Será que o alho oferece proteção contra os vampiros? Um estudo experimental

Será que o alho oferece realmente proteção contra os vampiros? Esta é uma questão que tem atormentado a humanidade desde tempos remotos, mas o que muitos não sabem, é que essa questão já foi respondida por dois investigadores noruegueses nos anos 90, Sandvik e Baerheim. Encontrei o estudo experimental de 1994 no PubMed, uma base de dados de citações de artigos científicos na área da medicina e ciências da vida. Os investigadores chegaram à conclusão de que na realidade o alho não confere proteção, mas que provavelmente atrai ainda mais os vampiros. Segue-se então o abstract (resumo):

Os vampiros são temidos em toda a parte, mas a região dos Balcãs tem sido especialmente assombrada. O alho tem sido considerado como um profilático eficaz contra os vampiros. Nós queríamos explorar esse alegado efeito experimentalmente. Devido à falta de vampiros, foram utilizadas sanguessugas no seu lugar. Num ambiente de pesquisa rigorosamente padronizado, as sanguessugas tinham de fixar-se a uma mão untada com alho ou a uma mão limpa. A mão untada com alho foi preferida em dois de três casos (50,4% a 80,4%, intervalo de confiança de 95%). Quando preferiram o alho as sanguessugas demoraram apenas 14,9 segundos a fixar-se, comparado com 44,9 segundos quando foram para a mão sem alho (p <0,05). A crença tradicional de que o alho tem propriedades profiláticas provavelmente está errada. O inverso pode ser de facto verdade. Este estudo indica que, possivelmente, o alho atrai vampiros. Portanto, para evitar um desenvolvimento semelhante ao dos Balcãs na Noruega, devem ser consideradas restrições no uso de alho.

“Devem ser consideradas restrições no uso de alho”?! Existirá uma epidemia de vampiros nos Balcãs da qual não tenho conhecimento? Se sim, não deveria ser assim tão difícil arranjar um espécimen para a experiência. E porquê sanguessugas?  Toda a gente sabe que os vampiros se transformam em morcegos! E já agora, porque não o Chupa-cabra?!

Para este estudo ser mais absurdo só falta mesmo testarem crucifixos e estacas de madeira. Eu não sei se começo pela ironia da expressão “falta de vampiros” num estudo cujos autores aparentam acreditar que os vampiros são uma ameaça real e importante o suficiente para que se recomende a restrição na utilização de alho. Ou se começo pela escolha da sanguessuga enquanto animal modelo de uma figura do folclore para a qual não existem quaisquer evidências. Existem realmente casos de vampirismo conhecidos, mas não têm nada de sobrenatural, todas essas pessoas sofrem de transtornos mentais.

Para ser justo, pelo menos agora já sei que não é recomendável usar a minha água-de-colónia com aroma a alho quando tiver de atravessar um pântano infestado por sanguessugas. Na verdade, acho que vou até sugerir novas linhas de estudo para estes intrépidos investigadores. Até porque a ciência baseada na realidade é algo tão… 1993.

Sereias

As sereias são temidas em toda a parte, mas os marinheiros têm sido especialmente assombrados. Os tampões para os ouvidos têm sido considerados como profiláticos eficazes contra o canto das sereias. Nós queríamos explorar esse alegado efeito experimentalmente. Devido à falta de sereias, foram utilizados golfinhos no seu lugar. Num ambiente de pesquisa rigorosamente padronizado, os golfinhos tinham de produzir os seus característicos estalidos irritantes, de forma a atrair os marinheiros incautos. Em dois de três casos, os marinheiros aproximaram-se dos golfinhos para lhes fazerem festinhas no focinho. Um terço dos marinheiros chegou mesmo a oferecer sardinhas aos animais para que estes executassem elegantes acrobacias sincronizadas. A crença tradicional de que os tampões para ouvidos têm propriedades profiláticas provavelmente está errada. O inverso pode ser de facto verdade. Este estudo indica que, possivelmente, os tampões amplificam a graciosidade e encanto das sereias. Portanto, para evitar um desenvolvimento semelhante na Noruega, devem ser consideradas restrições ao uso de tampões para os ouvidos.

