Pobre Spirit

Spirit vai deixar saudades.
Durante cerca de 7 anos, esta maravilha tecnológica foi um verdadeiro emissário terrestre ao planeta vermelho. Depois da sua longa e atribulada aventura na cratera Gusev, torna-se difícil não recordar Spirit como um ser consciente…

Crédito: Randall Munroe.

23 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Claro, Carlos. Mesmo assim, continua a existir gente fascinada pelo tema da vida extraterrestre que continua a acreditar no mito da cara de Marte, apesar de tudo o que já foi dito em relação a este assunto.
    Eu confesso que também sinto uma tremenda curiosidade pela mencionada temática mas claro que existem limites e não podemos deixar que a euforia consiga deturpar o nosso juízo em relação a estes acontecimentos.

    1. Completamente de acordo 😉

      • Ana Guerreiro Pereira on 30/05/2011 at 20:22
      • Responder

      De acordo também 🙂 A cara de Marte há muito q foi desmistificada; uma das razões porque vemos uma cara naquela estrutura é o facto de o nosso cérebro estar formatado para procurar padrões antropomorfos nos objectos, é-nos inato. É tb por esta razão que vemos caras em muitas das próprias estruturas da Terra.

      Outra das razões para a teimosia de muitos perante as mais que óbvias evidências, é o facto de terem dedicado grande parte da sua vida, carreira e recursos a perseguir essa ilusão. Sob esta perspectiva compreende-se que seja muito dificil aceitar q não passou de uma ilusão.

      1. Ana,

        O fenómeno psicológico a que te referes designa-se pareidolia.
        A propósito, vê este cartoon da série Nearing Zero: http://www.lab-initio.com/250dpi/nz317.jpg. 😀

  2. O Spirit cumpriu a tarefa que lhe era destinada, apesar de ter sido um “mártir” ( a máquina ficou presa num banco de areia – como é referido na BD em cima – resta o Opportunity, cuja esperança média de vida está a chegar ao fim, o equipamento desta máquina começa a ficar demasiado velho para a sua missão exigente).
    Como já fora detectado há muito tempo, não foi detectada qualquer vida inteligente em Marte. Se existe algum tipo de vida, estaremos então a falar de micróbios.
    Agora em relação ao passado deste planeta e tendo em conta que a água poderá não ter estado sempre no estado sólido, poderá a vida ter conhecido algum desenvolvimento no planeta vermelho. Mas lá está é apenas especulação minha. Ao contrário do que muita gente ainda possa pensar, a famosa “cara de Marte” não indicia de modo algum a presença duma civilização remota, pois trata-se duma imagem que foi retirada dum espaço longínquo do espaço e seguramente que se tivéssemos a possibilidade de aceder a essa região, decerto que apenas nos deparíamos apenas com pirâmides e com condições topográficas desfavoráveis que, por pura coincidência, descrevem algo semelhante a uma face humana.
    Não quero dizer com isto dizer que não exista vida extraterrestre noutras galáxias… Até porque acredito que sim!
    Cumprimentos

    1. Petrus,

      Totalmente de acordo.

      Mas só um complemento: já foram tiradas muitas mais fotografias à Face de Marte, e não era qualquer Cara:
      http://www.astropt.org/2011/01/24/face-de-marte-na-terra/
      http://www.astropt.org/2010/07/30/apenas-mais-uma-colina-em-cydonia/

      abraço

  3. Olá Sérgio,

    Deixa-me só dizer que o Pedro Russo já tinha colocado esse cartoon há quase 2 anos atrás 🙂
    http://www.astropt.org/2009/08/28/a-esperanca-e-solidao-de-um-explorador-interplanetario/

    Mas fizeste bem em recordar 😉

    1. Uppsss… Faltou confirmar se já tinha sido publicado aqui no AstroPT. Este cartoon já tem algum tempo. 🙂
      Mas tens razão: foi bom recordar porque vem muito a propósito.
      Sinto-me genuinamente triste pela NASA ter desistido do Spirit (embora compreenda e concorde). Pensei sempre que nos iria surpreender como já o havia feito noutras alturas,e que iria despertar no último instante. 🙁

      1. É preciso abrir espaço para os outros 😉

        Já viste se tivéssemos daqui por 5 anos, por exemplo 5 rovers em Marte?

        Os Marcianos iam se sentir invadidos 😛 eheheheh 😀

    • Ana Guerreiro Pereira on 30/05/2011 at 18:48
    • Responder

    🙁 estou a ter dificuldade em não a ver como um ser consciente, acreditam??? estou mesmo triste e de lagrimita no olho 🙁 (é grave, senhor doutor??? :D)

    Mais triste fico por ver os balúrdios que são gastos em porcarias como o armamento (chamar-lhe porcaria é ser muito simpática e optimista) e que podiam ter sido aproveitados na busca do conhecimento.

    Ficámos mais pobres sem a Spirit. RIP…

    (não tem a ver com o post, mas o que se passa que não consigo visualizar o botãozinho para subscrever os comentários dos posts?..)

