O Sagan já passou à história…

Até que ponto as gerações mais novas conhecem Carl Sagan? Até que ponto uma pessoa que nasceu depois do “Cosmos” sabe do que estamos a falar quando falamos da série? A minha experiência diz-me que muitos poucos. Ou seja, temos que ter algum cuidado quando falamos para gente nova e citamos Carl Sagan. A juventude já não sabe quem foi o Sagan, porque já não viveu no tempo do “Cosmos”. O Sagan é já uma coisa para velhos, como eu e outros da minha geração. Como um autor clássico. Ou aqueles da antiga Grécia, que já ninguém se lembra.

19 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Renato Paixão on 07/03/2016 at 17:28
    • Responder

    Tenho 32 anos e recentemente li Cosmos. Não acho que seja coisa para velhos – apesar de estar desatualizado em alguns pontos. O livro é maravilhoso; profundo e instigante. Trata de pontos científicos bastante complexos, sem perder o teor poético e filosófico. Acho que é nossa atual estrutura social e tecnológica que, com uma grande parafernália dispersiva, tem afastado as pessoas de assuntos mais profundos. Além disso, os hipertextos, com suas sínteses extremas e links “facilitadores” tem afastado as pessoas dos próprios livros.

  1. tenho 19 anos e conheço legado de Carl Sagan desde os 15, eu o vi pela primeira vez na tv escola e desde então comecei a explorar seu trabalhos, hoje já vi a série cosmos varias vezes e li a maioria dos livros de Carl Sagan, sem dúvida ele foi uma pessoa notável a quem devo grande parte do meu conhecimento sobre astronomia.
    Carl Sagan faz muita falta.

    • Pedro Mendonça on 23/03/2012 at 14:39
    • Responder

    Eu acho que para aqueles que gostam e se fascinam com a área de astronomia, mais tarde ou mais cedo irão ter sempre conhecimento da obra de Carl Sagan e da sua personalidade. Em cada área da ciência há pessoas míticas que ficam para sempre, com Sagan pela sua forma de se expressar e evangelizar a ciência em geral (porque não se restringia apenas à astronomia) acho q é mesmo único e ficará certamente.

    Aliás, já temos um exemplo excelente de reconhecimento da alma do discurso de Sagan e a forma como transmitia as suas ideias numa área completamente diferente.

    Hugo Weaving no papel de Agent Smith faz isso excecionalmente.
    No discurso dos dois as pausas, a calma do discurso, as entoações em certas palavras, a gesticulação e a forma de mexer tdo o corpo… bem é quase.. é praticamente igual!

    Vejam:

    http://www.youtube.com/watch?v=fosG7tmWTZ8
    http://www.youtube.com/watch?v=-Na9-jV_OJI
    http://www.youtube.com/watch?v=BlpyGhABXRA (a boca n liga com as palavras mas a forma como HW se desloca e gesticula encaixa quase perfeitamente)

  2. Mais alguns comentários no nosso Facebook:
    http://www.facebook.com/astropt/posts/294677247269715

  3. nem de propósito:

    http://www.youtube.com/watch?v=88ujYDBbJbY

    “TEDxVancouver:Reid Gower has a passion in promoting scientific literacy in the general population leading him to develop his video series. His media creation, called The Sagan Series, borrows the words of the late astrophysicist Carl Sagan and has gone on to inspire millions across the world. Reid is Canadian and lives on Vancouver Island. He is a graduate of the University of Victoria.”

    1. http://www.astropt.org/tag/serie-sagan/

      abraços! 😉

  4. É, mas é capaz de ser verdade. Tenho 15 anos e apenas conheço minimamente Carl Sagan. Sei mais ou menos quem foi mas nada de muito exaustivo.

  5. Apaixonei-me por Astronomia (Cosmos!!!), graças a esse pequeno, mas importante livro (minha biblia). Aprendi, que à velas que batalham para arder na escuridão. E que existem “Biliões e Biliões” de estrelas e mundos inimagináveis….

