Mapa de Matéria Negra

abell

Astrónomos utilizaram o Telescópio Espacial Hubble (HST) para criarem o mapa mais detalhado de matéria negra existente no Universo.
O mapa foi feito através do efeito de lente gravitacional previsto por Einstein, que curva a luz ao passar por objectos massivos. A curvatura da luz depende da massa do objecto. Sendo assim, se a luz for curvada mais do que a massa que detectamos, é sinal que existe massa que não conseguimos detectar (matéria negra).
gravitational lens
Assim, o HST olhou para um gigantesco grupo de galáxias chamado Abell 1689, que se encontra à impressionante distância de 2,2 mil milhões (bilhão, no Brasil) de anos-luz, e que contém cerca de 1000 galáxias e triliões de estrelas, e detectou os efeitos da existência da matéria negra.
Leiam em português, aqui, e em inglês, aqui, aqui, e aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.