Dementors

Os dementors são temidos em toda a parte, mas os amigos do Harry Potter têm sido especialmente assombrados. O feitiço Patronus tem sido considerado como um profilático eficaz contra os dementors. Nós queríamos explorar esse alegado efeito experimentalmente. Devido à falta de dementors foram utilizados touros bravos no seu lugar. Num ambiente de pesquisa rigorosamente padronizado, os voluntários tinham de executar correctamente o feitiço Patronus para repelir a carga de um touro bravo. Por motivos desconhecidos o feitiço não funcionou, suspeitamos de um defeito nas varinhas. No entanto, conseguimos detectar uma correlação inversa entre a velocidade de fuga dos voluntários e a severidade das lesões resultantes. A crença tradicional de que o feitiço Patronus tem propriedades profiláticas não está de todo descartada. Serão necessários mais estudos, assim como voluntários. Seguindo o princípio da precaução, para evitar um desenvolvimento semelhante na Noruega, devem ser consideradas restrições à importação de varinhas de baixa qualidade.

Zombies

Os zombies são temidos em toda a parte, mas a comunidade nerd tem sido especialmente assombrada. A shotgun tem sido considerada como um profilático eficaz contra os zombies. Nós queríamos explorar esse alegado efeito experimentalmente. Devido à falta tanto de zombies como de shotguns, foi utilizada a poderosa ferramenta bioinformática “Plants vs. Zombies” que permite simular um apocalipse zombie. Num ambiente de pesquisa rigorosamente padronizado, foram plantados girassóis e ervilheiras, ou então, apenas cogumelos. O conjunto girassóis-ervilheiras revelou excelentes resultados durante o dia, no entanto, foi totalmente ineficaz durante a noite. Para os cogumelos o inverso parece ser de facto verdade. A crença tradicional de que a uma shotgun tem propriedades profiláticas provavelmente está errada. Este estudo indica que, possivelmente, as hipóteses de sobrevivência estão diretamente relacionadas com o nível de conhecimentos de jardinagem. Portanto, para evitar um desenvolvimento semelhante na Noruega, devem ser consideradas ações para incentivar o cultivo de girassóis, ervilhas e cogumelos.

E vocês? Que outros estudos sugerem?

—————————————————————————

Para mais estudos insólitos recomendo que visitem o blog NCBI ROFL e ainda a página dos Prémios Ig Nobel.

36 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Eu sugiro colocar à prova a veracidade do alho afastar os vampiros com o príncipe Charles, nosso vampiro moderno.

    Após suas recentes declarações , que o mesmo é parente do Conde Drácula, sugiro colocá-lo em um laboratório secreto na área 51 em frente a um alho – pra vermos seu grau de aversão 😀

    1. Ou, a julgar por este estudo, o grau de atracção 🙂

  2. Já agora, os reais vampiros: http://naturlink.sapo.pt/article.aspx?menuid=2&cid=31036&bl=1&viewall=true#Go_1

    O mito do vampiro tb partiu, quiçá, de afecções em que as pessoas afectadas são “alérgicas” aos raios solares; há diversas afecções de fotossensibilidade.

    A cena de se queimarem com água benta poderá vir de outra perturbação rara em que a pessoa é alérgica à água…

    Se calhar tb há alergia ao alho… 😀

  3. Nem de propósito, o Colbert fez ontem um segmento sobre vampiros 🙂
    http://www.colbertnation.com/the-colbert-report-videos/393272/july-27-2011/difference-makers—patrick-rodgers

    1. LOLOLOLOLOL! 😀
      Só um vampiro seria capaz de processar um banco 😛

      1. Uma anedota (porca – se forem sensíveis não leiam):

        vai um vampiro a um bar de vampiros, aproxima-se do bar e pede uma chávena de água quente. Claro que é imediatamente vaiado por todos! Até o barman lhe diz, ondé q já se viu, água quente para um vampiro, humpf!!! Ao que o vampiro saca de um tampax usado e diz, com ar de desprexo:

        Qué que foi, já não se pode fazer um cházinho???

