China lança novo satélite de navegação

A China colocou em órbita o seu 11º satélite de navegação operacional para a rede Compass. O lançamento do satélite Compass-G5, também designado Beidou-11, teve lugar às 1612:04UTC do dia 24 de Fevereiro de 2012 e foi levado a cabo por um foguetão Chang Zheng-3C desde o Complexo de Lançamento LC2 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan.

O Compass-G5 foi colocado numa órbita de transferência para a órbita geossíncrona e utiliza os seus próprios meios de propulsão para atingir a sua órbita geossíncrona operacional final.

Este ano a China prevê ainda lançar cinco novos satélites Compass, sendo um destes o Compass-G6 no final do ano e quatro satélites Compass-M que serão lançados em pares. O Compass-M3 e Compass-M4 deverão ser lançados em Abril ou Maio, enquanto que o Compass-M2 e Compass-M5 serão lançados provavelmente em Junho ou Julho. O lançamento dos Compass-M será feito por foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B.

1 comentário

    • Dinis Ribeiro on 29/02/2012 at 20:30
    • Responder

    O “elevado ritmo” do lançamento de satélites de posicionamento é impressionante.

    Aliás, o ritmo das publicações científicas também é muito elevado…

    China poised to overhaul US as biggest publisher of scientific papers
    http://m.guardian.co.uk/science/2011/mar/28/china-us-publisher-scientific-papers?cat=science&type=article
    Royal Society report shows China pushing UK into third place in scientific publishing and predicts it will soon surpass the US

    Sugiro esta pequena notícia:
    http://www.newscientist.com/blogs/onepercent/2012/02/genetic-algorithms-let-chinese.html
    Genetic algorithms let Chinese drones hunt submarines

    Os comentários á notícia também são curiosos…

    Por exemplo:

    But why tell your adversary – who can now evolve counter measures?

    Because you want your adversary to evolve countermeasures, or rather you want your adversary to incur the expense of evolving countermeasures, and experience the anxiety of their current arsenal being deemed obsolete.

    Arms races are best understood as economic contests, not military ones. The PRC is in a pretty strong position for economic warfare right now, the USA less so.

    Besides, publishing the research is not the same as physically deploying the hardware; it can look very similar to an opponent, though, and thus have almost equivalent deterrent value.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.