«

»

Jun 03

O Dono do Cruzeiro

Bookmark and Share

CRUZEIRO DO SUL – VI
Pequena mas polêmica. Ao longo da História houve uma confusão sobre quem criou a constelação do Cruzeiro do Sul. Quem foi o primeiro a desmembrar suas estrelas do Centauro? Quem sugeriu o nome “Cruzeiro”? Quem levou a melhor nessa batalha?

Tem francês, holandês, alemão, espanhol e português nessa confusão… sobrou até para o italiano Américo Vespúcio! E para você, quem ficou eternizado como o autor da constelação? Vamos investigar isto.

Alguns posts atrás havia questionado a diferença entre o número oficial de constelações (88) e o número de regiões da esfera celeste (89). A resposta é que a clássica constelação da Serpente (Serpens) é dividida em duas partes: cabeça e cauda. Em atlas antigos ela é representada junto ao Serpentário (Ofiúco), que a segura.

Oitenta e sete constelações + duas partes da Serpente = 89 regiões da esfera celeste.

Acerca do autor(a)

Saulo Machado

Astrônomo amador, especialista em observação do céu, constelações, história das estrelas e etimologia astronômica. Membro do GaeA (Grupo de Apoio em Eventos Astronômicos)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>