QES – Qatar Exoplanet Survey

Khalid Alsubai tem uma formação base em Geologia, Física e um doutoramento em Engenharia Petrolífera, tendo trabalhado durante 20 anos na indústria petrolífera do Qatar. Mais recentemente realizou um mestrado em Astronomia pela Universidade de Sydney (Austrália), seguido de um doutoramento em Astrofísica pela Universidade de St. Andrews (Escócia). Actualmente é o director para a investigação da Fundação Qatar, cujo objectivo é o de promover a criação de uma “sociedade do conhecimento” no dito país do Golfo Pérsico. No âmbito das actividades da fundação na área da ciência, Alsubai é também o mentor e investigador principal do QES (Qatar Exoplanet Survey), um projecto que tem como objectivo a detecção de exoplanetas pelo método dos trânsitos utilizando pequenos telescópios.


(Os “olhos” do QES, no Novo México, Estados Unidos. Crédito: Projecto QES)

O QES beneficia de uma colaboração estreita com o projecto Super-WASP, o qual complementa aumentando a sua cobertura em termos de longitude. De facto, as instalações do Super-WASP encontam-se nas Canárias e na África do Sul, essencialmente sobre o mesmo meridiano. As instalações do QES encontram-se no estado do Novo México, nos Estados Unidos, aumentando a cobertura no tempo das observações do Super-WASP e a redundância do sistema no caso de mau tempo ou algum outro problema numa das localizações. Uma outra ligação importante do projecto é ao Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics (CfA), nomeadamente para o seguimento de candidatos promissores com os telescópios da instituição no Fred Lawrence Whipple Observatory.

O projecto utiliza objectivas Canon, quatro de 400mm (f/2.8) e uma de 200mm (f/2), acopladas a câmaras CCD Finger Lakes (FLI ProLine PL16801). O campo de visão resultante para cada objectiva de 400mm é de 5.5 graus quadrados. O mosaíco 2×2 formado pelas quatro objectivas observa 11 graus quadrados na esfera celeste. As objectivas estão fixas numa montagem equatorial de garfo que assegura um seguimento de alta precisão. Também aqui o QES complementa o Super-WASP pois a maior abertura e resolução das objectivas de 400mm (o Super-WASP usa exclusivamente objectivas de 200mm f/1.8) permite uma fotometria de maior precisão, possibilitando a detecção de trânsitos de planetas mais pequenos, e.g. Neptunos, em estrelas dos tipos espectrais K e M.


(Detalhe das objectivas, câmaras CCD e montagem usados pelo QES. Crédito: Projecto QES)

Para além da participação na confirmação de planetas do Super-WASP, o QES fez já descobertas próprias. Em Dezembro de 2010 anunciou o Qatar-1b, um Júpiter Quente em órbita de uma anã de tipo espectral K rica em “metais” com um período orbital de apenas 1.42 dias. O planeta tem uma massa de 1.1Mj e um raio de 1.2Rj (Mj/Rj = massa/raio de Júpiter).

Recentemente o projecto foi de novo notícia com a descoberta de mais dois planetas, desta feita no mesmo sistema: Qatar-2b e Qatar-2c. A notícia foi dada em várias publicações do Qatar mas o artigo científico relativo a esta descoberta ainda não está disponível. O AstroPT vai estar atento a este sistema que parece ter algumas particularidades interessantes.

Podem ver mais informação sobre o projecto aqui, e o artigo sobre o primeiro planeta aqui.

2 comentários

1 ping

  1. Não deixas passar uma 😉

  2. Qatar??? Aquilo é uma mina de $$$ 🙂
    Tenho que ver se eles querem financiar o astroPT 😀 eheeheh 😀

  1. […] Negro. Outra Galáxia. Estrelas como o Sol têm planetas. Kepler (características). WASP. HATnet. QES. TRAPPIST. Projectos. Hot Jupiters. Terrestres. Super-Terras com vida e frequentes. Estranhos. Mais […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.