      2. LOL 😀
        Vê este: http://www.youtube.com/watch?v=urIiKpzZC5c

      3. acho q percebo a ideia, mas não o q eles dizem 😀 mas parece as nossas reuniões de condomínio 😀

  4. Errrr, voces estao familiarizados com o conceito de sarcasmo, nao? Volta e meia, cientistas serios resolvem fazer ciencia de cordel. O meu preferido e este sobre zombies: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.159.6699&rep=rep1&type=pdf

    1. Mas isto é sarcasmo…. 😛

    2. LOLOL 😀

      Ao contrário desse estudo dos zombies, eles davam a entender no abstract que consideravam os vampiros uma ameaça real. Esperemos que seja mesmo sarcasmo 😛
      De qualquer das formas é um bom exemplo de pseudociência, e acaba por ter um valor educativo quando dissecado.

      1. Mas, mas, mas, mas… não é sarcasmo?????? 😀

        olha que ingénua… 😀

      2. Eu também queria acreditar que sim, mas pelo abstract…
        A verdade é que nunca vamos saber com certeza devido à Lei de Poe 😛
        http://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Poe
        (se bem que ela é mais aplicada a fundamentalismo…)

      3. LOOL oh pah, só pode ser sarcasmo 😀

      4. Mas por outro lado, no Pubmed???? é normal??? 😀

      5. O Pubmed só agrega abstracts, não verifica nada.
        O blog NCBI ROFL dedica-se a recolher estudos “especiais” no Pubmed 😛
        http://blogs.discovermagazine.com/discoblog/category/ncbi-rofl/

      6. aaaaaaaaaaaaaaah! mais descansada… 😀

  5. Se usarem as bandoletes quânticas que temos à venda, testadas pelos nossos cientistas, verão que não haverá mal que lhes pegue 😉

    1. É isso! Não percam esta oportunidade única, encomendem já! 🙂

      1. As primeiras 20 chamadas terão um desconto. Não percam esta oportunidade.
        O último vampiro que se defrontou com uma pessoa a usar esta bandolete quântica sofreu uma terrível mutação (virou zombie).
        Os nossos cientistas revelaram que o nosso produto emite partículas que, não sendo nocivas para os humanos, provocam alteração molecular neste tipo de morto vivo.

        E protege de outros seres?” pergunta Chilly Caliente.
        Claro, os testes conduzidos pela nossa equipa, em mais de duzentos indivíduos destas quatro espécies, revelaram que: os zombies perto das bandoletes ficam que nem baratas tontas, as sereias ficam com amigdalite e estão 3 semanas sem poder cantar. A forma arqueada da bandolete revelou ser mais eficaz que a varinha de Harry Potter ao afastar os dementors.

        Os nossos clientes até hoje revelaram uma satisfação total:

          – “A sereia fugia do meu navio, sempre que ía à pesca,” Filipin Costeau do Oceano Pacífico.
          – “O vampiro está exposto na cave do meu prédio, nunca mais assaltaram o meu carro. Esta bandolete é fantástica!” Brian Stucker da Roménia
          – “O último zombie que vi fugiu de mim a correr, não sei o que tem esta bandole, mas de que resulta, resulta!” Anónimo de USA
          – “Estava eu a passear no bosque e apareceu um dementor. Peguei na varinha do HP e este continou a perseguir-me. Só tive tempo de deitar a varinha ao chão e procurar no meu bolso a bandolete que o meu namorado me tinha oferecido. Mal a tirei do bolso, o dementor desapareceu. Agora, nunca a tiro. Ela está sempre comigo” JKR da Inglaterra.

        Se ligar agora levará duas pelo preço de uma.

