Luís Santo – Prémio AIA de Astrofotografia

luis santo

O Luís Santo foi galardoado com o 1º lugar no concurso internacional de astrofotografia das “Noites de Galileu”, categoria “Beyond Earth”, integrado no Ano Internacional da Astronomia.
luis santo
Deixo aqui as suas palavras:
-“Toda a malta da Atalaia cujo papel na divulgação e desenvolvimento da Astronomia Amadora é de muita importância – arriscaria ser a “melhor escola” de Astronomia Amadora prática! – A todos os A.A. que entregam o seu tempo e dedicação a “fazer” crescer quem se inicia quer nas Astronomia e Astrofotografia, bem como a desafiar “os mais maduros” nos caminhos mais Pro-AM, que são inquestionavelmente referência para quem quer viver a AA de uma forma mais “séria” e com um contributo científico – No geral, a todos, os dinamizadores das iniciativas de Astro-nomia/fotografia cujo trabalho e dedicação permite manter vivo o interesse e partilha de conhecimento Pessoalmente, fico muito contente por deixar o AIA2009 com uma marca Lusa… Abraço e votos de um 2010 cheio de desafios e obviamente boas Astrofotografias 🙂 Luis Santo”
Um grande abraço de parabéns ao Luís Santo!

O Ciência Hoje também escreveu este artigo, onde destaco:
“Português vence prémio mundial de astrofotografia!
Nebulosa de Orion captada no Montijo foi a fotografia vencedora. (…)
A Nebulosa de Orion (zona avermelhada em baixo na fotografia) valeu a Luís Miguel Santo, um engenheiro electrotécnico de 34 anos, o primeiro prémio das “Galiliean Nights” na competição “Beyond Earth” que juntou imagens do Universo captadas por todo o globo. (…)
A fotografia foi captada em final de Outubro na Atalaia e apesar da poluição luminosa da zona de Lisboa, Luís Miguel Santo conta que em noites de lua nova juntam-se algumas dezenas de astrónomos amadores para olhar os céus do Montijo mas confessa que, apesar de a astrofotografia ser uma paixão, captar uma imagem dos astros para além da Terra não é tarefa simples. (…)
A uma distância de 1300 a 1500 anos-luz da Terra, a Nebulosa de Orion “pertence à constelação de Orion, e é denominada uma nebulosa de emissão (nuvem de gás ionizado que emite luz de várias cores) dada a presença, entre outros, de enormes quantidades de hidrogénio, a principal matéria-prima das estrelas. É uma zona conhecida como profícua na criação de estrelas. (…)”
Luis Santo
O DN também escreve este artigo, onde destaco:
“Receita: misturar o interesse pela imagem e por ciência a, claro, talento.
Resultado: uma fotografia da nebulosa de Oríon, que valeu ao astrofotógrafo português Luís Miguel Santo o primeiro prémio no concurso mundial Galilean Nights, um dos projectos-chave do Ano Internacional da Astronomia. A fotografia, captada na Atalaia (Montijo), foi a vencedora da competição Beyond Earth (Para além da Terra).
O astrofotógrafo “amador” diz que recebeu a notícia da vitória em pleno dia de Natal. “Através da lista da Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores (APAA) recebi uma mensagem de felicitação de uns colegas e foi desta forma que no dia de Natal tive esta prenda especial”, conta.
Luís Miguel Santo teve conhecimento do concurso “através do grupo de discussão da APAA,em que são veiculadas várias actividades e experiências de astrónomos amadores em Portugal e não só, incluindo várias iniciativas do Ano Internacional de Astronomia 2009 (AIA2009)”. E foi o repto de um astrónomo amador que acabou por o levar a participar.
A fotografia foi tirada no final de Outubro de 2009 na Atalaia. “É um local que apesar de não ser perfeito pela presença, infelizmente cada vez maior, da poluição luminosa da zona metropolitana de Lisboa, é relativamente perto para a maioria dos astrónomos amadores da zona de Lisboa permitindo juntar nas noites de lua nova umas dezenas de aficcionados”, conta o vencedor do concurso. (…)
A opção de fotografar a nebulosa de Oríon, sublinha Luís Miguel Santo, deveu-se à “sua espectacularidade no que respeita ao factor estético, mas também pelo que representa cientificamente, uma zona extremamente dinâmica no universo com potencial de criação de estrelas”. A nebulosa, também conhecida como o objecto de Messier 42 (M42), está enquadrada com outra nebulosa (NGC1977), apelidada na gíria como Running Man, uma vez que, com alguma imaginação, é possível ver um homem a correr.
O astrofotógrafo vê a astronomia como um desafio que reúne duas paixões: fotografia e a ciência. (…)”

neste artigo têm uma entrevista ao Luis Santos.

1 ping

  1. […] – Astrofotografia: Miguel Claro (imagens, alinhamento, Face). Luís Santo. ESO. Foto do Ano 2011. APOD. PODs. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.