Radiotelescópio em Portugal

Foi-me dito pela CM, que a National Geographic deste mês traz um artigo da autoria de António Luís Campos, sobre um radiotelescópio em Portugal.

“Nas cumeeiras da serra do Açor, um vulto branco marca agora a paisagem.
É um radiotelescópio único no hemisfério norte, com nove metros de diâmetro, cuja principal missão será analisar emissões de microondas e de rádio com origem na Via Láctea.
Integrado no projecto de cartografia das emissões galácticas (GEM) e contando com uma antena doada pela Portugal Telecom que já tinha estado na base das Lajes, nos Açores, o engenho permitirá melhorar o estudo de pequenas variações do fundo cósmico que correspondem ao inicio da formação da galáxias, apenas 380 mil anos depois do Big Bang, que terá ocorrido há cerca de 13,5 mil milhões de anos.
A informação será posteriormente integrada pela Agência Espacial Europeia no satélite Planck Surveyor.
Com a participação de George Smoot, prémio Nobel da Física em 2006 e coordenado em Portugal pelo físico Domingos Barbosa, o projecto de astrofísica experimental está a ser instalado pelo Instituto de telecomunicações de Aveiro em Fajão, no concelho de Pampilhosa da Serra, devido à quase ausência de contaminação por rádio no local.
(…)
Além da relevância cientifica internacional, este projecto conta com tecnologia de ponta desenvolvida de raiz em Portugal, em particular o receptor, um dispositivo ultra-sensível que funciona a baixas temperaturas (196ºC negativos), de forma a reduzir as interferências electrónicas.”

Não sei se estará ligada a esta notícia.
É que é na mesma sobre radiotelescópios, e com o mesmo físico da Universidade de Aveiro.
Será que foi simplesmente mudado o local?

3 comentários

  1. ahhhh ok 🙂

    Obrigado pela explicação.
    🙂

    • Conceição Monteiro on 03/07/2010 at 01:18
    • Responder

    Penso que não terá mudado de local.

    Depois de ler os artigos penso que em Moura estão a fazer ensaios e testes climatológicos de módulos do radiotelescópio SKA, que irá ser colocado na África do Sul, Austrália ou Nova Zelândia. “Visto do ar, vai parecer-se com uma gigantesca estrela do mar.”

    O da Pampilhosa da Serra é um radiotelescópio com 9 metros de diâmetro cujo o objectivo é cartografar o céu setentrional. Portanto bastante menor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.