Imagem do Chandra Mostra de Forma Espetacular Um Pulsar de 1700 Anos

Um objeto pequeno e denso, com somente doze milhas de diâmetro é responsável por criar essa bela nebulosa que emite raios-X e que se expande por 150 anos-luz. No centro dessa imagem feita pelo Observatório de Raios-X Chandra da NASA está um pulsar jovem e muito poderoso, conhecido como PSR B1509-58 ou B1509 para facilitar.

O pulsar é uma estrela de nêutrons que gira rapidamente e que espalha energia no espaço ao seu redor criando complexas e intrigantes estruturas, incluindo nesse caso uma feição que lembra uma mão cósmica (aqui uma imagem mais detalhada dessa mão cósmica – http://astropt.org/blog/2009/04/07/mao-de-pulsar/). Nessa imagem, os raios-X de energia mais baixa que o Chandra detecta são coloridos em vermelho, os de energia intermediária são coloridos em verde e os mais energéticos são coloridos em azul. Os astrônomos acreditam que o B1509 tem uma idade de 1700 anos medindo na estrutura de tempo da Terra, ou seja, se referindo aos eventos quando são observados na Terra, e está localizado a aproximadamente 17000 anos-luz de distância.

As estrelas de nêutrons são criadas quando estrelas massivas esgotam seu combustível e colapsam. A velocidade de rotação do B1509 é de completar 7 voltas por segundo e está lançando energia ao seu redor numa taxa prodigiosa, presumidamente porque ele possui um intenso campo magnético na sua superfície, que é estimado em ser aproximadamente 15 trilhões de vezes mais forte do que o campo magnético da Terra.

A combinação da rotação rápida e do campo magnético ultra forte faz com que o B1509 seja uma dos mais poderosos geradores eletromagnéticos conhecidos na galáxia. Esse gerador produz ventos energéticos e elétrons e íons a partir da estrela de nêutrons. Enquanto os elétrons se movem através da nebulosa magnetizada, eles irradiam sua energia criando a elaborada nebulosa observada pelo Chandra.

As regiões mais internas, um círculo apagado que envolve o pulsar, marca o ponto onde o vento é rapidamente desacelerado pela nebulosa que tem uma expansão lenta. Dessa maneira, o B1509 compartilha algumas similaridades intrigantes com a famosa Nebulosa do Caranguejo. Contudo a nebulosa do B1509 é 15 vezes mais larga  do que o diâmetro da Nebulosa do Caranguejo que é de 10 anos-luz.

As estruturas parecidas com dedos se estendem para o norte, aparentemente energizando nós de material na nuvem de gás na vizinhança conhecida como RCW 89. A transferência de energia dos ventos para esses nós faz com que eles brilhem fortemente em raios-X (mostrados na imagem como sendo as feições em vermelho e laranja). A temperatura nessa região parece variar em um padrão circular ao redor desse anel de emissão, sugerindo que o pulsar pode estar sofrendo um movimento de precessão como um pião emitindo um feixe energizado ao redor varrendo o gás na RCW 89.

Fonte:

http://www.dailygalaxy.com/my_weblog/2011/08/image-of-the-day-a-1700-year-old-pulsar-in-a-spectacular-x-ray-nebula.html

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.