Google+

«

»

Dez 09

Sonda japonesa Akatsuki falhou entrada na órbita venusiana

Representação artística da sonda Akatsuki em Vénus.
Crédito: JAXA/Akihiro Ikeshita.

Foi ontem confirmado pela JAXA: a Akatsuki falhou a entrada na órbita de Vénus. De acordo com a agência espacial japonesa, a manobra de inserção orbital foi interrompida permaturamente por uma anomalia que colocou a sonda em modo de segurança.
A Akatsuki encontra-se actualmente numa órbita solar, com cerca de 80% do combustível inicial. Apesar de todos os intrumentos permanecerem operacionais, a sonda adquiriu uma lenta rotação que limita o contacto rádio com a Terra por períodos de 40 segundos. Os engenheiros da missão tem estado a trabalhar na sua estabilização, de forma a poderem recuperar em pleno todas as comunicações. Se tudo correr bem, a Akatsuki terá nova oportunidade para realizar a inserção orbital em Vénus na próxima passagem pelo planeta em Dezembro de 2016.
A JAXA criou, entretanto, uma equipa de investigação para averiguar as causas desta falha. Está também em estudo a programação de algumas actividades científicas alternativas, para o caso da sonda nipónica não conseguir abandonar a sua actual trajectória.

Acerca do autor(a)

Sérgio Paulino

Sérgio Paulino licenciou-se em Análises Clínicas e Saúde Pública e fez o seu percurso profissional por algumas áreas do diagnóstico clínico laboratorial, incluindo o diagnóstico de anomalias cromossómicas. Actualmente realiza numa instituição pública o estudo e monitorização de Cianobactérias e toxinas associadas em albufeiras portuguesas. Interessa-se por diversas áreas da ciência, mas nutre uma paixão especial pela Astronomia. Tem um fascínio particular pela exploração do Sistema Solar, pela descoberta de outros sistemas planetários, e pela possibilidade de existência de vida extraterrestre.

2 comentários

  1. Carlos Oliveira

    iiiihhhhh agora só daqui a 6 anos… 🙁

  2. Sérgio Paulino

    É verdade. Os japoneses têm tido algum azar com as suas missões planetárias.
    Já tinha acontecido algo semelhante com a Nozomi, uma pequena sonda que deveria ter entrado na órbita de Marte em 1999. Uma série de anomalias ocorridas durante as duas assistências gravitacionais na Terra, condenaram a Nozomi a uma órbita heliocêntrica, sem qualquer combustível para corrigir a sua trajectória. Espero que não aconteça o mesmo com a Akatsuki.
    Por outro lado, a JAXA fez um excelente trabalho com a Hayabusa… Vamos aguardar por novas notícias.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>