«

»

Nov 22

Encontrada Múmia Extraterrestre

Bookmark and Share

A notícia do momento é ter-se encontrado no Perú, uma múmia com uma cabeça que se pensa ser extraterrestre.

Se procurarem no Google, vêem já 10 milhões de páginas dedicadas a isso.
E isto só em inglês. Noutras linguagens, o número multiplica-se consideravelmente. Em português, são já 300.000 websites.

E não pensem que são só sites pseudos. Não.
Vários websites respeitados estão a divulgar esta notícia, e pior ainda, alguns deles estão a divulgar em secções de ciência e do espaço.
Alguns websites “respeitados”: aqui, aqui, e aqui.
A própria comunicação social Peruana está a divulgar esta notícia como sendo fenomenal.

Então e qual é a notícia?

A notícia diz-nos que o antropólogo Renato Dávila Riquelme, do Museu Privado Ritos Andinos, de Andahuaylillas, em Cuzco, Perú, anunciou a descoberta de uma múmia com características “não humanas”.
Essas características extraterrestres foram confirmadas por médicos espanhóis e russos.
Dávila Riquelme informou à comunicação social Peruana (nomeadamente à RPP) que o corpo tem 50 centímetros de altura, uma cabeça triangular, cavidades dos olhos desproporcionais, fronte aberta e molares.
“Pensávamos que era uma criança mas médicos espanhóis e russos vieram e nos confirmaram que, efetivamente, é um ser extraterrestre”, assegurou o antropólogo.
Este ser extremamente parecido com uma criança humana com problemas de hidrocefalia, foi assim confirmada por médicos anónimos como sendo a primeira múmia extraterrestre descoberta na Terra.
O Dr. Banesh Bannerjee, das Nações Unidas, já disse que é provável haver muitas outras múmias extraterrestres na Terra, e que é o dever dos antropólogos as encontraram.
Esta descoberta, que fez com que o Governo Peruano andasse já a colocar algumas informações sob segredo de estado, prova de uma vez por todas que os crentes nos Antigos Astronautas Extraterrestres têm toda a razão.
Especialistas anónimos em astrobiologia dizem que a cabeça do extraterrestre prova que é de uma espécie do planeta Zeeba.

Que digo eu sobre isto? Será mesmo a prova de vida extraterrestre inteligente que visitou o planeta Terra no passado?
Ou será, como parece indicar este vídeo, simplesmente uma manobra de marketing aproveitada pelo Museu e pela vila Peruana para fazer crescer o número de turistas?

Houve duas coisas que me saltaram logo à vista: as referências ao planeta Zeeba e ao Dr. Banesh Bannerjee.
Já os tinha lido anteriormente.
Fui tentar perceber se realmente EU tinha razão sobre a fonte desta notícia…

Realmente, o Dr. Banesh Bannerjee, que por vezes é das Nações Unidas e outras vezes é professor no M.I.T., aparece em muitas notícias neste website de que me lembrei.
O planeta Zeeba também aparece tantas vezes nesse “jornal” que até chateia.

Já falei nesse jornal, quer numa notícia sobre uma Nuvem do Caos que vinha dissolver a Terra em 2014, quer numa notícia sobre um suposto Ataque Extraterrestre.

O jornal desta notícia é o já famoso Weekly World News, que é um tablóide conhecido por inventar as notícias que publica… porque é essa a função desse tablóide. É um tablóide satírico!!! É como o The Onion, ou o Inimigo Público. É para a gente se rir, mas não levar a sério.
No entanto, de vez em quando, os péssimos jornalistas e os crentes acéfalos em disparates assumem que notícias nesses jornais satíricos têm que ser verdade… e pronto, passamos a ter mais uns milhões de websites a divulgarem puras parvoíces como se fossem verdade.

Quem acredita neste tipo de notícias neste tablóide satírico, acredita obviamente em todas as outras também. Incluindo esta notícia que só pode ser verdade. Diz o jornal que se as raparigas fizerem topless constantemente (ou seja, na vida diária, na rua e em todo o lado) podem viver mais 10, 20, ou 30 anos!! Quanto mais andarem em topless, mais vivem. Isto é uma investigação do Instituto para o Estudo dos Seios, e o Dr. Andrew Mansfield, diretor do Instituto, confirma a veracidade destas informações. A Dra. Eleanor Zeitzer, fundadora do Instituto de Estudos sobre o Envelhecimento, também confirma os resultados deste estudo. Ou seja, esqueçam tudo o que eu disse atrás!!! Obviamente que o jornal diz a verdade, porque este estudo só pode ser verdadeiro!!! Vá lá, meninas… sigam as recomendações médicas :P

Voltando à notícia em causa, note-se que os Incas (com a capital em Cuzco) deformavam os crânios, alongando-os, como sinal de importância/status social. O mesmo faziam os seus antepassados na mesma zona, por motivos religiosos e estéticos.
A nossa leitora, Tereza Satiko, enviou-nos esta foto que ela tirou no Museo Nacional de Arqueologia, Antropologia e Historia del Perú em Novembro de 2010:

Não faltam crânios deste género… e todos bem humanos!

