua origem?

    Obrigado.

    1. Sim, se por “som” se entende radiação, a resposta é: vários 😉
      (só para distinguir do som que se ouve com os ouvidos)

      Provavelmente o mais famoso é este:
      http://www.astropt.org/2013/05/12/a-noite-em-que-julgamos-ter-descoberto-ets/

      abraços

  2. Eu não duvido da existência de extraterrestres, já que as possibilidades de eles existirem são infinitas, assim como o universo, também não duvido que eles possuam tecnologias para captar mensagens, talvez eles esperem qualquer sinal como a gente.

  3. uma mensagem boa, seria desenhos de humanos, se eles puderem ver, vao reparar que akilo nao é um desenho do planeta deles ‘-‘

    • Leonardo Flores da Silva on 26/04/2013 at 15:52
    • Responder

    Estava aqui pensando… se até hoje (a princípio do que se sabe), nunca houve contato com seres de outros planetas, talvez não seria por que a tecnologia que usam, supostamente seria inversamente proporcional a que nós conhecemos? Talvez, pensando mais longe ainda, a “matemática” em outro lugar do universo seja completamente diferente, outros conceitos, que se aplicariam a outra forma de conhecimento, tornando assim, igual querer captar onda de rádio com um lápis de cera.

    1. Totalmente de acordo 😉

      • Pablo Dos Santos on 12/11/2013 at 00:59
      • Responder

      Como a matemática poderia ser outra?

      1. a matemática é “outra” até noutras sociedades humanas terrestres…

  4. Olá Vitor,

    Note que no ano 1800 na Terra não receberiam a mensagem. Nem eu no século XXI aqui em minha casa
    🙂
    É preciso essa civilização ter desenvolvido tecnologia semelhante à nossa actualmente, para poder receber essa mensagem… nos seus rádio-telescópios. (ou seja, é preciso assumir isso, que não faz muito sentido)
    😉

    Tem toda a razão quanto a decifrar. Veja-se o problema que mensagens dão na Terra… e somos todos humanos, e pensamos todos basicamente da mesma maneira, e temos todos basicamente as mesmas atitudes, matemática, etc.
    E no entanto, se não fosse a Pedra da Rosetta (um dicionário-tradutor), não entenderíamos a escrita dos Egípcios… que são humanos.
    Assim como há outras linguagens antigas que não conseguimos decifrar.
    Aliás, os elementos da Ordem do Golfinho trocaram mensagens entre eles, e não conseguiram decifrar, e estamos a falar de todos humanos, todos cientistas, todos a pensar como falar com ETs, todos do século XX, todos com a mesma linguagem, todos a procurar as mesmas regras, todos com a mesma forma de pensar, todos com as mesmas atitudes, todos com a mesma matemática, etc… e mesmo assim não conseguiram decifrar mensagens de uns para outros.

    No entanto, estamos a pensar que ETs vão decifrar mensagens nossas…
    Pois…
    😛

  5. a mensagen q eles deveriam ter mandado teria que ser uma mensagenm bem,mais bem simples mesmo tipo se quisessem representar o numero 4 desenhvam 4 vacas ou outro animal ou objeto… teria q ser uma letra q ate um mendigo q nunca frequentou a escola soubesse decifrar ,porque os “etraterrestres” podem ser muito primitivos tipo da idade das cavernas,pouco primitivos tipo no ano de 1800 na terra , iguais a nos, pouco mais evoluidos que nos , e muito mais evoluidos que nos tipo com carros que voam e que se comuniquem com telepatia ou algo assim…

    Resumindo: teria que ser alguma mensagem q em qualquer uma dessas épocas as pessoas iriam decifrar,teria que ser uma mensagem óbivia!porque eu nao consegui decifrar!

  6. A mensagem que o astroPT enviou, pode ter ido para um planeta como a Terra:
    http://www.astropt.org/2010/10/01/gliese-581-g-o-1%C2%BA-planeta-como-a-terra/

  7. Eric,

    Falou-se em músicas e não em "lyrics". É indiferente haver várias linguas na Terra para esse efeito. É preciso mais cuidado na leitura dos posts.

    Porque raio ETs terão rádio-telescópios?? Não faz qualquer sentido! É o mesmo tipo de erro que cometia Flammarion há 100 anos quando dizia que ETs tinham telégrafos. É não ter qualquer noção de tempo ou espaço.

    Quanto à matemática, há-de me dizer se golfinhos, por exemplo, apercebem-se melhor da matemática ou da música. Dizer "no ar" que esta ou aquela é linguagem universal vale 0. Mas comparar isso com vida que já conhecemos, isso já poderá ser mais vantajoso.

      • Pablo Dos Santos on 12/11/2013 at 00:56
      • Responder

      Amigo, qualquer ser que possa responder à mensagem poderá cantar ou tocar qualquer música que quiser, mas para enviar a resposta precisará conhecer matemática para construir um radio-telescópio.
      Dessa forma, se esperamos uma resposta, a linguagem universal é mesmo a matemática.

      E por qual razão ETs não teriam radio-telescópios? Talvez a curiosidade deles sobre o universo que os cerca seja a mesma nossa.

      1. A resposta está no meu comentário inicial…

  8. Não tem cabimento dizer que a música é uma linguagem universal. A matemática sim é uma linguagem universal, não importa como uma civilização evoluiu. Matemática sempre será matemática, e não tem como ela ter outro significado pois os resultados não variam.

    Se existir uma civilização que possua radio telescópios logicamente ela será um pouco evoluida para decifrar linguagem binaria, ou matemática simples. Uma linguagem que qualquer outra civilização possa entender.

    Não adiantaria eu mandar uma música para o espaço. As linguas que existem aqui na Terra talvez não existam em outros Planetas fazendo com que a mensagem tenha sido enviada em vão.

  1. […] esse planeta! Foi o site social BEBO que enviou essas mensagens em Outubro de 2008, como podem ler aqui, aqui, e aqui. Daqui por 18 anos, eles recebem as mensagens, e 40 anos após o envio das mensagens […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.