      2. Com tantos testemunhos só pode ser verdade 😉

        • Ana Guerreiro Pereira on 28/07/2011 at 18:45

        José, LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

  6. Para quem não conhece, aqui fica o link para o poderoso simulador bioinformático de apocalipses zombie 😛
    http://www.popcap.com/games/plants-vs-zombies/pc

    • Ana Guerreiro Pereira on 28/07/2011 at 13:24
    • Responder

    Olha, olha, nova experiência: daqui por uns dias vou ao Loch Ness. Vou tirar montes de fotos. Se me calhar a sorte grande como calhou com o alien das sardinhas assadas, talvez fotografe a Nessie 😀

    1. Vende logo aos jornais! 🙂

    • Ana Guerreiro Pereira on 28/07/2011 at 13:22
    • Responder

    Sobre as sereias: LOOOOOOL 😀 Tampões para os ouvidos não servem de nada com sereias, pá: a beleza delas é de tal modo estonteante que o pessoal tirava logo os tampões, mesmo q estes fossem eficazes. 😀 Não viste o último Jack Sparrow??? 😀

    Só uma coisa, porque está sempre presente o desenvolvimento semelhante ao da NOruega? 😉 Acho q ou me escapou algo ou não estou com a certeza.

    Temos de experimentar a cena com os dementors com Gremlins. Em vez de um gremlin, usa-se um diabo da tasmania? 😀

    Qto aos Zombies, o Shaun of the dead dá conta deles com um bastão de baseball… http://www.imdb.com/title/tt0365748/. Este estudo até era viável: infectávamos alguns tarados homicidas (como o da Noruega…..) com o fungo que zombifica formigas, largavamo-lo num campo controlado e caçavamo-lo com os tacos de baseball. As vítimas e familiares das tragédias por eles provocadas (pelos tarados) financiar-nos-iam de certeza.

    1. Deixei ficar a referência à Noruega porque estava a tentar ser o mais fiel possível ao abstract original, não foi por nenhuma razão em especial. O pessoal do norte até tende a ser mais racional, se bem que nem todos…
      http://www.icenews.is/index.php/2011/07/02/icelandic-town-hopes-angry-elves-have-been-soothed-by-songs/

  7. LOL 🙂

    Mais do que o estudo sobre os vampiros… o que curti ler foi a tua criatividade com abstracts semelhantes para outros assuntos 🙂

    1. Estive para fazer um sobre a possessão demoníaca e pato Donaltim como substituto, mas perdi a inspiração a meio 😛

      Inventem vocês e metam aqui nos comentários. Dragões, fantasmas, serpentes marinhas, bruxas e lobisomens, vale tudo 😛

        • Ana Guerreiro Pereira on 28/07/2011 at 13:10

        E a descrição de uma possessão demoníaca vista ao vivo? 😀 eu vi uma 😀 mas não posso contar nada, é segredo…. (na verdade foi uma crise de histeria…. mas a pessoa pensava q estava possuida…)

        O Marco é o próximo Douglas Adams. 😀

        Achas q depois destes teus textos alguém se vai sentir à altura deles ??? 😀 😀 😀 >:D

      1. Ehh que exagero, quem me dera a mim, passava a escrever a livros e desistia de coisas que só me dão dores de cabeça…

        Mas isso até que é lógico, os demónios são muito tímidos, só fazem as vítimas flutuar no ar e girar a cabeça quando não existem câmaras ligadas.
        Consulta os especialistas: http://exorcistacatolico.bloguepessoal.com/

        “Os sintomas da pessoa que necessita de exorcismo são: aversão ao sagrado,não gostar de entrar na igreja, bocejos irrefreáveis e ataques de sono, assim como emite arrotos e vómitos especialmente quando reza”

        Tenho todos os sintomas, de certeza que estou carregado. Gosto especialmente da foto do halo solar de Fátima como imagem de fundo.

    • Marina Frajuca on 28/07/2011 at 01:03
    • Responder

    Mas não havia necessidadezzzzz…
    Já há anos o Zeca dizia que eles comem tudo, portanto os alhos tb estão incluidos…lol

  8. Sabes que o estudo dos vampiros pode ser facilmente contestado alegando-se que o modelo experimental (sanguessugas) não é o ideal, não sabes?… 😀 😀 😀 Eu cá acho q deveriam ter usado o chupa-cabras, não é por nada.

    (BAZINGA!!!!!)

    1. ahahahahaha escrevi este comment antes de ler a parte em q sugeres o chiupa-cabra… tive a mesmíssima ideia 😀 😀 (e como diz o carlos, ou disse noutro post, great minds think alike ihihiihihihih).

      1. LOL Exacto, o Chupa-cabra sempre teria mais semelhanças com um vampiro do que uma sanguessuga

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.