Universo

Neste desafio, a pergunta é simples:
como definem Universo?

24 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Dinis Ribeiro on 27/08/2011 at 09:09
    • Responder

    Para mim, a visão dum único UNI-verso, por mais “super-gigante” que possa ser, e mesmo estando cheio de “biliões e biliões” de estrelas, parece-me (mesmo assim) demasiado limitada e demasiado simples…

    Gosto mais de outras ideias, como por exemplo a dos MULTI-versos “paralelos”… 🙂

    Lembram-se da irónica animação de computador que se vê no final do “Men in Black II”?
    http://en.wikipedia.org/wiki/Men_in_Black_II At the end of the film, K kicks open a forbidden door to reveal that a much larger locker in an enormous alien version of Grand Central Terminal seems to contain the human world.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Alan_Turing

    Sugiro-vos a leitura deste artigo de 1 de Junho de 2011:

    When the multiverse and many-worlds collide
    http://www.newscientist.com/article/mg21028154.200-when-the-multiverse-and-manyworlds-collide.html?page=1

    TWO of the strangest ideas in modern physics – that the cosmos constantly splits into parallel universes in which every conceivable outcome of every event happens, and the notion that our universe is part of a larger multiverse – have been unified into a single theory.

    This solves a bizarre but fundamental problem in cosmology and has set physics circles buzzing with excitement, as well as some bewilderment.

    God deserves a cosmological explanation
    http://www.newscientist.com/article/mg21028153.300-god-deserves-a-cosmological-explanation.html

    Para ilustrar parte das ideias do artigo, há uma foto puramente artistica dum “local impossível” em que existe a sobreposição de várias possibilidades de interacção entre duas pessoas… e que é descrito como “parallel alley” numa alusão humorística á (conhecida?) “Diagon Alley” http://en.wikipedia.org/wiki/Diagon_alley#Diagon_Alley que por sua vez pode ser usada para ajudar a ensinar o conceito de diagonal em matemática e geometria http://en.wikipedia.org/wiki/Diagonal e quem quiser aproveitar as semelhanças do “debate de ideias” com os combates aéreos entre caças, pode também aproveitar para falar da história da aeronáutica através da “Mig Alley” http://en.wikipedia.org/wiki/Mig_alley

    Um livro que pode ter utilidade:
    The many-worlds physicist couldn’t cope with this one
    http://www.newscientist.com/blogs/culturelab/2010/05/the-many-worlds-physicist-couldnt-cope-with-this-one.html

    Tentando aprofundar o tema:

    Infinite doppelgängers may explain quantum probabilities
    http://www.newscientist.com/article/mg20727753.600-infinite-doppelgangers-may-explain-quantum-probabilities.html

    Citação: “… AN IDENTICAL copy of you is also reading this story. This twin is the same in every way, living on an Earth and in a universe that looks exactly like our own.

    And there may be an infinite number of them.

    Such “doppelgängers” could be a natural consequence of our present conception of the universe.

    But a possible fix may also be in sight, and it could help tie abstract quantum concepts to concrete physical causes.

    In the uncertain, fuzzy world of quantum mechanics, particles do not have fixed properties until they are observed.

    Instead, objects that obey quantum rules exist in a “superposition” of all their possible states simultaneously. …”

    Mesmo que existam, penso que estes “doppelgängers” não poderão ser observados.

    Penso que a expressão é usada sobretudo para ajudar a “vizualizar” a ideia, que resolverá (julgo) vários paradoxos ligados ás consequências de hipotéticas viagens no tempo http://en.wikipedia.org/wiki/Time_travel_paradox / http://pt.wikipedia.org/wiki/Paradoxo_Temporal

    O que é um “doppelgänger”?
    http://en.wikipedia.org/wiki/Doppelg%C3%A4nger

    Some reports of doppelgängers may well be due to failure of the left temporoparietal junction. http://en.wikipedia.org/wiki/Temporoparietal_junction

    Arzy and his colleagues suggest that the left temporoparietal junction of the brain evokes the sensation of self image—body location, position, posture etc.

    When the left temporoparietal junction is disturbed, the sensation of self-attribution is broken and may be replaced by the sensation of a foreign presence or copy of oneself displaced nearby.

    Para tentar ilustrar a ideia dos “universos paralelos”, sugiro estes dois links:

    1) http://www.youtube.com/watch?v=Xhka0NvBZ1E Optical feedback

    2) http://www.youtube.com/watch?v=_7rEvAbpKos&feature=related Optical Feedback loop leads to self organization

    O segundo video pode sugerir uma gama de explicações para o facto de existir alguma “odrem” (galaxias) no meio do “caos” de insondáveis poeiras cósmicas.

    Sugiro este livro: “Order Out of Chaos”
    http://www.amazon.com/Order-Out-Chaos-Ilya-Prigogine/dp/0553343637

    E recomedaria também uma boa vista de olhos aos trabalhos de Turing http://en.wikipedia.org/wiki/Alan_Turing sobre a Morfogénese: http://en.wikipedia.org/wiki/The_Chemical_Basis_of_Morphogenesis

    Towards the end of his life Turing became interested in mathematical biology.

    He wrote a paper on the chemical basis of morphogenesis, and he predicted oscillating chemical reactions such as the Belousov–Zhabotinsky reaction, which were first observed in the 1960s http://en.wikipedia.org/wiki/Belousov%E2%80%93Zhabotinsky_reaction

    Turing published one paper on the subject called “The Chemical Basis of Morphogenesis” in 1952, putting forth the hypothesis of pattern formation.

