Neutrinos, outra vez superluminais

Crédito: imgace.com

Ao contrário do que muitos pensavam,a saga dos neutrinos ainda não acabou.

aqui referimos que estas partículas, na experiência realizada entre o CERN e o OPERA, alcançam o detector mais cedo do que esperado. Discutimos os vários efeitos destes neutrinos superluminais. E, no fim do mês passado, escrevemos sobre a experiência do ICARUS, cujos resultados contradizem os do OPERA.

O certo é que a equipa do OPERA já publicou a segunda versão do artigo sobre estes neutrinos e o resultado é: mais do mesmo. Bem, quase!

A experiência foi repetida com uma energia menor, resultando numa diferença temporal na ordem de 57,8 ns (1 ns = 10-9 s) contra os 61,1 ns obtidos anteriormente (ou seja, uma diferença de 3,3 ns).

Para além disso, as preocupações sobre o uso da experiência recorrendo ao Sistema de Posicionamento Global (GPS), para sincronizar os relógios em cada extremidade do feixe de neutrino, não são susceptíveis de ser tão facilmente dissipadas. O GPS, que foi utilizado em ambas as experiências, é previamente inexperiente no campo da física de alta energia e de partículas. Existem cientistas que gostariam de ver a medição do tempo verificada utilizando outra parte do detector OPERA. Esta medição requer uma análise muito precisa do tempo e, provavelmente, com outro tipo de configuração, a serem realizadas por outras entidades em futuras experiências (entre elas a experiência MINUS do FERMILAB, que foi referido numa publicação anterior, e que está a preparar-se para conduzir testes no início do próximo ano).

Mesmo assim, o CERN e a Opera vão continuar também a realizar mais experiências, para verificar se não há falhas nas contas ou no equipamento.

Por isso, se pensa que pode deitar os livros de Física para o lixo, está enganado. Vamos ter de aguardar e esperar para ver como irá culminar esta saga.

Pode saber mais na nossa edição de Setembro e Outubro da astroPT Magazine

See how scientists caught subatomic particles traveling faster than light in this LiveScience.com infographic.
Source:LiveScience

Outras publicações: BBC, Science Mag, Washington Post, Nature, Universe Today, Público.

Para saber mais sobre partículas pode ir ao website particleadventure

 

1 comentário

2 pings

  1. Muito boa a imagem parodiando o “Gran Torino” do Clint Eastwood. Ver o Albert com espingarda na mão à pesca dos neutrinos em excesso de velocidade…

  1. […] – LHC: medo. Neutrinos (mais rápidos que a luz, efeitos, não, repetição, não). Partícula. Bosão de Higgs: explicação, escolha. Hawking perde […]

  2. […] Pois bem, para isso temos excelentes artigos escritos pelo Prof. José António Gonçalves, aqui e aqui. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.