Efeito Placebo

Temos falado várias vezes do efeito placebo quando falamos da pseudociência (e mesmo de crenças religiosas).
A pessoa sente-se melhor, simplesmente porque imagina que está a ser tratada eficazmente. Passa-se tudo na mente da pessoa, mas pode ter efeitos reais no corpo.

Irving Kirsch anunciou que “os medicamentos anti-depressivos utilizados por centenas de milhões de pessoas no mundo não são mais eficazes do que um comprimido de açúcar”.
Disse também que “o ideal seria usar placebos sem mentir aos doentes“.
Agora, um estudo, ainda discutível (carente de confirmação), diz que é possível receitar “medicamentos” puramente placebos sem enganar as pessoas. Ou seja, não se mente às pessoas, e elas melhoram na mesma.

Como diz este artigo: “É um mau negócio para a indústria farmacêutica, mas um óptimo negócio para a medicina!”

8 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Paulo Pinheiro on 02/04/2012 at 21:15
    • Responder

    O video acima diz o mesmo que eu já tinha ouvido dizer pelo Nicholas Humphrey:

    http://youtu.be/e1AQPue7FEM

  1. Carlos:

    Essa de “efeitos reais no corpo” tem bastante evidencia contra. Parece ser mais uma questão de percepção.

    • Ana Guerreiro Pereira on 02/06/2011 at 20:03
    • Responder

    O senhor Irving Kirsch anuncia tudo o que comprometa psiquiatras. É psicólogo. E há guerra aberta entre psicólogos e psiquiatras. Desculpem, mas este senhor diz muitas asneiradas. Excepto no que respeita ao facto de existir abuso destes medicamentos, mas isso é problema social, não da eficácia do medicamento!! O medicamento não tem culpa do mau uso que lhe é dado por pessoas ignorantes ou por médicos sem escrupulos ou desatentos.

    Os antidepressivos têm um efeito químico e funcionam como muletas e este senhor é um negacionista neste aspecto. Obviamente que estes tratamentos, por envolverem a mente humana, dependem do efeito placebo: se a pessoa não acreditar que vai melhorar, não melhora. No entanto, há um efeito químico comprovado: mesmo q a pessoa não acredite, o resultado é só que leva mais tempo a tratar-se… por outro lado, claro que há o problema da auto-medicação e do abuso de anti-depressivos: há quem ache que pode tomá-los como se fossem água que assim vão aumentar o seu poder… mas isso já é um problema de auto-medicação e de desconhecimento do que é a dose terapeutica e do facto de que não vale a pena aumentar a dose porque o efeito vai ser o mesmo.

  2. Foi por ter a mesma opinião que divulguei o vídeo.
    No entanto, realço que só falta mesmo a referência às pulseiras quânticas 😀

  3. Excelente video!!!! 🙂

    Cheers!!! 🙂

  4. youtube.comBom dia,
    Vi um vídeo sobre o efeito placebo e então não hesitei em divulgá-lo neste post.
    Junto envio o link: http://www.youtube.com/watch?v=4CG7Vc2nfpY&feature=player_embedded

    Cumprimentos

  5. “comprimido de açúcar” <-- fez-me lembrar as bolachas que como 🙂

  6. Eu achei sensacional essa notícia! É o tipo de coisa que você não se arrisca em se auto-medicar. 😀

  1. […] Anti-Vacinação (fraude). Graviola (cancro, comentários). Aqua Detox, Hidrolinfa. Placebo (aqui, aqui, aqui). Nocebo. Terra Plana. Geocentrismo (conferência, documentário, Janeway). Terra Ôca. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.