Mensagem de Sagan

Não devemos esquecer uma das mais importantes mensagens de Sagan no seu livro “Ponto Azul Claro“, com legendas em português:

E para reforçar essa importante mensagem, vejam esta espectacular foto da Terra tirada a partir da sonda Cassini que orbita Saturno:
newrings_cassini_big
O pontinho branco entre os anéis somos nós! É o planeta Terra! Um pontinho insignificante no céu…
earth2_cassini
E vejam esta fotografia da Terra (o pontinho branco no meio) tirada a partir de Marte, um planeta pertíssimo de nós. De mais longe não se vê o nosso planeta. E no entanto existem milhões de sistemas solares na nossa galáxia e biliões de galáxias no Universo.
earth-from-mars3.jpg
“Observe o ponto mais uma vez. É aqui. É a nossa casa. Somos nós. Nele vivem ou viveram todas as pessoas que ama, todas as pessoas que conhece, todas as pessoas de que ouviu falar, todos os seres humanos que alguma vez existiram.
A conjunção da nossa alegria e do nosso sofrimento, milhares de religiões confiantes, ideologias e doutrinas económicas, todos os caçadores e recolectores, todos os heróis e cobardes, todos os criadores e destruidores da civilização, todos os reis e camponeses, todos os jovens casais apaixonados, todas as mães e pais, crianças esperançadas, inventores e exploradores, todos os professores de moral, todos os políticos corruptos, todas as «superestrelas», todos os «líderes supremos», todos os santos e pecadores da história da nossa espécie viveram lá – numa partícula de poeira suspensa num raio solar.
A terra é um palco muito pequeno, numa imensa arena cósmica.
Pense nas infinitas crueldades infligidas pelos habitantes de um canto desse pixel, nos quase imperceptíveis habitantes de algum outro canto… como são frequentes os seus desentendimentos, como eles estão sedentos de se matar uns aos outros, como fervilham os seus ódios.
Pense nos rios de sangue derramados por todos esses generais e imperadores para que, em glória e triunfo, eles pudessem ser os chefes momentâneos de uma fracção de um ponto.
As nossas atitudes, a nossa imaginária auto-importância, a ilusão de que temos alguma posição privilegiada no universo, são desafiadas por este ponto de luz pálida.
O nosso planeta é um pontinho solitário na grande e envolvente escuridão cósmica.
Na nossa obscuridade, em toda essa imensidão, não há indício de que a ajuda virá de algum outro lugar para salvar-nos de nós mesmos.
Goste disso ou não, neste momento, a Terra é onde vivemos.
Tem sido dito que a astronomia é uma experiância de humildade e de formação do carácter.
Talvez não haja melhor demonstração da tolice das vaidades humanas do que essa imagem distante de nosso pequeno mundo.
Ela enfatiza a nossa responsabilidade de tratarmos melhor uns aos outros, e de preservar e estimar o único lar que nós conhecemos. O ponto azul claro”

Carl Sagan, no livro “Ponto Azul Claro”

Como disse o Jorge Almeida:
“A cada palavra tomava noção do quanto pequeno somos nós. Consciência da nossa pequenez, da nossa limitação, do ridículo das guerras, do efémero. Das 6 mil milhões de pessoas que estão neste mundo a tentar sobreviver e só umas poucas a terem verdadeira consciência do nosso verdadeiro lugar no Universo. Das 6 mil milhões de pessoas que viverão somente um efémero sopro do tempo cósmico … das 6 mil milhões de pessoas que não percebem de estarmos aqui por mero acaso. Aconteceu apenas, nada mais. Tudo o que tivermos feito NAS NOSSAS VIDAS vai deixar de ter significado! Tudo será votado ao esquecimento!”

Este é que é o verdadeiro sentido da vida: um simples sopro de vida de 70 anos num universo temporal de 13 mil milhões de anos numa partícula de pó num universo gigantesco.
Apesar da suposta significância que damos a certos eventos na nossa vida para nos confortarmos psicologicamente, a verdade é que somos totalmente insignificantes.

4 comentários

11 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Rogério Fernandes on 11/08/2013 at 22:50
    • Responder

    Realmente é um ponto de vista verdadeiro e maravilhoso demais para ser ignorado…

    • José Galisi Filho on 04/09/2011 at 23:37
    • Responder

    Repito o que Miguel Claro disse: É simplesmente magniífico! Esta é, enfim, a escala em que transcorrem todos os dramas humanos, toda a História. E só ha vida, até onde sabemos, nesse minusculo ponto azul.

  1. Somos temporários e absolutamente insignificantes na escala cósmica espacial e temporal, mas nem por isso insignificantes, em termos relativos. Somos o que fazemos. E o que fazemos pode abrir-nos janelas para múltiplas possibilidades…
    E=MC2
    😉

  2. Simplesmente Magnífico!!!!!

    Obrigado

  1. […] um salto e esperar que a China estivesse nos nossos pés). No ano 2000, toda a gente entenderá esta mensagem e perceberá que foi o conhecimento científico que permitiu à Humanidade ter a resposta à […]

  2. […] vez em quando é bom observar este tipo de trabalhos para tomarmos consciência da nossa insignificante posição no Universo e de como este «pálido ponto azul» é tornado […]

  3. […] conclui mostrando a fabulosa Mensagem de Sagan, sobre a insignificante condição humana num enorme […]

  4. […] conclui mostrando a fabulosa Mensagem de Sagan, sobre a insignificante condição humana num enorme […]

  5. […] – Carl Sagan: série Cosmos. Mensagem. Importante. Somos Parte do Universo. Interligados. Afirmações Extraordinárias. Homenagem. Nave […]

  6. […] sobre Evolução da Vida, Extinções em Massa, Asteróides, Profecias de Fim do Mundo, Mensagem de Carl Sagan e Mensagem de Neil deGrasse […]

  7. […] Esta é a grande mensagem de Carl Sagan. […]

  8. […] Pois é. Ao contrário do que nos diz constantemente o nosso Geocentrismo Psicológico (como eu lhe chamo, e que se vê em coisas tão diferentes como astrologia, deuses, religião, pensarmos em extraterrestres como nós (eles têm que ser “à nossa imagem”, não sendo mais que deuses), OVNIs que nos visitam, fantasmas, conspirações em que toda a gente está contra nós, etc), a verdade é que somos completamente insignificantes no Universo (leiam a Mensagem de Sagan). […]

  9. […] A APOD de hoje traz uma imagem que reflecte bem a Mensagem de Sagan. […]

  10. […] Contemplem a imagem por um momento. Aquele pequeno ponto brilhante perdido no negrume do espaço é a nossa casa… o único lar que a Humanidade alguma vez conheceu. […]

  11. […] mim, este é o vídeo mais emblemático das palavras de Carl […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.