Marketing para aumentar o número de turistas, a juntar a uma posterior notícia satírica num tablóide conhecido por inventar estórias, dá em milhões de crentes em puras parvoíces.

Como diria Albert Einstein: “Só 2 coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana, e eu não estou certo quanto ao Universo.”

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
É actualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

27 comentários

4 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Jose Brito

    as orbitas oculares de facto parecem grandes… mas em certos povos existem evidencias de pratica de deformacoes propositadas ( e desde crianca) com o objectivo de evidenciar status, pertencer a aristocracia ou porque eram assim parecidos com os respectivos deuses.
    Alguma info aqui:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Artificial_cranial_deformation

    As cabecas poderiam parecer pepinos ou abacates, mas aparentemente, e sabendo que eram feitas desde tenra idade nao implicariam em danos cerebrais, pois a caixa craneana estava a moldar-se e adaptava-se.

    Se calhar pode ser uma combinacao de doenca congenita mais a pratica da tal deformacao.
    Alien? nao me parece… so se tivesse 3 olhos, 4 pernas, e 50 vertebras! :)

    1. Carlos Oliveira

      Isso realmente é uma informação extremamente importante.

      Sobretudo tendo em consideração que os Incas também faziam essas deformações cranianas propositadas.

      E qual era a capital do Império Inca?
      http://en.wikipedia.org/wiki/Inca
      Era Cuzco, no Perú.

      Isto é informação histórica que deve ter “escapado” aos médicos anónimos, aos astrobiólogos anónimos e ao antropólogo de serviço…

      abraços

  2. Manel Rosa Martins

    Um amigo meu do país dos cangurus mostrou-me um vídeo com o tema como se fosse a descoberta do século. Mostrei-lhe um sobre o pensamento crítico e científico afim dele aplicar essas ferramentas à informação passada pelo vídeo em questão. Neste, afirmava-se logo na abertura que todos os cientistas têm explicações ridículas e que é um não-humano. O vídeo mostrava dezenas e crânios alongados, como se arrumdas alguns em prateleiras de museus, outros com uma apresentação menos cuidada.

    Pois bem, as explicações ridículas dos cientistas acumulam-se, aos milhares em papers revistos cientificamente por outros cientistas em trabalhos de investigação de diversas disciplinas, com a Arqueologia e Biologia naturalmente à…cabeça. Este alongamento foi praticado por dezenas de culturas diferentes no Planeta Terra e tratava-se dum ritual de alongamento do crânio aplicado de forma para nós ignóbil a bebés humanos através de cordas e de tábuas. como se vê aliás em gravuras descritivas do século 19.

    Um trabalho cientifico sobre as forças aplicadas resultou numa similitude exacta entre o modelo computacional e os crânios dos bebés e das crianças até tenra idade, já que estas sobrevivem uns poucos de anos nestas horríveis condições.

    O meu amigo australiano não acreditava e retorquiu, diga-se que com amabilidade, que era eu que estava a ter uma mentalidade fechada a novas descobertas.

    Nesse caso, respondi, pagas uma viagem aos 2 ao arquipélago de Vanuatu onde esta prática ainda é exercida nos dias de hoje. Ou então deixas tu de ter uma mentalidade de aceitar como boa toda a informação que colocam num vídeo na Internet como boa, ou minimamente razoável.

    Não vamos a Vanuatu, mas temos um amigo na Austrália que vai passar a exercer um pouco de pensamento crítico antes de cair em esparrelas de feira dos horrores virados ET’s ou em truques de marketing.

    Ninguém está isento de ser enganado, mas com o pensamento crítico está livre de ser enganado tantas vezes, sobretudo nesta idade da informação, onde uma simples brincadeira, e bem anunciada como tal, se torna na verdade absoluta que nega séculos de Ciência.

    Um pouco mais de pensamento crítico e menos de credulidade em efeitos especiais de vídeos sensacionalistas, afinal, é tudo o que é preciso.

