Atividade Humana, Atividade Solar e o Aquecimento Global

Este gráfico da irradiância solar mostra que esses valores têm vindo a decrescer nos últimos anos. A consequente redução de potência solar, por metro quadrado de superfície, foi de 0,25 W. Ou seja,  houve um decréscimo de 0,25 J de energia por segundo e metro quadrado de superfície terrestre. Energia que se pensava responsável pela alteração do clima terrestre e que, neste momento, representa menos de metade do desequilíbrio da Energia Total da Terra. Credit: NASA/James Hansen

Um novo estudo da NASA sublinha o facto de que os gases de efeito estufa gerados pela atividade humana – e não as mudanças na atividade solar – são a principal força motriz do aquecimento global.

O facto de que ainda se verifica um desequilíbrio positivo, apesar da actividade mínima e prolongada do Sol, não é uma surpresa dado ao que já aprendemos sobre o sistema climático, mas vale a pena notar que devido a estas observações obtemos uma evidência inequívoca de que o Sol não é o responsável máximo pelo ,” disse Hansen.

A equipa de Hansen concluiu que a Terra absorveu mais de meio watt por metro quadrado, da energia proveniente do sol, do que aquela que deixou, nesse período de seis anos. O valor calculado do desequilíbrio (0,58 W de potência excessiva por metro quadrado de superfície terrestre) é mais do que duas vezes o valor da diferença entre máximo e mínimo dos valores recebidos pela Terra devido à actividade  solar (0,25 W/m2).

De acordo com os cálculos realizados por Hansen e seus colegas, o desequilíbrio de 0,58 watts por metro quadrado implica que os níveis de dióxido de carbono precisam de ser reduzidos até um valor de 350 partes por milhão para restaurar o balanço de energia equilibrado da Terra. As medições mais recentes mostram que os níveis de dióxido de carbono são, neste momento, aproximadamente 392 partes por milhão e os cientistas esperam que esta concentração continue a crescer no futuro.

Mais em PhysOrg e NASA

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. O Sol deu uma “brecada” logo nesses anos recentes exatamente para conspirar contra as “teorias” deles!!!! kkkk…

    Carlos, dê uma olhada neste link, não sei se você conhece o assunto, talvez explique ao menos parte de como funciona a mente conspiroide:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Efeito_Dunning-Kruger

  2. O primeiro parágrafo do artigo engloba os pontos-chaves entre uma rápida discussão entre o Carlos e eu aqui no Astropt outrora:

    (…)

    “Quem ou o quê é o maior responsável por esse aquecimento? A ação humana ou as atividades solares? Até que ponto o homem interfere, de fato, neste aquecimento?”

    (…)

    “Essa é que é a pergunta crucial na discussão sobre o aquecimento global: qual é o peso do Homem?”

    (…)

    ” Qual será o factor principal? Homem? Ciclos naturais da Terra? Sol? Animais em geral? Outros?”

    Esse estudo recente da NASA (pobre NASA… tão desagradecida, criticada, mal falada… 🙁 ) trazido pelo Prof. José Gonçalves, pode ser o início da aplicação quantitativa, tanto do homem quanto do astro-rei acerca do aquecimento global…

  3. Não te preocupes que eles têm enciclopédias de como vigarizar as pessoas.
    Se não for o máximo solar, então será outra treta qualquer (Nibirú?). 🙂

  4. “(…) apesar da actividade mínima e prolongada do Sol (…)”

    Que mania dos cientistas têm de estudar os dados.

    Então agora como ficam todos os livros de vigaristas a dizer que íamos morrer todos este ano devido ao máximo solar?
    Que chatice… os vigaristas estão sempre a ser desmentidos com os factos…

    Mania dos cientistas só olharem para os factos, em vez de fantasiarem…

    😛

    http://www.youtube.com/watch?v=DF7MroTLDfU

    1. Eu matéria de ‘heavy sarcasm’ eu sou mais o Two And Half Man.

      P.S. Na época do Charlie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.