NASA vai recolher material do asteróide que pode bater na Terra em 2182

OSIRIS-REx – Origins-Spectral Interpretation-Resource Identification-Security-Regolith Explorer – é uma sonda da NASA que irá ser lançada em 2016, chegará ao asteróide 1999 RQ36 em 2020, irá recolher dois quilos de material, e parte dela (com a amostra) irá voltar à Terra em 2023.
O custo da missão (excluindo o lançamento) será de 568 milhões de euros.

osiris sample

Esta é uma missão fantástica, que certamente nos irá dar muitas respostas, e levará a muitas outras perguntas, sobre a constituição de asteróides, sobre o perigo de colisão de asteróides com a Terra, e sobretudo sobre a formação do Sistema Solar.

Como diz o Público: “Este asteróide é uma cápsula do tempo, vinda do nosso sistema solar e inaugura uma nova era de exploração planetária”, disse Jim Green,director da divisão da agência para a ciência planetária, no comunicado da NASA a anunciar a nova missão. “O conhecimento obtido para esta missão também vai ajudar-nos a desenvolver métodos melhores para seguir as órbitas do asteróide”.”

O Inovação Tecnológica diz:
“A NASA vai enviar uma sonda espacial robotizada para um asteroide em 2016.
A sonda usará um braço robótico para colher amostras do asteroide, em busca de mais informações sobre a formação do nosso Sistema Solar e sobre o surgimento da vida.
O alvo da missão é o chamado 1999 RQ36, um asteroide com aproximadamente 580 metros de diâmetro.
Pouco alterado ao longo do tempo, os cientistas acreditam que ele represente um retrato da infância do nosso Sistema Solar.”

Podem ler mais informações, em inglês, no site da NASA, aqui e aqui, e no Universe Today.

A Space.com tem três artigos excelentes sobre esta missão, aqui, aqui, e aqui, e tem esta excelente infografia:

Por fim, cá fica a informação porventura mais importante para as mentes assustadiças: este asteróide 1999 RQ36 foi descoberto em 1999, tem 560 metros de diâmetro, e a 24 de Setembro de 2182 vai passar tão perto da Terra que existe 1 probabilidade em 1000 de ele bater na Terra! Já demos a informação, neste post.

1 comentário

  1. Eu gostaria de saber qual é o tamanho mínimo em que um corpo celeste sobreviveria na atmosfera? Há variaveis? Quais seriao?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.