  3. Joao Clerigo

    Eu que não percebo nada disto, até a mim aquilo não se parece nada de extraordinário. Se ainda tivesse uns apêndices a sair pela boca, quatro braços e umas garras…

  4. Marina Frajuca

    Tenho cá para mim que era o cranio que serviu de molde para a caveira de cristal do Indiana Jones…Loool
    Na america do sul existe uma data de lendas pré-colombianas relacionacionadas com cranios alienigenas, e uma vez que essas civilizações enfaixavam os cranios das crianças para que este crescesse com um formato diferente o achado acaba por não ser nada de “outro mundo”.

  5. Everton dos Santos

    Além do que já foi citado aqui, a impressão que tive ao ver está imagem http://www.peruthisweek.com/uploads/news_image/big_image/650X458/20111117173140jRrn.jpg é que este cranio foi aberto ( acidente ou p/ estudo) e quando foram remontar, ele ficou deformado, parecendo que é maior.

  6. Marco Filipe

    Que disparate! É lá agora do planeta Zeeba. Os habitantes do planeta Zeeba têm três olhos, isto é claramente um habitante do planeta “Ziwdbneuyszbiulsboyszwsiubxiwb” de onde o famoso Prometheus é originário: http://www.youtube.com/watch?v=nu138Z6_fLk

    E eu sei, porque me formei em astrobiologia pela universidade intergaláctica do youtube!

    (Para o pessoal mais distraído, isto é bazinga :P)

  7. Paulo

    Mais um cabeçudo de muitos que por cá passaram e ainda passam.
    Lembrem-se que volume craniano também serve para amazenar ar, batatas, serradura entre outras coisas…

  8. Renato Romão

    Boas,

    Existem informações sobre análises químicas feitas aos ossos?
    Existem de facto exames aos dentes para saber-se qual o tipo de alimentação e etc.?
    Onde estão os resultados dos tais médicos?

    1. Carlos Oliveira

      Quais médicos? :P

      Pelas fontes que andei a consultar, os médicos são anónimos… ninguém sabe quem são.
      Duvido até que existam.

      Que eu saiba não fizeram quaisquer análises químicas. Pelo que percebi, olharam para a cabeça da múmia e asseguraram que era extraterrestre. Foi só ;)

      O único “doutor” em que aparece o nome é o tal Dr. Banesh Bannerjee, que não existe, e é somente inventado para diversas estórias do tablóide ;)

      abraços

      1. Renato Romão

        Vou indagar.
        É inaceitável uma “pseudo descoberta” destas não carecer de uma justificação cientifica.
        Na minha opinião, nem noticia deveria ser!

        Abraço

    2. Marco Filipe

      É o bom e velho argumento da autoridade. A referência aos médicos é apenas para conferir credibilidade à história, da mesma forma que os conspiranóicos referem frequentemente a NASA. No entanto, eles dizem ao mesmo tempo que não se pode confiar na NASA. Um exemplo perfeito de dissonância cognitiva.

      1. Cavalcanti

        Disse tudo.

  9. Jonas

    Dias desses passou em frente de minha casa um rapaz calvo com uma formação da caixa craniana muito parecida como essa da foto, não tão longa, mas era incomum, algo estranho de se ver.

    Lembrei-me dos documentários sobre o alongamento dos crânios desses povos citados, mas também não pude deixar de fazer uma alusão, numa velocidade maior que a dos neutrinos, que teria passado por mim um ser de outro planeta travestido de humano, mais um como tantos já aqui viventes, assim como a estória daquele filme hollywoodiano “Os Homens de Preto”. kkkk…

  10. Carlos Oliveira

    As nossas discussões no Facebook do astroPT sobre este tema :)

    http://www.facebook.com/astropt/posts/117613261685727

    “Olá, quando estive no Peru visitei o museu de arqueologia e antropologia e vi crânios deformados e alongados… se quiser envio a foto!
    http://en.wikipedia.org/wiki/Museo_Nacional_de_Arqueolog%C3%ADa,_Antropolog%C3%ADa_e_Historia_del_Per%C3%BA

    “The earliest written record of cranial deformation dates to 400 BC in Hippocrates’ description of the Macrocephali or Long-heads, who were named for their practice of cranial modification.[4]

    The practice was also known among the Australian Aborigines, Maya, and certain tribes of North American natives, most notably the Chinookan tribes of the Northwest and the Choctaw of the Southeast.