    Obrigado, Carl Sagan

    Jean

  6. Da-se… velhos são os trapos! E as ideias de Sagan estão à frente de muitas anormalidades
    “à droit” vindas das mentes criacionistas/evangelistas/vigaristas, que vagueiam por este planeta!

  7. Não existiram estrelas cujas luzes ainda nos são visíveis, mesmo após terem deixado de existir há muitos anos-luz? Gosto de imaginar que com algumas pessoas pode acontecer o mesmo: embora não estando mais aqui, suas idéias ainda nos inspiram…

    1. Excelente analogia! 😉

  8. Muitas pessoas da nova geração, conhecem e admiram Carl Sagan, eu mesmo tenho 20 anos e admiro e aprendo muito com ele.
    Cosmos é uma excelente série para quem está iniciando na astronomia ou para os admiradores, pois a informação é passada de uma forma “simples”, onde pessoas dos mais diversos graus de escolaridade, conhecimento, conseguem entender.

  9. Estou com 20 anos, conheço Carl e seu legado faz uns 3 ou 4 anos; ouvi falar dele pela primeira fez com uns 15 para 16 anos. Então, sim há “esperança” ainda =D

    Já indiquei o “Mundo Assombrado” para dois colegas, um já leu e se admirou com o livro, outro só ainda não leu porque sabe que a obra exige tempo e concentração/reflexão para ser lida.

    É sempre uma questão de comentar com as pessoas, principalmente com os mais jovens; o discurso do Carl sempre foi acessível independente da idade ou instrução .

    • Sílvia Ferreira on 21/03/2012 at 15:40
    • Responder

    Correcção: não são velhos, são sábios! Ou, como já foi dito, indivíduos experientes!! É a malta dos “enta”.
    Cotas, quando muito. Estás a ser muito radical…

  10. A única coisa a fazer é explicar quem foi Carl Sagan. Nem todos da altura do Cosmos sabiam ou sabem quem foi Carl Sagan. Nesta altura os extremos afastam-se ainda mais e o mesmo acontece com Gagarin, Tereshkova ou Neil Armstrong… ‘o homem do jazz’…

  11. Sou grande admirador de Carl Sagan. Infelizmente, tenho que concordar com o artigo, exceto a parte da «coisa para velhos». Aí já concordo mais com Cavalcanti: a vida já nos mostrou muita coisa boa e má, também, e isso dá-nos outro estatuto.
    Relativamente ao tema do artigo, apenas queria deixar uma nota mais pessoal, visto já todos sabermos – uns mais, outros menos – quem era Carl Sagan e o que ele representou. Lembro-me perfeitamente de ter “conhecido” Carl Sagan – vejam bem esta – no Calvário, Alcântara, onde havia uma cinemateca. Fiz-me sócio apenas por uma razão: para ver os vídeos da fantástica série “Cosmos”, a qual acabei por fazer coleção mais tarde. Carl Sagan foi uma das personalidades que, certamente, me inspirou e continuará a inspirar muitos outros, durante muitas gerações.

    • Ricardo Oliveira on 21/03/2012 at 10:52
    • Responder

    Estou a ler o livro, e é simplemente magnifico.Penso que Sagan influenciou e vai continuar a influenciar novas gerações.

  12. Para velhos não. Tenho 23 anos e me lembro quando pequeno sempre conseguia pegar um pedaço do cosmos passando na tvescola, sempre senti admiração com tudo aquilo que falava sobre como era la fora, mundos, estrelas, quasar, anã branca sempre pensava que so existia o nosso sistema solar ate um episodio do cosmos consegui uma carona com Sagan em sua nave, e me mostrar além do nosso sistema solar que eu acretiva existir algo somente ate ali. Sagan pra mim e eterno e com a volta da seria Cosmos em 2013 vai lustrar a velha serie.

  13. “O Sagan é já uma coisa para velhos, como eu e outros da minha geração.”

    Calma lá, Matos: velhos não!!! Somos EXPERIENTES! 😉 (risos)

    😛

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.