A nebulosa Carina

Na APOD de hoje, temos a Grande Nebulosa Carina, considerada uma jóia do céu do sul. Também conhecida como NGC 3372, cobre mais de 300 anos-luz, uma das maiores regiões de formação de estrelas da nossa galáxia.

Tal como a Grande Nebulosa de Orion, a Nebulosa Carina é facilmente visível a olho nu, embora esteja a uma distância de 7.500 anos-luz, cerca de 5 vezes mais distante do que a Orion.

Esta fabulosa foto revela detalhes marcantes dos filamentos brilhantes de gás interstelar e nuvens escuras de poeira cósmica da região.

Maior do que a Lua Cheia em tamanho angular, o campo de visão prolonga-se por quase 100 anos-luz pela nebulosa.

A Nebulosa Carina é o lar de estrelas jovens e extremamente massivas, incluindo ainda a enigmática variável Eta Carinae, uma estrela com mais de 100 vezes a massa do Sol. Eta Carinae é a estrela mais brilhante à esquerda, perto da poeirenta Nebulosa do Buraco de Fechadura (NGC 3324). Enquanto Eta Carinae pode estar à beira de uma explosão de supernova, imagens Raio-X indicam que a Grande Nebulosa Carina tem sido uma verdadeira fábrica de supernovas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.