Atalaia, 23 de Julho

Este ano de 2011 não tem sido pródigo em fins de semana propícios à observação.

Muitos dos observadores habituais adoptaram actividades não observacionais na área da astronomia; outros operam equipamentos remotamente; outros ainda enveredaram por vertentes mais  técnicas como a fotometria ou a espectroscopia.

De tudo isto resulta menor afluência de observadores.

A Atalaia não tem fugido a esta regra.

Este sábado, após as duas semanas no Observatório de Teide, integrado no projecto Delta Scorpii, voltei à Atalaia, onde encontrei o João Gregório, o Rui Branco, o Luís Evangelista e o João Nuno.

Não fomos muitos, mas foi uma bela noite: – Temperatura amena, céu de boa estabilidade e transparência, ausência de lua até cerca das 02:00 horas.

Pela primeira vez, este ano, tive a oportunidade de explorar toda a área de Escorpião e de Sagitário.

Que prazer!

Que prazer poder olhar aqueles enxames e nebulosas, sem pressas, entre dois dedos de conversa!

Mas não foi tudo. Foram muitos mais os alvos da noite. Durante quase 5 horas o Obsession mostrou quase tudo o que era possível ver com alguma qualidade naquele céu.

Naquele céu!

É verdade que a poluição luminosa é inexorável. Mesmo a leste, onde quase não havia focos de luz, aparece agora um halo bastante significativo e que começa a arruinar a qualidade do céu naquele quadrante.

A noite terminou já com o par Lua e Júpiter, lado a lado.

Ainda deu para uma espreitadela a Júpiter, para constatar que a banda desaparecida há algum tempo já reapareceu e voltou ao seu lugar. Júpiter voltou à normalidade.

Uma pequena paragem na área de serviço completou a noite.

Agosto é tempo de férias.

Em Setembro vamos regressar e reanimar as sessões de observação e de convívio.

 

Alberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.