Encontro na Atalaia à moda antiga

Era noite de Lua Nova.
Havia céu limpo.
Reunidos estes ingredientes, a Atalaia encheu.
Foi uma noite razoável para a observação.
Mas foi uma noite óptima para convívio.
Tivemos gente nova; tivemos o regresso de alguns que já não apareciam há algum tempo.


Foi bom rever o Pedro Mota e a Adília acompanhados dos filhos, com o Bernardo crescido e cheio de curiosidade; foi bom rever a Mariana e o pai; foi bom poder conversar com todos os presentes.


Numa noite assim, quase não conta o que observamos.


Mesmo assim, o Obsession esteve à disposição de todos.
Neptuno, Urano, Júpiter e as suas luas – todas do mesmo lado, M57, M26, M27, M15, M2, M11, M16, M17, M20, M22, M8, Nebulosa Hélice, Nebulosa Olho do Gato, etc.etc, preencheram a noite.
O filtro OIII foi precioso na observação das nebulosas.
Para demonstração, experimentámos também o “Star analyser”, um espectrógrafo de baixa resolução.
Ao lado, o Licínio oferecia belas imagens através da binocular Denkmaier.
A noite terminou pelas 03:30.

Foi uma bela noitada à moda da velha Atalaia, com boa disposição, conversa, observação e informação.

E ainda se consegue ver a Via Láctea, apesar da contaminação luminosa crescente.

Que haja mais noites destas.

Alberto

1 comentário

  1. Excelente!!!! 😀

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.