100 fotos da Super-Lua

lunar parthenon
(APOD com a super-Lua sobre o Partenão, na Grécia)

Pelo astronauta Paolo Nespoli, a bordo da Estação Espacial Internacional:

Por todo o mundo, estão-se a tirar muitas fotos da Super-Lua.

No Ártico:

A NASA tirou esta fotografia em Washington DC:

Em Washington DC, por Sandy Adams:

Em Washington, por Tim McCord:

Na Flórida:

Na Flórida, por Tom Connor:

Na Flórida, por Steve Nesius:

Na Flórida, por Daron Dean:

Na Universidade da Flórida:

Em Nova Iorque:

Em Nova Iorque, por Mike Segar:

Em Boston, pelo Dennis Di Cicco, na APOD:

Em Massachusetts, por Gregory Scheckler:

Em Illinois, por Kevin Palmer:

Na Carolina do Norte, por Tavi Greiner:

Na Geórgia, por Brad Ervin:

Em Michigan, por Susan Wagener:

Em Nova Orleães, por Peter Jansen:

No Texas, por Bill Dillon:

No Texas, por Phillip Jones:

No Canadá, por James Willinghan:

No Canadá, por Jean-Guy Corbeil:

No Canadá, por Nona Clark:

Na África do Sul, por Carol Botha:

Na Índia, por Sajjad Fazel:

No Chile, pelo ESO:
eso lua

No Chile:

Na Austrália, por Donna Oliver:

Na Turquia, por Rasid Tugral:

Na Polónia, por Marek Nikodem:

Na Suécia, por Peter Rosén:

Em Londres, Inglaterra, por Francisco Diego:

Na Inglaterra, por Pete Glastonbury:

Na Inglaterra, por Jerry Krzyzanowski:

Na Inglaterra, por Ian Griffin:

Na Inglaterra, por Jon Super:

Na Inglaterra, por Ben Birchall:

Na Inglaterra, por Andrew Greenwood:

Na Inglaterra, por Suzanne Plunkett:

Na Inglaterra, por Peter Scott:

Na Alemanha, por Daniel Fischer:

Na Alemanha, por Fabrizio Bensch:

Na Alemanha, por Stephan Heinsius:

Na Holanda, por Jan Koeman:

Na França, por Jean-Baptiste Feldmann:

Na Rússia:



Na Espanha, por Paco Bellido:

Mais algumas fotos aqui:



Mas claro, aqui no astroPT, privilegiamos as fotos tiradas pelos falantes de língua portuguesa 🙂

O João Clérigo publicou este post, com algumas das suas imagens na Marinha Grande:

O João Cruz publicou este post com a imagem da Lua:

O Rui Barbosa publicou este post, com algumas das suas imagens em Braga:

O Paulo Casquinha fez esta imagem, em Palmela:

O Pedro Ré fez esta imagem:
moon alpha

A Sandra Reis enviou-me as fotos que ela tirou, a partir de Travassô, Aveiro, para partilhar aqui:



O Ricardo Ribeiro enviou-nos estas fotos no Facebook, a partir de Guimarães:


O Marco Jay, enviou-nos esta foto pelo nosso Facebook:

Em Lisboa, por Emanuel Lopes:

Foi também criado um evento no Facebook, chamado Maior Lua Cheia dos últimos 20 anos, em que vários membros estão a fazer upload das fotos que vão tirando.
Destaco estas:
Do Rui Mendez, no Sabugal, Guarda:

Do António Silva, em Vila Real:

Do Hélder Afonso, em Coimbra:

Do Luís Carvalho, na serra do Açor, Arganil:

Do Hugo Silva, na Figueira da Foz:

Do Ricardo Milheiro, em Lisboa:

Da Rita BoaVida, em Lisboa:

Da Ivone Gil, em Porto Côvo, Setúbal:


Da Vera Mónica, em Torres Vedras:

Do Rodolfo Gouveia, no Funchal:

Do Flávio, no Brasil:


Da Fátima Gomes, no Rio Grande do Norte, Brasil:

Do Walter Lima, em Porto Alegre, no Brasil:

Da Renata Moulin, no Rio de Janeiro:


Do Luiz Salama, no Rio de Janeiro, Brasil:

Podem ver mais fotos, aqui.

E se nos mandarem fotos (link nos comentários), teremos todo o prazer de as publicar 🙂

32 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Carlos, qual seria sua explicação, para que uma foto tirada do Canadá (hemisfério Norte), tenha a mesma imagem de uma tirada da patagônia-Chile, (Hemisfério Sul), ou seja, uma delas deveria estar de cabeça para baixo se é que estamos em um globo, não concorda?

    1. Wander,

      Penso que a sua pergunta está respondida aqui:
      http://curious.astro.cornell.edu/question.php?number=775

      Podem existir diferentes explicações para essas imagens (por exemplo, uma ter sido feito com os “olhos” e outra com telescópio), mas para poder se explicar melhor, tem que nos mostrar as fotos e nos dar as fontes em que viu isso 😉

      abraços!

    2. Wander,
      Como diz o Carlos Oliveira, se colocar aqui o link para essas fotos será mais fácil responder concretamente a essas fotos. Sem sabermos a que fotos se refere, apenas posso divagar sobre as orientações possíveis da Lua numa foto.

      Então cá vai:

      1º Se a foto da Lua aparece isolada na foto, sem pontos de referência terrestres, poderá ter qualquer orientação, dependendo de como for fixada a máquina fotográfica no telescópio (o focador do telescópio e o anel que fixa a câmara podem rodar 360º…). No entanto, é habitual orientar os astros de modo a que o Pólo Norte apareça orientado para cima.

      2º Se a Lua for fotografada junto ao horizonte, é habitual utilizar uma teleobjectiva, para ter um campo visual mais amplo. Como as teleobjectivas são pensadas para uma utilização do ida-a-dia, as fotos ficam com a orientação com que aparecem a olho nu. Neste caso, e para um observador no Hemisfério Norte, podem ocorrer duas situações:
      – Se a Lua é fotografada ao nascer, a leste, irá estar “deitada” com o Pólo Norte (PN) para a esquerda, o Pólo Sul (PS) para a direita, o bordo Este para baixo e o bordo Oeste para cima;
      – Se for fotografada no ocaso, a poente, também estará “deitada” mas com o PN para a direita, o PS para a esquerda, o bordo Este para cima e o Oeste para baixo.

      3º Se a Lua for fotografada junto ao horizonte, mas com um telescópio, então conte com uma imagem invertida pois em astronomia é irrelevante a orientação que um astro apresenta num telescópio… Neste caso, a orientação pode variar dependendo do telescópio utilizado. Dependendo do tipo de telescópio – refractor ou reflector- vai haver uma inversão cima/baixo e esquerda/direita ou penas esquerda direita…
      .
      No Hemisfério Sul, há as mesmas possibilidades, mas com a inversão que decorre da posição do observador que se situa na superfície de um esferóide a olhar para Norte para ver a Lua (enquanto um observador do Hemisfério Norte olha para Sul…).

      A resposta é longa mas espero ter ajudado…

  2. Grata por dividir tanta beleza

  3. muito sica

  4. LINDAS.SIMPLESMENTE LINDAS…

  1. […] os meses temos um perigeu. Mas os dois simultaneamente, só acontece algumas vezes por ano. Vejam neste post, 100 fotos da […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.