Ainda o sismo e o efeito na Terra

chile earthquake

Por vezes, as notícias que aparecem nos jornais são excelentes.
O artigo no Público sobre o sismo e os seus efeitos na Terra esta óptimo, como podem ler aqui.

Outras vezes pode até não se perceber muito bem o porquê de certas escolhas.
A 1ª página do jornal Público foi disso prova, como disse o Pedro Russo aqui.
A interpretação que eu fiz da pergunta dele é: os efeitos que querem dar ao sismo são insignificantes e não nos afectam; então porque fazer a 1ª página com esses efeitos irrisórios?
Penso que será uma questão de marketing, porque o medo vende, mas não é certamente uma questão física.

Outras vezes lê-se disparates na imprensa portuguesa.
Disso são exemplo este artigo no DN e este artigo no Ciência Hoje.
Pelos vistos, a notícia foi-lhes passada pela Lusa.
Assim, parece-me que na Lusa andam pessoas que não compreendem textos…

A Lusa (e o DN e o Ciência Hoje) dizem que os cientistas alemães desmentem/negam o que o cientista da NASA disse.
Eu pergunto: donde tiraram essa “brilhante” conclusão?
É óbvio que é uma interpretação totalmente errada e é uma mentira divulgada pelos Media!

Estes foram os factos:

O Richard Gross da NASA disse que criou modelos em computador em que conseguiu prever que o terramoto no Chile levou a uma pequena mudança no eixo de rotação da Terra, e levou a que a Terra tenha os dias mais curtos.
Disse que são efeitos tão pequenos, que apesar de serem previstos por um modelo de computador, na prática nada mudou nem nada se consegue provar, porque não se consegue medir efeitos tão insignificantes.
Bloomberg News: “The changes can be modeled, though they’re difficult to physically detect given their small size, Gross said.”
No Público: “As mudanças são demasiado pequenas para serem detectadas em termos físicos, sublinhou Richard Gross ao site Bloomberg News.”

O cientista alemão Rainer Kind diz que “As mudanças no eixo da terra devido a um sismo são tão ínfimas, que não se podem medir, e por isso não são comprováveis”.

Ou seja, o cientista alemão só tornou a dizer o que o cientista da NASA tinha dito! Só reafirmou! Não negou nem desmentiu nada! Disse o mesmo!!!

O cientista alemão também disse: “Parece que a NASA só quis aparecer nas manchetes dos jornais, porque é totalmente impossível provar que tenha havido uma deslocação de oito centímetros do eixo terrestre”.
E aqui só se podem retirar 2 conclusões:
– o cientista alemão não leu correctamente o que o Gross disse, senão sabia que ele disse que a deslocação é tão ínfima que não se consegue comprovar experimentalmente.
– é óbvio que a NASA quiz aparecer nos jornais, assim como quiz o cientista alemão! Logo, esta critica não tem razão de ser: é atirar pedras quando se tem telhados de vidro.

Jornalismo correcto seria, na minha opinião, perguntar ao cientista alemão se ele sabia o que estava a dizer. Em vez disso, preferiram entrar em desmentidos/negações que não fazem parte da realidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.