CoRoT-9b anunciado

Acaba de ser publicado na revista Nature um artigo descrevendo o nono planeta descoberto pela missão CoRoT (leiam sobre outros planetas do CoRoT, aqui).
Desde há vários anos que os astrónomos ansiavam pela detecção de trânsitos de planetas em órbitas normais (de baixa excentricidade) e com períodos orbitais longos. O CoRoT-9b, como é designado, é o primeiro destes planetas, cujo interesse reside no facto de a sua atmosfera funcionar de forma diferente das dos planetas com períodos curtos, uma vez que recebe muito menos radiação da estrela hospedeira.
Até hoje, e se exceptuarmos o planeta HD80606b (leiam aqui) que transita pela sua estrela hospedeira com uma periodicidade de 111 dias, todos os restantes planetas detectados pelo método dos trânsitos têm períodos orbitais inferiores a 10 dias. Por sua vez, o HD80606b é um planeta bastante peculiar devido à elevada excentricidade da sua órbita. Esta excentricidade extrema faz com que numa parte da sua órbita esteja submetido a uma quantidade de radiação típica dos planetas de período curto.

O CoRoT-9b orbita a sua estrela hospedeira, uma anã de tipo espectral G3, muito semelhante ao Sol, na constelação de Serpente, em cerca de 95 dias. A sua órbita tem a excentricidade modesta de 0.11, pelo que no periastro o planeta se aproxima até 0.36 u.a. da estrela hospedeira e no apoastro se afasta até 0.45 u.a. — semelhante a Mercúrio no Sistema Solar. Trata-se de um gigante de gás, com cerca de 84% da massa, e 105% do raio, de Júpiter. À distância a que se encontra da estrela hospedeira, calcula-se que a temperatura das camadas mais exteriores da atmosfera do planeta esteja entre os 250 e os 430 Kelvin, muito inferior às temperaturas tórridas típicas dos planetas com períodos curtos.

O gráfico seguinte mostra a intensidade da luz da estrela hospedeira medida pelo CoRoT, imediatamente antes, durante e imediatamente depois do trânsito. A duração total do trânsito é de 8 horas (fonte da imagem: Nature).

Podem ver o resumo do artigo na Nature aqui e o anúncio na página do ESO aqui.

Na página do ESO, em português, aqui, podem ler:

“Medido o Primeiro Exoplaneta Temperado.

Combinando observações do satélite CoRoT e do instrumento HARPS do ESO, os astrónomos descobriram o primeiro exoplaneta “normal” que pode ser estudado em grande pormenor. Conhecido pelo nome de Corot-9b, o planeta passa regularmente em frente a uma estrela semelhante ao Sol, situada a cerca de 1500 anos-luz de distância, na direcção da constelação da Serpente.

“Este é um exoplaneta normal, temperado, tal como dúzias doutros já nossos conhecidos. No entanto, este é o primeiro para o qual podemos estudar as suas propriedades em grande detalhe,” diz Claire Moutou, que faz parte da equipa internacional de 60 astrónomos, que fez a descoberta. “Tornar-se-á, muito provavelmente, na pedra de Rosetta da investigação exoplanetária.”

“Corot-9b é o primeiro exoplaneta que se parece realmente com os planetas do nosso sistema solar,” acrescenta Hans Deeg, autor principal do trabalho. “Tem o tamanho de Júpiter e uma órbita similar à de Mercúrio.”

“Tal como os nossos planetas gigantes, Júpiter e Saturno, o exoplaneta é principalmente constituído por hidrogénio e hélio,” diz Tristan Guillot, membro da equipa, “e pode conter até cerca de 20 massas terrestres de outros elementos, incluindo água e rochas a altas pressões e temperaturas.”

Corot-9b passa em frente à sua estrela hospedeira a cada 95 dias, visto a partir da Terra. Este “trânsito” dura cerca de 8 horas, e fornece aos astrónomos muitas informações adicionais acerca do planeta. Este facto é, na realidade, um acaso feliz já que o gigante gasoso partilha muitas das características dos exoplanetas descobertos até agora.

