Cartas esquisitas… ou talvez não

Um vídeo fabuloso sobre uma das formas de enganar a nossa mente. Prestamos realmente atenção ao que queremos e deixamos de ligar ao resto.

Ou uma forma de demonstrar que a manipulação não é uma técnica assim tão complexa.

Grau de sobrenatural- zero

Efeito sobre quem vê – que cada um diga o que sentiu. E se visualizou o vídeo uma segunda vez….

14 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Renan Araújo on 16/01/2013 at 00:36
    • Responder

    Notei apenas a mudança de roupa deles, isso me chocou logo quando trocaram. Mas o fundo, nem me dei conta! Tentei também lembrar a cor da roupa que estavam antes, e não lembrei. Mais do que os sentidos, isso também mostra que nossa memória é fraquíssima e extremamente seletiva.

  1. É para aprender!
    Enquanto nos captam a atenção com um evento preparado, nos bastidores joga-se outro campeonato, que não deverá chegar à nossa percepção!
    Ooophs! Revelei um segredo de Estado!

  2. Boa.

    Um excelente exemplo para explicar porque os testemunhos individuais são tão frageis. Mesmo quando são os nossos próprios.

  3. Eu devia ter dito menos no post… as pessoas ficam mais atentas ao que está em redor 😉
    Não devia ter posto esta frase “Prestamos realmente atenção ao que queremos e deixamos de ligar ao resto.”

  4. Exactamente, Marco! A razão é por vezes tão simples e está mesmo à frente dos nossos olhos… para quê complicar?

  5. Muito bom! Pelo menos vi o gorila sentado na 2ª parte 😛
    A mente humana nunca deixa de surpreender, até mesmo nos seus defeitos.
    É uma pena que a maioria das pessoas até ache graça a estas coisas, assim como as ilusões de óptica, mas depois falham em entender a lição preciosa por detrás delas: que o nosso cérebro não é perfeito, nós podemos ser enganados e podemos enganarmo-nos a nós próprios. Ninguém assume que a mulher que o ilusionista coloca na caixa foi realmente serrada ao meio, mas aparece um bruxo, médium ou milagreiro e saltam de imediato para a explicação sobrenatural sem hesitação.

    1. Realmente, porque razão estava ali um gorila?
      Também queria jogar cartas? 😛

      Até pensei que eles o tivessem usado, mas que eu nem tivesse visto… mas não… tá sempre sentado 😛

      1. Talvez tenha sido só para fazer uma alusão à experiência do gorila e do jogo de basquete, ou então repetiram mesmo a experiência e este clip das cartas é apenas parte de um vídeo maior… não sei…

    • Marina Frajuca on 13/06/2011 at 15:04
    • Responder

    Neste video só não me apercebi da mudança do pano de fundo, como estava atenta para ver como mudaria o baralho, com os close ups, nem notei a cor do pano.

    Nos outros dois vídeos nunca acertei no numero de passes.
    É engraçado como focamos a atenção numas coisas e as outras nos passam completamente ao lado.

  6. E eu que digo que sou muito observadora..

    : ((

    Passou-me tudo ao lado!
    Nos vídeos dos gorilas vi-os, até porque já conhecia os vídeos mas as outras mudanças também as falhei.
    O engraçado é que um amigo editou o seu livro e fui eu quem lhe indicou montes de erros que a editora falhou em emendar!
    lololol

  7. É grandioso, Carlos! 😀
    Também não dei por nenhuma! Grande lição sobre “mind tricks” 😉
    Como é que nos escapam aquelas mudanças todas??????

    1. Não sei.
      Mas pessoalmente fico sempre bastante chateado comigo próprio por não reparar nas coisas, e assim “ser facilmente levado”.

      Ou seja, já me estragaste o dia!!
      Espero que estejas contente!!!!

      😛 LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL 😀

    • Ana Guerreiro Pereira on 13/06/2011 at 12:30
    • Responder

    ehehehehe, vi um pouco a correr, de modo que estava com pouca atenção; mas foi sempre a pensar, isto não vai ser sobre as cartas… 😀 e dei conta da mudança de roupa da senhora 😀

    o resto não me apercebi ehehehe 😀

  8. LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

    eu sou mesmo ceguinho!

    Eu não vi qualquer mudança de côr… passaram por mim 4 mudanças, e não notei nenhuma!!!! 😛
    enfim…

    E os outros leitores? 🙂

    Já agora, coloquei um jogo semelhante aqui:
    http://www.astropt.org/2010/07/14/jogar-basquete/

    Participem e dêem feedback sobre o que (não) viram 🙂

  1. […] juntar aos erros clássicos de percepção e raciocínio que a mente humana pode cometer, a forma como a própria informação é acedida na […]

Responder a João Coutinho Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.