Ilhas desaparecem

O ano passado, o Luís Lopes publicou um post muito interessante sobre as mudanças no aspeto do planeta Terra, sobretudo em termos de deriva dos continentes.
Vejam novamente esse post, clicando aqui.
É muito interessante perceber que se visitarmos o planeta Terra no passado ou no futuro, não o reconhecemos. A imagem que temos do planeta Terra é temporária.

O facto é que o planeta está em mudança. Aliás, tudo está em mudança.
Quem espera que tudo fica na mesma, anda a enganar-se a si próprio.

Vem isto a propósito de uma notícia do desaparecimento de 2 ilhas.
Algo que é normal, mas que nem nos apercebemos que vai acontecendo constantemente.
Bem, neste caso nem foi muito “normal”. O desaparecimento foi impulsionado pela ação do Homem.

“As pequenas ilhas Poomarichan e Villanguchalli, entre o Sri Lanka e a Índia, afundaram-se devido a dezenas de anos de exploração dos recifes de corais. As ilhas agora submersas encontravam-se na primeira reserva de biosfera marinha do sul da Ásia. Faziam parte de um arquipélago de 21 formações protegidas no Golfo de Mannar.
A região do Indo-Pacífico é considerada uma das mais ricas em biodiversidade e recursos naturais. Devido à falta de regulamentos até 2002 houve uma intensa mineração dos corais que só terminou com a aprovação de leis de protecção ambiental.
(…)
O Golfo de Mannar foi escolhido para abrigar a reserva de biosfera devido à sua biodiversidade. A maioria das suas 21 ilhas não é habitada. O coral explorado foi utilizado como material de construção devido ao seu alto teor de carbonato de cálcio.”
Leiam o artigo completo, aqui.

2 comentários

  1. “afundaram-se devido a dezenas de anos de exploração dos recifes de corais”. Boa! Não percebo nada de exploração de recifes, mas são os recifes que mantêm as ilhas a flutuar? Ou será que tirar recifes de dentro de água, faz com que o nível da água suba?
    Desculpam lá, mas há alguma coisa nesta notícia que me parece, vá, treta!… Ou pelo menos há uma clara lógica da batata aqui no meio..
    Claro que se calhar as ilhas não desapareceram totalmente, e se calhar só desaparecem na maré cheia.. E se calhar eles só exploravam os recifes durante a maré baixa.. Se assim for, e seguindo o mesmo tipo de lógica da notícia original, até se prova que a exploração de recifes não tem nada a ver com o afundamento das ilhas.. Ou será que isto já não faz sentido, só porque a notícia faz ?
    É que depois, ao ler-se mais aprofundadamente o artigo original, vê-se que “o aumento do nível dos oceanos devido ao aquecimento global terá contribuído para que as ilhas desaparecessem”, e contra-vê-se que “o nível do mar na região tem subido abaixo da média global”.. Já percebi a lógica! Como foi as águas subiram, mas subiram menos que a média, então a culpa só pode ter sido da exploração do recife!
    Isto se calhar implica que em zonas do globo em que a água suba menos que a média, andar a tirar pedras plantas de dentro de água, pode inundar a margem da aldeia mais próxima! Acho que foi isto que aconteceu na Aldeia da Luz, no Alqueva! Os alentejanos da região estavam a explorar intensivamente a agricultura de sequeiro nas margens do rio, e isso fez com que a Aldeia da Luz ficasse submersa, não teve nada a ver com a barragem.

    Pronto, Ok, estou a exagerar, mas carambas, em lado nenhum dapareceu escrito aquilo que a wikipedia tem “Coral reefs protect shorelines by absorbing wave energy, and many small islands would not exist without their reef to protect them”.

    O que é que eu quero dizer com esta mensagem ? Que simplesmente o facto de faltar uma pequenita informação que explica a notícia (recifes protegem das ondas, ondas maiores que 3 a 5 metros entram pela ilha a dentro, ondas destroem ilhas de areia, ilha destruídas afundam-se por definição apropriada de “afundar”) faz com que alguns leitores achem a notícia uma parvoíce sem lógica alguma. E isto tudo mesmo sendo a notícia verdadeira!
    A culpa não é tua, Carlos, é de quem escreveu a notícia original..

    1. ihhhhh que enorme comentário, Filipe.

      Sinceramente quando li a notícia, não imaginei esses cenários todos 🙂

      Simplesmente assumi que na falta de recifes de corais, que funcionam como um “quebra-mar”, a água tenha coberto as ilhas, como faz em muitas regiões costeiras por vezes.
      Por exemplo, o Mississipi está atualmente a sofrer disso, com o rio. Está inundado.

      Penso que a notícia do Ciência Hoje terá sido um sumário traduzido da notícia da BBC:
      http://www.bbc.co.uk/news/science-environment-13383182

      abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.