    In the Old World, Huns[5] and Alans[6] are also known to have practised similar cranial deformation. In Late Antiquity (AD 300-600), the East Germanic tribes who were ruled by the Huns, adopted this custom (Gepids, Ostrogoths, Heruli, Rugii and Burgundians). In western Germanic tribes, artificial skull deformations have rarely been found.[7]

    The Native American group known as the Flathead did not in fact practise head flattening, but were named as such in contrast to other Salishan people who used skull modification to make the head appear rounder.[8] However, other tribes, including the Choctaw,[9] Chehalis, and Nooksack Indians, did practise head flattening by strapping the infant’s head to a cradleboard.

    Friedrich Ratzel in The History of Mankind[10] reported in 1896 that deformation of the skull, both by flattening it behind and elongating it towards the vertex, was found in isolated instances in Tahiti, Samoa, Hawaii, and the Paumotu group and occurring most frequently on Mallicollo in the New Hebrides, where the skull was squeezed extraordinarily flat.
    http://en.wikipedia.org/wiki/Artificial_cranial_deformation
    No final nas referências há acesso a literatura científica, lamento não haver edição em Português.”

    “a prática foi bastante comum em muitos pontos diferentes da Terra, está bem documentada, estudada há cerca de 200 anos, e relatada desde 400 a.C. Digamos que não é propriamente novidade. :))
    Pintura do século XIX do Ocidente do Canadá, actual British Columbia.
    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/83/Kane_Caw_Wacham.jpg

    “Eu já não cheguei a tempo de ver os comentários da tal pseudo, mas pela descrição a expressão que andavas à procura era “verborreia pós-modernista”, ou então o popular “lero-lero” não?
    http://lerolero.hdfree.com.br/
    Gerador de Lero-Lero Filosófico – Impressione em monografias, teses e discussões de orkut!”

  11. Ana GP

    E não eram só os incas a fazer o alongamento dos crânios. Muitos povos tinham essa prática.

    Os buracos nos crânios, pelo menos na foto que a leitora enviou, parecem-me ser trepanação. Tb mto praticada. Claro que tb pode ter sido um Aranhento chupador de cérebro (andei a ver o starship troopers no outro dia…).

  12. Dayane JKL

    Olá Carlos, gostaria que você desse sua opinião sobre esse site: http://vamospensar2012.blogspot.com/2011/03/cientistas-estao-prevendo-que-tres.html
    encontrei esse site quando estava procurando ‘ Planeta Zeeba ‘ e fiquei curiosa em saber a sua opinião. Obrigada!

    1. Carlos Oliveira

      Pois… mais uma notícia do tablóide satírico, que depois os conspiradores na net assumem como verdade ;)
      http://weeklyworldnews.com/headlines/26535/alien-spaceships-to-attack-earth-in-2011/

  13. Carlos Oliveira

    Mais uma conversa interessante sobre vigarices:
    http://www.facebook.com/astropt/posts/163354800429826

    http://youtu.be/XDe7pRv0HrY

    “o pior disto é que ela acredita mesmo naquilo… que o mundo está em mudança e vai acontecer uma grande catátrofe. A culpa não é dela, é de quem lhe impôs essas mentiras. Infelizmente, muitas mais existem como ela que são vigarizadas sem notarem :(
    E quando nós dizemos a verdade, somos nós insultados :P”

    “A culpa é mesmo dela, na minha opinião. As mentiras estão em todo o lado. São pessoas demasiado crédulas e algumas até com problemas mentais que acreditarão em qualquer coisa que se lhes diga.”

    “mas só existem pseudos e burros neste país??
    e ainda por cima querem que o pessoal todo acredite em deus só pk vamos ser salvos por algo que nem sabemos que existe?
    n gastar dinheiro no aquecimento global? WTF? mas agora o aquecimento global passou a ser pago? deixaram de ser as pessoas que poluíram as culpadas?

    “pois é !!!!! fiquei cheio de medo !!!! profecias não, é palavra de deus , e mais uma vez vêm deus como um castigador, vingador, mau, terrível, que mata todos. é pena que seja visto assim. mais uma vez isto mostra a ignorância a falta de censo comum. tenho pena que ainda existam pessoas assim.

    “temos que entender que a pessoa pode não ter acesso à informação credível. E nem a sabe procurar. Logo, é mais facilmente levada pelos vigaristas. Eu culpo os vigaristas por enganarem deste forma as pessoas ;)
    Atenção que isto é só a minha (Carlos) opinião. Não tem a ver com factos :P. Nem estou a dizer que sou eu que tenho razão ;). Neste caso, todas as opiniões são excelentes ;)”

    “O que me chateia é que certas pessoas pessoas que são crentes (eu não sou crente em deus) veem deus e a religião como uma coisa má , um castigo, uma vingança . tem que passar a vida a sofrer em sacrifícios . quando a religião , no meu ponto de vista, devia ser alegre. não percebo estas pessoas .”

