Amásia: o próximo super-continente

O planeta Terra já teve vários super-continentes, tais como Vaalbara, Kenorland, Columbia (Nuna), Rodinia, Pangaea (Laurasia + Gondwana).
Há quase 300 milhões de anos atrás, a Terra tinha uma configuração estranha para nós, já que a parte terrestre deste planeta de água estava concentrada num super-continente apelidado de Pangea.

O Luís Lopes já escreveu um excelente post sobre isto, carregado de imagens, aqui.

Mas como será no futuro?


– Watch More Funny Videos

Ross N. Mitchell, geólogo da Universidade de Yale, diz que no máximo dentro de 200 milhões, a Terra terá um novo super-continente.
O super-continente foi denominado de Amásia, e resultará da junção da América e da Ásia em redor do Pólo Norte: “Primeiro deverão fundir-se as Américas e depois irão migrar para Norte, colidindo com a Europa e a Ásia, mais ou menos onde hoje existe o Pólo Norte. A Austrália deverá continuar a mover-se para Norte e fixar-se perto da Índia”.

Leiam aqui, aqui, aqui, e aqui.

4 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Olá,
    Pergunta ingênua,mas só para confirmar, 200 milhões de anos?
    E no máximo 200 milhões, qual seria o mínimo?
    Obrigado

  2. Achei muito legal essa matéria. Apesar de não estar mais aqui fico viajando na evolução do nosso planeta. Espero que a raça humana esteja nesse planeta ainda sem guerras, pois ainda não evoluimos do jeito que deveriamos. Infelizmente criamos guerras. Um forte abraço.

    1. Dentro de 1.000 anos a sociedade será muito diferente da que conhecemos agora, face à constante evolução e tecnológica, ética, ideológica. Por outro lado, a civilização humana terá uns 100.000 anos (?). Se no futuro, quando aparecer o novo continente, a espécie humana ainda ande por cá, dificilmente reconheceríamos traços da civilização atual. O espaço de tempo é enorme! É difícil de imaginar os eventos históricos que ainda estarão para acontecer, desde Guerras Mundiais, conquistas estelares, acordos de paz e cooperação entre nações, talvez quem sabe, imortalidade e contacto alienígena…

  3. Apesar das percepções humanas de estabilidade, o certo é que está tudo em evolução.

    A mudança é a única constante na Vida, na Terra, e no Universo 😉

  1. […] enviando imensa radiação gama para o nosso planeta, o que levará a extinções em massa. – em 250 milhões de anos, todos os continentes estarão juntos. – em 600 milhões de anos, os eclipses totais do Sol não […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.