Gliese 710 será a estrela mais próxima da Terra além do Sol

Um novo conjunto de dados sobre as velocidades radiais das estrelas revela que a estrela anã laranja Gliese 710 tem uma chance de 86% de passar perto do sistema solar dentro de 1,45 ± 0,06 milhões de anos.

Como se comporta nossa vizinhança cósmica?

O Sistema Solar está rodeado de milhares de estrelas, mas até recentemente não estava totalmente claro para onde estas estrelas estão se dirigindo.

No entanto, em 1997, os astrônomos publicaram o catálogo Hipparcos dando medidas detalhadas das posições e velocidades de cerca de 100.000 estrelas da nossa vizinhança cósmica. Este levantamento foi realizado com a ajuda da sonda Hipparcos da Agência Espacial Européia (ESA). Assim, os dados da pesquisa Hipparcos revolucionaram nossa compreensão da nossa vizinhança galáctica.

Especificamente, estes dados permitiram aos astrônomos calcular quais estrelas tinham estado mais próximas de nós no passado e quais irão passar por perto do Sistema Solar no futuro. Descobriu-se que 156 estrelas se enquadram nessa categoria e que o Sol tem em média um encontro com outras estrelas (o que significa uma aproximação de menos de 1 parsec ? 3,26 anos-luz) a cada 2 milhões de anos.

Em 2007, entretanto, os dados da pesquisa Hipparcos foram revisados e desde então estão disponíveis novas medidas das velocidades das estrelas. Mas, como esses valores podem mudar?

Agora, Vadim Bobylev do Observatório Astronômico Pulkovo de São Petersburgo nos deu uma resposta. Foram combinados os dados de Hipparcos com novas várias bases de dados e foram encontradas nove estrelas adicionais que tiveram um encontro imediato com o Sol ou irão ter no futuro.

Na tabela acima Vadim V. Bobylev lista as estrelas que se aproximarão (ou já se aproximaram, como GL217.1 e GL208) do Sistema Solar até a distância de 2 parsecs (6,5 anos-luz). Note que Gliese 710 está em primeiro lugar. A anã vermelha Próxima Centauri se aproximará a 0,89 parsecs dentro de 27.400 anos e o par binário Alfa Centauri chegará a 0,91 parsecs em 28.400 anos.

Gliese 710 está se dirigindo para cá

Mas Bobylev também fez uma previsão surpreendente. Os dados originais da pesquisa Hipparcos mostraram que estrela anã laranja conhecida como Gliese 710 está se movendo em direção a nós e terá sua máxima aproximação nos próximos 1,45 ± 0,06 milhões de anos.

Naturalmente, as trajetórias são difíceis de estimar quando há poucos dados e assim ninguém tem realmente certeza do que vai acontecer.

Estes novos dados permitiram que Bobylev calculasse a probabilidade de que Gliese 710 impacte o nosso sistema solar. O resultado encontrado se mostrou surpreendente.

O Gráfico acima mostra a simulação das trajetórias possíveis da estrela Gliese 710 (HIP 89825) relativas ao Sol. Os dados foram computados levando em consideração possiveis erros nas observações (300 simulações). As trajetórias se encaixam dentro do nível de certeza 3? (3-sigma). A região da Nuvem de Oort está sombreada neste gráfico.

Assim, Bobylev afirmou que há uma chance 86% de Gliese 710 cruzar a Nuvem de Oort, residência do material gelado que forma os cometas, que se estende até 0,5 parsecs de distância do Sol.

Isto pode soar como um choque de raspão em os sistemas Gliese 710 e o nosso Sistema Solar, mas é provável que este encontro traga conseqüências muito graves. Tal aproximação possivelmente irá enviar uma forte chuva de cometas no Sistema Solar interior, que vai exigir da humanidade no futuro tomar medidas de defesa por algum tempo. E a probabilidade de 86% é o mais perto da certeza que esse levantamento consegue chegar.

Por outro lado, como boa notícia, Bobylev disse que as chances de que a estrela Gliese 710 penetre dentro no Sistema Solar, chegando ao Cinturão de Kuiper, são muito baixas, apenas 0,1% (1/1.000). Então, será improvável que vai ocorrer uma influência gravitacional direta de Gliese 710 sobre os planetas.

Vamos manter a calma e seguir em frente… Temos tempo!

IMAGEM: Gliese 710 e sua vizinhança no céu

Informações de Gliese 710 conforme Solstation.com

Gliese 710 está situada a 63 anos-luz do Sol, localizada na parte leste (18:19:50.8-1:56:19.0, ICRS 2000.0) da constelação da Serpente (na sua cauda). Baseado no movimento próprio e mais recentes dados de velocidade radial da missão espacial Hipparcos Gliese 710 deverá se aproximar do nosso Sistema Solar em cerca de 1,45 ± 0,06 milhões de anos, chegando a uma distância de menos de 0,34 parsecs (1,1 anos-luz). Na sua maior aproximação, Gliese 710 irá rivalizar com o brilho da supergigante vermelha Antares, embora no esta estrela ainda não seja visível aos olhos humanos.

Esta pequena estrela tem cerca de 0,4 a 0,6 (possivelmente 42%) da massa do Sol (García-Sánchez et al, 1999 e Weissman et al, 1997), possivelmente 67% de seu diâmetro (Johnson e Wright, 1983, página 691) e apenas 4,2% de sua luminosidade visual. Gliese 710 é uma estrela variável com a designação NSV 10635. Outras denominações de catálogo incluem as seguintes designações: Gl 710, Hip 89825, BD-01 3474, HD 168442, HD 168442, U449 e Vys/McC 63.

Fontes e referências

._._.

2 comentários

  1. A Gliese 710 está em primeiro lugar na tabela, se aproximando daqui há 1,45 milhões de anos, as próximas, Centauri dentro de 27.400 anos e o par binário Alfa Centauri em 28.400 anos, não é a Gliese 710 que vai se aproximar primeiro? Ou seja, a tabela mostra as estrelas que se aproximaram e que vão se aproximar, qual se aproximará primeiro?

    Fora essas estrelas, existe alguma outra, incluindo as que vemos daqui, que se aproxima ou pode aproximar da Terra, tendo um movimento vindo para cá? E daqui há quanto tempo? Ou essas estrelas são as únicas?

    1,45 ± 0,06 milhões de anos, esse número equivale á 1.450.000 anos, ou tem algum arredondamento? Não entendi a descrição. E essa data seria contada á partir de qual ano?

    A Gliese 710 pode se aproximar da Nuvem de Oort, mas não do Cinturão de Kuiper, ou seja, a Nuvem de Oort é mais próxima do que o Cinturão de Kuiper?

    Obrigada

    1. A tabela está ordenada pela 3ª coluna, a distância mínima a que se aproximará de nós. Gliese 710 é a que se aproximará mais.

      Não, que saibamos.

      Os números são aproximados. Pode contar a partir de hoje.

      A Nuvem de Oort está muito mais longe de nós que o Cinturão de Kuiper. Por isso a estrela ficará perto de “Oort”, mas ainda longe de “Kuiper”.

      abraços

Responder a Amanda Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.