    “mas tb uma coisa e conseguir ter informação credível o que é difícil tendo em conta hoje em dia que esta em minoria no meio do vigarismo todo, outra e as pessoas conformarem-se com o que ouvem e não terem espírito critico para procurar que se a vigarice ou não que viram/leram/ouviram e real :)
    É óbvio que os maiores culpados são quem enganam mas as pessoas tb pensam e tem de distinguir o real do inventado, e de n o fazerem ou n terem informação para tal infelizmente caiem nestes esquemas :S”

    “carlos é a tua opinião e tem toda a razão de ser, estas pessoas são aproveitadas por vigaristas , o pior é quando se entra num ciclo vicioso, em que as pessoas que se acreditam, influenciam as outras, e assim sucessivamente. felizmente a nova geração de religiosos tem a mente muito mais aberta :)

    “Sim, por vezes é dificil separar o vigarista do vigarizado.”

    “exactamente, muitas vezes o vigarista também é vigarizado, é complicado e quando toca a religião é pior por causa dos extremismos , como esta senhora tem”

  14. Antonio

    Fake.Simplesmente isso.E é de se admirar que ainda acreditem nisso.Como o Renato Romão disse,deveria até ser ignorado.

    1. Jonas

      Acontece algo interessante, é fake mas um fake bem feito em uma língua que muitas pessoas não conhecem, então um esperto mal intencionado ou um inocente que acredita em tudo, ou não sabe pesquisar a veracidade das coisas, vai fazer o que? Vai ler, traduzir, postar num blog que milhares vão ler. Esses leitores quase certo acreditarão que é verdade.

      As pessoas acreditam facilmente em absurdos os mais estapafúrdios, é o que se vê com os spams que abarrotam nossas caixas de email com estórias inventadas sobre qualquer coisa.

      Logo, escrever a verdade sobre essa bobagem para essas pessoas é importante, serve de oportunidade para elas serem adequadamente informadas e poxa, pode cair a ficha de que foram enganadas e que não se pode acreditar em qualquer coisa que se lê, é preciso checar as fontes, se elas têm veracidade, quem é o autor, etc..

  15. Victor Alves

    Os crâneos das imagens parecem de ser de indivíduos com Craneossinostose – encerramento precoce de uma ou várias suturas craneanas na criança com consequente crescimento anómalo do crâneo.

  16. Fernando Ramos

    Já vi que cheguei tarde a esta discussão mas vou deixar a minha opinião muito simples e que se pode resumir a uma palavra: Hidrocefalia.

    Numa pesqisa rápida vão encontrar muitas imagens dessa doença em crianças.

  17. Rui

    gajos com cabeças destas é que faziam falta à selecção portuguesa, dava jeito para marcar golos de cabeça, e para o meu Sporting eram bem-vindos ahahha

  18. silvio

    O turminha sensacionalista é essa! Quem foram esses médicos que atestaram como extraterrestres? Que exames para tal conclusão fizeram? Outros institutos fizeram contra-provas?
    Ou seja, é mais pela vontade de fazer uma crença virar “verdade” do que realmente interesse cientifico nessa “descoberta”!

    1. Carlos Oliveira

      Não há qualquer “descoberta” ;)

      Como é mostrado no post, a notícia é de um tablóide de notícias satíricas. É tudo para a brincadeira. Infelizmente, os pseudos nem isso entendem e deixam-se cair em estórias criadas para brincadeira ;)

      abraços!

  1. Encontrada Múmia Extraterrestre « MATÉRIA PÚBLICA

    […] Encontrada Múmia Extraterrestre […]

  2. Invasão extraterrestre

    […] dos nossos leitores perguntou, e muito bem, por mais uma “estória extraordinária” que anda a ser divulgada pela […]

  3. Esferas de Klerksdorp

    […] baffled by space spheres”. Este é um jornal do qual já temos falado aqui por várias vezes (aqui, aqui, aqui, e aqui). É um jornal que não engana: serve para descontrair. É um jornal que pega […]

  4. TOP 100

    […] do Céu. Weekly World News: Pirâmides de cristal no fundo do mar. Pirâmides em todo o lado. Múmia Extraterrestre. Esferas de Klerksdorp. Asteroide 2012 GD5. Diagrama da Teoria da Conspiração. Bandoletes […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>