    His central interest in the field was understanding Fibonacci phyllotaxis, the existence of Fibonacci numbers in plant structures.

    He used reaction–diffusion equations which are central to the field of pattern formation.

    Later papers went unpublished until 1992 when Collected Works of A.M. Turing was published. His contribution is considered a seminal piece of work in this field

    O conceito de “auto-organização” é muito curioso:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Self_organization / http://pt.wikipedia.org/wiki/Auto-organiza%C3%A7%C3%A3o

    E não nos devemos esquecer de tudo o que já está traduzido em português deste outro autor: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ilya_Prigogine / http://en.wikipedia.org/wiki/Ilya_Prigogine

  1. sistema solar não, Galáxia!!!!

  2. Misterioso até d+!!! Li uma noticia hoje que descobriram um planeta feito de diamante no nosso próprio sistema solar!!! Quando vamos poder fazer viagens intergalácticas???

    http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI260617-16367,00-CIENTISTAS%20DESCOBREM%20PLANETA%20FEITO%20DE%20DIAMANTE.html

  3. Um sonho dentro de outro sonho, infinitamente.

  4. O universo é tudo: o que Existe, o que existiu, o que irá existir; “tempo”, espaço, Matéria , anti-materia e as leis que as controlam.

  5. Quando penso no Universo penso no ventre materno, onde tudo está suspenso no precioso liquido amniotico e cuja cor faz todo o sentido que seja beije-claro 😉

    • Ana Guerreiro Pereira on 25/08/2011 at 18:08
    • Responder

    Qto ao desafio: o Universo… é.

    😉

    Tb podia dizer: 42. 😀

    • paulo cabrita on 25/08/2011 at 14:28
    • Responder

    isto faz-me lembrar uma conversa que tive há tempos com uma das figuras cá de faro….segundo ela (a figura)….”o universo é cor de laranja…..então tu nunca reparaste que os gomos de laranja flutuam no vácuo?????!!!!)….dito isto,paguei o meu café e fugi dali porque já começava ele a discorrer sobre os aviões que teimavam a passar-lhe sempre por cima independentemente do local onde se encontrasse,,,,,,

    1. Pode dizer ao seu amigo que a côr do Universo é beige-claro 😉
      Oficialmente a côr chama-se Cosmic Latte.
      http://en.wikipedia.org/wiki/Cosmic_latte
      😉

        • Ana Guerreiro Pereira on 25/08/2011 at 18:04

        Eu cá apostava mais numa amiga… 😀

        Né, Tetraneto Paulo? 😀

      • Ana Guerreiro Pereira on 25/08/2011 at 18:05
      • Responder

      Olha Paulo, levaste a um post. 🙂

  6. O Google sabe a resposta, ele é omnisciente: http://lmgtfy.com/?q=the+answer+to+life+the+universe+and+everything

      • Ana Guerreiro Pereira on 25/08/2011 at 18:03
      • Responder

      ahahahahahahahahahah recebi esse livro ontem 😀

    • Jorge Oliveira on 25/08/2011 at 13:14
    • Responder

    Ninguém enchergou o universo todo, então não se sabe de sua forma ou se tem limites, mas se pode supor que seja esférico e neste caso limita com o nada. Considerando o big bang, ele se espande, e no caso de não haver transferência de matéria por algum buraco, torna-se cada vez menos denso e mais amplo. Mas pode haver uma “fase” contrária: Contração constante provocada pela força gravitacional quando o “impulso” da explosão inicial (distância entre as galáxias) chegar a algum limite físico, a expansão parar e ter início uma “volta à origem”.
    A forma do Universo, dizem, é de bolhas cujas paredes são formadas por super aglomerados de galáxias. Cogita-se de multiversos… dimensões paralelas. Pode-se cogitar. Buracos negros ultra massivos, jorro de quazares, super-cordas, toda matéria ou energia podem desaparecer e surgir todo o tempo neste universo. Todo o tempo também faz parte deste universo.

  7. o universo é cumo uma bolha, num oceano de bolhas dentro de uma bacia,num oceano de bacias num oceano d`oceanos

  8. Para mim, o Universo é Tudo. O que existe, existiu e existirá.

  9. “Para mim, defino Universo como tudo o que existiu, tudo o que existe, e tudo o que existirá.”

    O curioso é que a definição é altamente subjectiva. Por exemplo, esta não serve para quem acredita num Multiverso.

    1. Lá está… perfeito para mim 😛

  10. É o único verso.

  11. Apenas… Tudo. 🙂

  12. Universo é o espaço onde os meus pensamentos podem fazer cálculos sobre seu conteúdo e dimensão, onde minhas mãos talvez nunca alcancem, e a minha imaginação pode atravessá-lo. 😉

  13. Deixem-me começar as “hostilidades”:

    Para mim, defino Universo como tudo o que existiu, tudo o que existe, e tudo o que existirá.

    A minha versão mais “artística”, define Universo como… vermelho, com um símbolo de águia, e com centro no Estádio da Luz 🙂 É o Universo Benfiquista! 🙂

    1. Definição artística?! 😀 Fico com a primeira definição – é mais artística. 😀

    2. Adoro esse universo mais artístico:)

      Benfiquistas sempre <3

      Para mim o universo e tudo o que ainda não conseguimos saber que existe no espaço , tanto que posso ter um universo de ideias , e algo que não se consegue explicar muito bem porque não sabemos tudo sobre ele , e um infinito porque não sabemos e esperamos que não vá ter nenhum fim (e um pouco confuso a minha ideia de universo )

  1. […] a um comentário recente aqui no blog, decidi deixar esta informação que me parece […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.