Exoplaneta feito de Diamante

Há coisas muito estranhas no Universo, que à primeira vista ninguém ousaria sequer imaginar, mas o certo é que se vai descobrindo. Outras vezes, essas estranhezas são mesmo imaginadas, e anos depois vêm-se a provar como certas.
Para este post, o que conta são notícias relacionadas com diamantes,

Há 3 anos atrás saiu a notícia de que a superfície de diamantes pode ter sido essencial para a origem da vida na Terra, como podem ler aqui.

O ano passado demos a notícia, neste post, de que chovem diamantes em Úrano e Neptuno, podendo até haver oceanos de diamante líquido e icebergues de diamantes sólidos nesses planetas.

Há 6 anos atrás, especulava-se sobre a possibilidade de exoplanetas feitos de diamante. Estes planetas estariam mais próximos do centro da Galáxia, onde as estrelas contém mais carbono. Outros candidatos a serem planetas de diamantes seriam planetas a orbitar pulsares, nomeadamente o PSR 1257+12 (pulsares são estrelas de neutrões em rotação, que são o resultado da “morte” de estrelas massivas após supernovas).

Há dias atrás, descobriu-se mesmo um planeta feito de carbono, a 4.000 anos-luz de distância da Terra, em órbita do pulsar J1719-1438. Este pulsar tem uma massa 1,4 vezes mais que o Sol, e gira 10.000 vezes por minuto!
O planeta tem um diâmetro de 60 mil kms, o que é 5 vezes o tamanho da Terra. Mas tem uma massa ligeiramente superior à de Júpiter, o que faz com que seja 20 vezes mais denso que Júpiter.
O planeta é o mais denso encontrado até hoje, consistindo praticamente só de carbono. Ao ser tão denso, os astrónomos calculam que seja feito de diamante.
É um enorme diamante a orbitar uma estrela de neutrões a cada 2 horas (ano do planeta = 130 minutos).
Curioso que este planeta também deve conter oxigénio…

Ainda mais curioso é que não será um planeta no sentido em que conhecemos.
Os astrónomos pensam que havia um sistema duplo, com um pulsar e uma anã branca (o resultado da “morte” de uma estrela como o Sol). O pulsar foi retirando massa à anã branca. O que restou (0,1% da anã branca original) foi um objecto semelhante a um planeta.

Leiam mais sobre isto, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, e aqui.

3 comentários

2 pings

    • Sara Mergulhão on 22/07/2016 at 01:50
    • Responder

    Que notícia mais louca, esta bate aos pontos a teoria da Terra plana. 🙂 😉

    1. A Terra plana é mentira.

      Diamantes existem. Carbono também. A pressão é algo que sentimos diariamente 😉

    • Rafaele Souza on 02/09/2011 at 15:28
    • Responder

    Nossa,realmente este exoplaneta deve ser incirvelmente lindo,por que sendo de diamante,ele reflete a luz,fazendo-o tornar um verdadeiro espetaculo..eu acho.rs
    Mas enfim,este exoplaneta se trata de uma descoberta curiosa e impressionante!
    Mas bah,bem que poderia ter um chuvinha de diamentes por aqui,não acha?haha

  1. […] Kepler-10b, Kepler-11, Kepler-16b (Tatooine), Kepler-20e e 20f, Kepler-22b. Kepler-62, Kepler-69. Diamante. 55 Cancri-e de diamante. Negro. Outra Galáxia. Estrelas como o Sol têm planetas. Kepler […]

  2. […] ano passado demos a notícia que o planeta que orbita o pulsar J1719-1438 seria totalmente feito de carbono, e sendo o planeta mais denso até então encontrado, então muito provavelmente o planeta é feito […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.