Google+

«

»

Out 20

NASA e os animais

monkey

A NASA pode voltar a utilizar animais nos seus testes, de modo a melhorar a segurança dos astronautas.
Neste caso, o objectivo seria expôr macacos a elevadas doses de radiação, de modo a determinar qual será o nível seguro de exposição a radiação para astronautas em viagens interplanetárias.
Leiam em inglês, aqui.

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

2 comentários

  1. Cristiano

    Por essas e outras que sou a favor de deixarmos a exploração do espaço de lado por algum tempo, e tratarmos primeiro do mais importante: o ser humano (melhorar o ser humano, que afinal, é o princípio e o fim da própria ciência [ou estou errado em afirmar isso?]).

    Aí você pode argumentar que precisamos urgentemente de explorar o espaço, pois um asteróide pode vir de repente e acabar com toda a nossa alegria. Mas de que adianta explorarmos o espaço, se ainda não conseguimos fazê-lo sem o sacrifício dos inocentes, mesmo sendo “apenas animais”?

    Todos os dias surgem notícias de simuladores, de sensores “quase” humanos, ou até mais poderosos que os nossos, mas isso de nada adianta. Os animais vão sempre na frente, para tomar os tiros por nós, para depois podermos passar tranquilamente acomodados nas nossas confortáveis liteiras.

    Se tivermos sempre que mandar covardemente alguma Laika tostar no espaço para abrir caminho para os intrépidos humanos, acho então que não somos tão intrépidos assim.

    E antes que digam que não dei um bom contra-argumento sobre aquele do asteróide e a nossa segurança, pensem no exemplo dos samurais, que abriam suas barrigas diante da desonra. Qual a honra na nossa forma de explorar o espaço? A honra não importa? Navegar é preciso, ter honra não é preciso?

    Se extraterrestres nos visitam, como pensam muitos, talvez eles não queiram falar conosco. Talvez sintam vergonha de nós. Talvez eles sejam parecidos com cachorrinhos como a Laika.

  2. Carlos Oliveira

    Cristiano, está a confundir as coisas.

    Pode ser a favor dos animais, e contra a sua utilização. Não só no espaço, mas também na Terra. Como por exemplo em Zoologicos, na industria cosmética, etc.
    Ou seja, se quiser ser contra experiencias com animais, está no seu direito, e estou completamente de acordo.
    Mas veja as experiencias que se fazem actualmente, que nada tem a ver com a NASA.

    Agora, utilizar esse argumento para não ir ao espaço, não faz sentido nenhum.
    Porque pelo mesmo raciocinio, então o Homem também NAO deveria estudar a Terra, já que na Terra explora os animais.

    Por outro lado, penso que se esquece que a Terra encontra-se no espaço.
    Separá-los é retroceder no pensamento, para a visão que tinhamos do Universo há 2000 anos atrás.

    Por último, o estudo da Terra passa também pelo estudo espacial.
    Há centenas de coisas que utiliza no seu dia-a-dia, que só existem devido a essa exploração espacial.
    Ou seja, se quer acabar com a exploração do espaço, recomendo-lhe que vá viver em cavernas, sem comunicação com ninguém, que é para não utilizar nada que tenha sido desenvolvido devido à exploração espacial.

    Sugiro a leitura desta categoria:
    http://www.astropt.org/category/vantagens-da-exploracao-espacial/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>