Não aceite imitações

CRUZEIRO DO SUL – V

Meu primeiro contato com as constelações foi com 7 anos de idade. Morava num apartamento térreo de um edifício e havia um pequeno espaço a céu aberto. Um dia minha avó estava nesse espaço. Ela me chamou e mostrou o céu estrelado, identificando as Três Marias (Cinturão de Órion) e o Cruzeiro do Sul. Eu não estava muito confortável porque tinha medo de escuro, mas de vez em quando ela me chamava para mostrar sempre esses dois grupos de estrelas, os únicos que ela conhecia apesar de nem saber escrever seu próprio nome.

Alguns anos depois, ainda criança, quando entrei de corpo e alma para a Astronomia, descobri que o grupo de estrelas que minha avó chamava de Cruzeiro do Sul não era o verdadeiro. Percebi que esse erro não era só dela e sim de várias dezenas de pessoas que vez ou outra olhavam pro céu.

Há décadas o Falso Cruzeiro engana as pessoas. Sua posição é bem parecida com a do legítimo  Cruzeiro do Sul. Se o Cruzeiro está em pé, o Falso também aparece de pé; se o verdadeiro Cruzeiro está deitado, a imitação teima em estar na mesma posição. Suas estrelas brilhantes motivam a confusão. Além disso, no Cruzeiro verdadeiro há uma estrela Intrometida, que se localiza dentro do desenho da Cruz. No Falso Cruzeiro podemos também encontrar algumas Intrometidas. Então, como evitar essa confusão?

Na imagem acima marquei os cruzeiros com retângulos (1 e 2) e algumas estrelas com circunferências (A, B e C). Fiz isso para tentar facilitar a identificação do Cruzeiro do Sul sem se confundir com o asterismo do Falso Cruzeiro.

A imagem representa o céu da direção sul. Um observador, estando de frente para essa região nesta época do ano, assim que anoitece, terá o oeste à sua direita e o leste à sua esquerda, com o norte às suas costas.

O Falso Cruzeiro está marcado com o retângulo 1.  Nas latitudes tropicais podemos dizer que, dos dois Cruzeiros, o falso sempre nasce primeiro. O Falso Cruzeiro surge, para algumas horas depois aparecer no céu o verdadeiro.

Outra diferença entre os Cruzeiros é o número de estrelas brilhantes próximas: Canopus (A), a estrela mais brilhante do céu depois de Sírius, está bem próxima do Falso Cruzeiro, a oeste, e sempre surge antes dele.

Já o Cruzeiro do Sul legítimo possui em suas proximidades duas estrelas a leste, pertencentes ao Centauro (B). Quando o Cruzeiro verdadeiro surge, elas surgem em seguida, como que fazendo a guarda. Por isso, elas são chamadas de Guardiãs do Cruzeiro.

Além disso, para separar os dois Cruzeiros de uma eventual briga no firmamento, aparece uma estrela ao sul, quase entre eles (C), chamada Miaplacidus. Não é tão brilhante quanto Canopus e as Guardiãs, mas é uma boa referência para avistar os dois grupos de estrelas. O falso fica a oeste e o verdadeiro fica a leste dessa estrela.

Resumindo…

Falso Cruzeiro (1)

– nas latitudes tropicais surge antes do verdadeiro;

– tem Canopus (A) a oeste como sua única guardiã;

– comparando os dois cruzeiros é o de maior área;

– Possui mais de uma estrela facilmente visível no interior do desenho da cruz;

– a oeste da estrela Miaplacidus (C).

O Cruzeiro do Sul legítimo (2)

– surge após o verdadeiro nas latitudes tropicais;

– tem duas estrelas a leste (B), Alfa e Beta do Centauro, como suas guardiãs;

– é o menor dos dois Cruzeiros;

– Possui uma única estrela em seu interior visível a olho nu;

– a leste da estrela Miaplacidus (C).

É bom citar que as estrelas do Falso Cruzeiro fazem parte de duas constelações: a Quilha e a Vela, partes da extinta constelação do Navio (Argo Navis).

Nesses árduos tempos de pirataria é necessário um olhar clínico a fim de evitar falsificações.

No post anterior deixei um enigma. Como postei em pleno “fim do mundo”, meu post ficou perdido no mar de notícias apocalípticas. O enigma continua e explicarei na próxima vez.

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Ola,tenho observado o cruzeiro do sul ,que acredito ser o verdadeiro e no telescopio a estrela da base é um estrela dupla ,tambem a rigel kent é dupla ,o que pode me dizer sobre isso?

  2. Outro dia me falaram que o cruzeiro do sul só pode ser visto nos estados do sul. De onde será que tiraram essa ideia????

  3. Lembram-se daquele post que eu fiz birra por causa da posição das estrelas? (http://www.astropt.org/2011/05/07/cruzeiro-do-sul-ii/)
    A “Crux” falsa se encaixa perfeitamente, quando invertida, na bandeira do início do post. (mas claro, retirando a estrela que está a direita do braço esquerdo da “Crux” falsa e deixando a que está a esquerda do braço direito da “Crux” falsa)

    Será que a falsa “Crux” está roubando o lugar da verdadeira na bandeira do Brasil? Já que é um erro comum, poderia ter ocorrido essa troca de “Crux”.

Responder a dirceu Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.