Calendário Maia

Com o aproximar do Natal, começa-se a pensar nos potenciais presentes.

Recebi há minutos atrás um e-mail do criador deste Calendário Maia, a dizer que isto será uma prenda ideal para 2012 😉
O mentor deste calendário é credível. Conheço-o pessoalmente, e ele doutorou-se também aqui pela Universidade do Texas em Austin. Actualmente, é uma das autoridades mundiais em culturas meso-americanas.

Podem ler mais sobre este calendário que está à-venda, neste nosso post do ano passado.

3 comentários

  1. Para quem quiser ver o artigo da Barbara MacLeod e do Sven Gronemeyer mencionado pela notícia da Globo, ele pode ser descarregado aqui:

    http://www.wayeb.org/notes/wayeb_notes0034.pdf

    Tem uma parte mais técnica (epigrafia) mas outra parte é perfeitamente legível por um não especialista.

  2. Aproveitando o tema do post…

    Gostaríamos de saber o que os conspirólogos-de-plantão, que estão vendendo livros às pencas, lucrando em cima da boa fé das pessoas e pregando catástrofes mundiais em dezembro de 2012, vão dizer sobre essa nova notícia acerca do calendário maia:

    http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/12/cientistas-desvendam-profecia-maia-do-fim-do-mundo-em-2012.html

    1. Há alguns conspiradores que já estão a mudar 😉

      Já fizeram tanto dinheiro a aldrabar as pessoas com o fim do mundo em 2012, que agora com o aproximar da data, já estão a dizer que o mundo não vai acabar, mas vai haver sim uma “mudança espiritual”.

      O vigarista do Harold Camping fez a mesma coisa quando o mundo não acabou na data que ele tinha previsto:
      http://www.astropt.org/2011/05/24/deus-chegou-no-dia-21-de-maio-e-mundo-acabara-dia-21-de-outubro/

      Os vigaristas não têm inteligência nem criatividade… por isso, os truques são sempre os mesmos.

      O que é incrível é como há pessoas que continuam a cair sempre nos mesmos truques.
      Enfim… 🙁

Responder a Carlos Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.