62 novas Chuvas de Estrelas

estrela cadente

Quando um meteoro raspa os céus, brilhando perceptivamente, chamamos-lhe estrela cadente.
Quando a Terra passa por uma zona onde um cometa passou antes, essa zona está cheio de pó deixado pelo cometa.
Esse pó entra na atmosfera terrestre e desintegra-se, irradiando brilho, a que chamamos estrela cadente.
Todos os anos passamos por essas mesmas zonas da órbita terrestre onde existe esse pó. Ao passar por essas zonas, todos os anos, nos mesmos dias, chamamos a esses períodos, Chuva de Estrelas ou Chuvas de Meteoros.
Quando temos muitas estrelas cadentes em poucos dias, e sempre nos mesmos dias todos os anos, passamos a ter uma Chuva de Estrelas.

Leiam mais, em português, sobre o que são estas chuvas, e quais as mais importantes, aqui, aqui, e aqui.
Já colocamos posts no Blog sobre algumas Chuvas de Meteoros: Leónidas, Perseidas, Líridas, Geminídeas.

Oficialmente, existem 64 Chuvas de Meteoros ao longo do ano.

Agora, astrónomos no Canadá reconheceram mais 117 novas Chuvas de Meteoros, sendo que 62 delas nunca tinham sido vistas antes! Muitas delas são invisíveis ao olho humano.

Pensa-se que existem mais de 400 Chuvas de Meteoros ao longo do ano (vejam uma lista completa de todas elas, clicando aqui).
Apesar que somente 64 são reconhecidas oficialmente.

Leiam mais, aqui e aqui.

1 ping

  1. […] 28 – Chuvas de Meteoros: Quadrantidas. Líridas (2013, 2012). Eta Aquarids, Perseidas (2013, 2011 (aqui), 2010, 2009), Dracónidas (e aqui), Leónidas, Geminídeas. Novas. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.