Dione tem atmosfera de oxigénio

A lua Dione fotografada pela sonda Cassini a 11 de Outubro de 2005.
Crédito: NASA/JPL/Space Science Institute.

A sonda Cassini detectou pela primeira vez iões de oxigénio molecular (O2+) junto à superfície de Dione, confirmando a presença de uma ténue atmosfera em redor desta lua de Saturno. A descoberta foi divulgada num artigo recentemente publicado na revista Geophysical Research Letters (ver aqui).
Há já algum tempo que os cientistas suspeitavam da presença de O2+ em Dione. Nos anos 90, o telescópio espacial Hubble tinha detectado nesta lua saturniana a assinatura espectral de ozono (O3), o que sugeria a existência de quantidades apreciáveis de oxigénio molecular junto à sua superfície. A confirmação da existência de uma ténue atmosfera (ou exosfera) de O2+ em Dione surgiu a 7 de Abril de 2010, durante uma passagem próxima da sonda Cassini, a apenas 503 quilómetros de altitude. Com o seu instrumento INMS (Ion and Neutral Mass Spectrometer), a sonda da NASA mediu densidades de iões situadas entre 0,01 e 0,09 O2+.m-3,o equivalente ao encontrado a 480 quilómetros acima da superfície terrestre.
Terá a exosfera de Dione origem biogénica? É muito improvável que tal ocorra. Como explicam os autores do artigo, o oxigénio molecular de Dione deverá ser libertado da sua superfície pelo intenso bombardeamento do gelo de água superfícial com protões solares ou outras partículas energéticas. Os cientistas da missão vão, no entanto, continuar a procurar outros processos responsáveis pelo O2+ da exosfera dioniana, incluindo mecanismos geológicos.

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Para terem descoberto iões de oxigénio molecular as condições de pressão e temperatura têm ser bem diferentes das encontradas aqui (mesmo sem esses dados chegava-se a essa conclusão, bastava pensar na distância ao Sol e no tamanho do satélite em relação à Terra), pois em condições PTN dificilmente as moléculas perdem eletrões. O ser humano consegue respirar oxigénio sem esses eletrões?

    1. Sim, Filipe. Estamos a falar de uma atmosfera extremamente rarefeita (na verdade, geralmente os cientistas referem-se a estas atmosferas como exosferas). Os iões O2+ são extremamente reactivos, pelo que não sobreviveriam tempo suficiente numa atmosfera com pressões semelhantes às encontradas próximo da superfície terrestre (logo dificilmente poderiam ser inalados).
      O O2+ é uma espécie reactiva de oxigénio extremamente nocivas para as células. Na sua ânsia de recuperar electrões, assaltam qualquer molécula que lhes apareça à frente, incluindo o precioso DNA nuclear.

        • Filipe on 05/03/2012 at 19:27

        Então acho que não é uma boa ideia, mas não deixa de ser uma ótima notícia. Obrigado pela resposta.

  2. WOW! Excelente 🙂

    Mas tás enganado.
    Está-se mesmo a ver que o oxigénio vem de dentro dela… das cavernas, onde os Nazis se esconderam… e onde são vizinhos dos dinossauros que também fugiram antes do cometa os desintegrar.

    Tu não lês sites pseudos? 😛
    E não vês filmes? 😛

    LOL 😀

    1. LOL 🙂

      De facto com tanta imbecilidade a proliferar nos meios de comunicação, esses acabam por se tornar argumentos cinematográficos vencedores. Estou curioso para ver o filme dos nazis na Lua não pela sua qualidade (pelo trailer duvidosa), mas para perceber qual o nível de estupidez.

Responder a Filipe Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.