“A nossa análise forneceu mais informação sobre Corot-9b do que sobre outros exoplanetas do mesmo tipo,” diz o co-autor Didier Queloz. “Muito provavelmente, abrirá um novo campo de investigação sobre as atmosferas de planetas com temperaturas baixas e moderadas. Em particular, abrirá uma janela completamente nova sobre a nossa compreensão da química das baixas temperaturas.

Mais de 400 exoplanetas foram descobertos até agora, 70 dos quais pelo método de trânsito. Corot-9b é especial no sentido em que a distância à estrela hospedeira é cerca de dez vezes maior do que esta mesma distância para qualquer dos planetas descobertos pelo mesmo método. E, contrariamente a esses exoplanetas, o planeta tem um clima temperado. A temperatura da sua superfície gasosa parece situar-se entre 160º e -20º Celsius, com variações mínimas entre o dia e a noite. O valor exacto depende da possível presença de uma camada de nuvens altamente reflectoras.

O satélite CoRoT, operado pela agência espacial francesa CNES [3], identificou o planeta depois de 145 dias de observações, durante o Verão de 2008. Observações feitas pelo muito bem sucedido caçador de exoplanetas do ESO – o instrumento HARPS montado no telescópio de 3.6 metros em La Silla, Chile – permitiram aos astrónomos calcular a sua massa, confirmando assim que Corot-9b é realmente um exoplaneta, com uma massa de cerca de 80% da massa de Júpiter.”

corot 9b

E no Ciência Hoje:
Gémeo de Júpiter encontrado fora do Sistema Solar.
Temperaturas estáveis e órbita maior tornam-no diferente dos planetas encontrados até hoje.

O Observatório do Sul Europeu (ESO, nas siglas em inglês) descobriu um corpo celeste fora do sistema solar. Trata-se do CoRoT-9b, um astro similar a Júpiter, com uma órbita que se assemelha à de Mercúrios e cuja temperatura é estável, entre os -20 e os 150 graus centigrados.
“Suspeitávamos que existiam planetas idênticos aos nossos fora dos Sistema Solar”, recorda Hans Deeg, investigador principal do estudo do Instituto de Astrofísica das Canárias.
“Esta é a confirmação. É o primeiro planeta exosolar normal, a que se podem aplicar modelos como o de Júpiter ou Saturno”, acrescentou o cientista.
A maior parte dos planetas que se conhecem ate agora são do tipo ‘Júpiter quente’, ou seja, idênticos a Júpiter mas mais próximos da sua estrela do que Mercúrio do Sol, e por isso de altas temperaturas.
(…)
O CoRoT – 9b passa à frente da sua estrela central a cada 95 dias (segundo se percebe desde a Terra). O seu trânsito dura oito horas e permite aos astrónomos reconhecer muita mais informação.”

Universe Today:
“Finally, a “Normal” Exoplanet !
This planet, while a gas giant, could have temperatures cool enough to host liquid water.
Corot-9b orbits a sun-like star at a distance similar to Mercury – one of the largest orbits of any extrasolar planet yet found, and may have an interior that closely resembles Jupiter and Saturn. “This is a normal, temperate exoplanet just like dozens we already know, but this is the first whose properties we can study in depth,” said Claire Moutou.
Corot-9b (unofficial nickname Carrot Nimby) regularly passes in front of its star, located 1,500 light-years away from Earth towards the constellation of Serpens (the Snake), allowing astronomers to view the planet for 8 hours at a time. The transits occur every 95 days.
(…)
The star Corot-9b orbits is slightly cooler than our sun, so the astronomer estimate that Corot-9b’s temperature could lie somewhere between -23°C and 157°C.
Corot-9b has a radius around 1.05 times that of Jupiter but only 84% of the mass. This leads to a density of 0.90 g/cc, or 68% that of Jupiter.”

Astrobiology Magazine:
“Astronomers have identified a gas giant exoplanet that orbits close to its host star. Its orbit allows scientists to examine the planet, dubbed Corot-9b, in great detail. The research team believes Corot-9b could be a ‘Rosetta stone’ in exoplanet research, providing key information about how planets form and evolve.
Corot-9b is the first exoplanet that really does resemble planets in our solar system. It has the size of Jupiter and an orbit similar to that of Mercury.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.