    1. Ana, nós tivemos que deitar todos os plugins abaixo 🙁

      Vamos ver se nos próximos dias os poderemos voltar a ter…

      Estamos a ter demasiados leitores, com imensos plugins incorporados no site.
      Não somos financiados de nenhuma forma, todos fazemos isto em voluntariado, transmitimos conhecimento científico importante e gratuito, e mesmo assim temos despesas, por exemplo com alojamento.

      E temos sido notificados de que OU passamos a ter menos visitas e menos plugins, OU então o site deixa de estar online, OU então temos que pagar muito mais do nosso bolso para o manter.

      O Nuno, webmaster, tem estado a tentar resolver as coisas pelo melhor… mas nos próximos dias, vão certamente notar menos plugins no site (por exemplo, os posts + populares deixaram de aparecer na barra direita).

      Também deves ter notado um decréscimo de posts no blog… em parte deve-se a dessa forma haver menos visitas… 🙁

      Enfim… uma porra… nenhuma instituição nos financia… e quiçá toda esta informação científica irá por isso desaparecer… 🙁

      Estamos a tentar que não… mas estamos limitados naquilo que poderemos fazer…

        • Ana Guerreiro Pereira on 30/05/2011 at 19:31

        🙁 🙁 🙁 🙁 é sempre a mesma coisa… então… e se os colaboradores alinhassem numa vaquinha pelo menos para pagar o alojamento? (eu entro nessa também e decerto que haverão outros fiéis a querer entrar).

      1. Os coordenadores já fizeram uma vaquinha para isso. Já todos (coordenadores) pagamos o alojamento desse modo.

        O problema é que temos tido tantos visitantes, e temos tantos plugins com informação importante, que o que já todos pagamos não é nem 10% do que teremos que pagar para o sucesso que tamos a ter. 🙁

        Ou seja, idealmente nós não queremos que leitores ou colaboradores paguem… porque não têm qualquer responsabilidade acrescida como têm os coordenadores… mas tá difícil, porque também nenhuma instituição científica nos financia 🙁

        Nós preferíamos, obviamente, que o espírito gratuito da divulgação que fazemos aqui, continuasse…
        (sem pagamentos, sem publicidade, sem nada…)

        Mas tá difícil…

        Enfim… parece que o nosso sucesso nos vai acabar por matar… 🙁

        • Ana Guerreiro Pereira on 30/05/2011 at 19:45

        Mas então das duas uma, ou mudam de alojamento para algo gratuito como o blogger…ou os colaboradores e leitores tb ajudavam quando necessário.

        Eu alinho na boa, se acharem viável. Acho que toda a gente compreende a situação.

      2. O blogger tem demasiadas limitações… que há muito já ultrapassamos diariamente isso:
        http://en.wikipedia.org/wiki/Blogger_%28service%29#Limitations

        Ao transferir para o blogger, tenho a impressão que 70% do que temos aqui iria desaparecer…

        O blogger é para blog… e nós já ultrapassamos isso há muito :S

      3. Nota que estamos num plano de blog (logo, nem se liga a muitos plugins), com cerca de 70 mil visitas por mês.
        Esse seria o plano, e é esse que pagamos.

        Mas na prática, temos uma enorme comunidade no astroPT, com ligações a uma multitude de coisas… e temos cerca do dobro de visitas por mês.

        Ou seja, estamos a rebentar pelas costuras… ou melhor, já rebentamos 🙁

        Por isso, se o astroPT deixar de aparecer…. já sabem de que foi 🙁

        • Ana Guerreiro Pereira on 30/05/2011 at 19:55

        No way, o astro não pode desaparecer!!!

        vaquinha, senhores colaboradores e leitores,é só uma forcinha por um bem maior! 🙂

        • Ana Guerreiro Pereira on 30/05/2011 at 20:05

        E anteriormente já tinha lido comentários de outros leitores a disponibilzarem-se para ajudar 🙂

        lancem o apelo… 🙂

      4. E se metermos pelo menos as imagens noutro serviço de alojamento, tipo Picasa ou Photobucket, não alivia um pouco mais?
        Podemos começar a vender canecas, t-shirts e amuletos (científicos) da sorte 😛

      5. Não. Temos que meter mesmo no blog, porque senão não aceita as imagens para o slide em cima 😉

        LOLLLLLL quanto aos amuletos 🙂

      6. E isto não terá também influência?: http://wordpress.org/extend/plugins/delete-revision/
        Eu tinha um post com mais de 100 revisões guardadas lol. Já andei a apagá-las todas.

      7. Acho que o Nuno apagou isso. Penso que essas revisões foram apagadas para trás. Acho eu.

      8. eu acho que ele andava a fazer testes… pra ver se apagava todo o post, ou deixava a última revisão… acho eu…

        vê lá se não te apagou os posts 😛

        sabes que eu não percebo nada disto 😛

  1. […] de vida de 3 meses, mas duraram muito mais do que isso. O Spirit durou mais de 5 anos, até ficar atolado em Marte. O Opportunity continua a superar todas as […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.