2011 MD: encontro marcado com a Terra na próxima segunda-feira

A Terra vai receber a visita de mais uma rocha espacial na próxima segunda-feira. Designado provisoriamente 2011 MD, o recém-descoberto asteróide passará a apenas 12 mil quilómetros da superfície terrestre pelas 14:27 (hora de Lisboa), numa região do espaço directamente sobre as latitudes mais meridionais do Atlântico Sul. A sua trajectória mantê-lo-à afastado do anel de Clark, região onde orbitam os satélites geostacionários, pelo que haverá um risco mínimo de colisão com estes objectos.

A trajectória de 2011 MD vista da direcção do Sol. O encontro do próximo dia 27 de Junho será tão próximo que afectará significativamente a sua órbita.
Crédito: NASA/JPL.

2011 MD foi descoberto na passada quarta-feira pela equipa do programa LINEAR. A análise do seu brilho permitiu estimar um diâmetro de 5 a 20 metros, um tamanho demasiado pequeno para que, caso colidisse com a Terra, sobrevivesse intacto à passagem pela atmosfera.

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Qual seria o tamanho que poderia ser considerado perigoso?

    1. Algumas dezenas de metros 🙂

      O da Indonésia tinha 10 metros e explodiu na atmosfera… sem problemas.
      http://www.astropt.org/2009/10/28/meteoro-explode-sobre-indonesia/

      O asteróide de Tunguska tinha cerca de 50 metros, explodiu na atmosfera, e arrebentou com tudo em baixo.
      http://www.astropt.org/2008/06/30/tunguska/
      Se tivesse caído em Nova Iorque, por exemplo, tinha arrasado a cidade e alguns milhões de pessoas.

      Claro que o planeta está repleto de sítios onde nem nos damos conta se caírem asteróides. A maior parte da superfície da Terra é mar… e mesmo nos sítios onde é terra, só em minúsculas partes existem cidades com humanos 😉

  2. Acho que é só Austrália, China, Japão, e por aqueles lados…
    http://www.skyandtelescope.com/observing/highlights/124430479.html

    😉

    • Ricardo André on 25/06/2011 at 21:46
    • Responder

    Será visível de Portugal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.