Vemo-nos em Tribunal II – Blogger Português Processado

Há algum tempo atrás escrevi aqui sobre a prática de tentar intimidar os críticos com processos em tribunal. O próprio Carlos Oliveira foi ameaçado com um processo em tribunal por uma mulher que anda a espalhar todo o tipo de desinformação pela internet e que não gostou de ser criticada por isso.

Agora chega-nos o caso do blogger português Luís Grave Rodrigues, que está a ser processado por uma farmácia homeopática devido a este post. No texto ele constata o absurdo dos princípios da homeopatia à luz dos conhecimentos científicos, expressando ainda  a sua revolta por este tipo de produtos ser vendido com a complacência das autoridades.

É claro que a farmácia pode sentir-se genuinamente ofendida por o seu nome ter sido referido no post, assim como acreditar sinceramente na eficácia dos produtos que vende, não ponho de forma alguma isso em causa, ainda que a própria lei obrigue à rotulagem dos produtos homeopáticos com a frase: sem indicações terapêuticas aprovadas. O contra-senso desde caso, é simplesmente estarem a tentar negar a Luís Rodrigues o mesmo direito que utilizam para poderem afirmar o que quer que acreditem que os seus produtos fazem, o direito à liberdade de expressão.

Para o “registo simplificado” de um produto homeopático no Infarmed, basta que seja garantida a inocuidade do mesmo, isto é, que não possua consequências nefastas para a saúde. Requisito que é facilmente preenchido uma vez que a maioria é diluída até um ponto em que não resta uma molécula da substância original. Mas isto é claramente uma visão muito limitada da questão. Se eu produzir comprimidos que alegadamente conseguem curar doenças, podendo até acreditar nisso, mas que na verdade são compostos unicamente por açúcar e sem acção terapêutica distinta do efeito placebo, mesmo que os comprimidos sejam inofensivos, eu poderei estar a afastar as pessoas do tratamento que necessitam e a colocar a sua saúde em risco. Ao contrário de pulseiras e bandoletes quânticas, aqui a questão de “deitar dinheiro pela sarjeta” é o menor dos problemas.

Mesmo assim é mais do que provável que, por pressão da opinião pública, continuem a existir excepções na lei para algumas terapias ditas “alternativas” e que venham até a ser introduzidas mais. “Alternativas” que, ao contrário dos medicamentos convencionais, são isentas de demonstrar a eficácia por razões óbvias. A parte chata da verdade é que ela não é democrática nem legislável. A verdade é a verdade, independentemente de quantas pessoas acreditam ou não, e  mesmo que ofenda crenças pessoais.

O Julgamento de Luís Rodrigues será no próximo dia 17 de Abril, pelas 9,30H na 3ª secção do 3º juízo do Tribunal Criminal de Lisboa no Campus da Justiça.

Força Luís.

64 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. O curioso é que ninguém repara na contradição entre estas terapêuticas. Se uma funciona, a outra tem de estar errada. Mas isso é provavelmente pedir muito… exige pensamento crítico e o mínimo de inteligência.

  2. O Infarmed, que é a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, tal como L Abrantes e Cláudio Tereso disseram, diz que produtos homeopáticos podem ser vendidos já que são inócuos (sem efeito) e sem indicações terapeuticas (não funcionam).

    http://www.infarmed.pt/portal/page/portal/INFARMED/MEDICAMENTOS_USO_HUMANO/AUTORIZACAO_DE_INTRODUCAO_NO_MERCADO/PRODUTOS_FARMACEUTICOS_HOMEOPATICOS

  3. O que o Raziel quer dizer é que a lei portuguesa reconhece 5 terapêuticas não convencionais: acupunctura, homeopatia, osteopatia, naturopatia, fitoterapia e quiropráxia.

    http://www.imt.pt/legislacao.php

    A lei, aprovada, mas ainda não implementada não fala de eficácia. Aliás, o primeiro princípio orientador é claro:
    “— O direito individual de opção pelo método terapêutico, baseado numa escolha informada, sobre a inocuidade, qualidade, eficácia e eventuais riscos.”

    O problema é a escolha informada. Porque para muita gente, essa passa por fazer uma busca no google e tudo o que vier à rede é peixe.

    1. Definição de inócuo:
      http://www.priberam.pt/DLPO/default.aspx?pal=in%C3%B3cuo
      Inócuo = inofensivo, que não produz o efeito pretendido.

      Ou seja, a homeopatia não produz efeitos, e por isso é que pode ser vendida.

  4. É exactamente por a homeopatia não conseguir apresentar dados científicos que garantam que funciona, que ela opta por processar judicialmente qualquer crítica. Só as pseudo-ciências ou os charlatães recorrem a este tipo de censura e não aceitam que a crítica é sempre bem vinda no mundo científico desde que seja bem argumentada.

    Há mais um caso de uma homeopata a querer processar um blogger. Desta vez é um caso grave, pois uma mulher, enganada pelos sites que encontrou na net e pela irresponsabilidade dos homeopatas, resolveu tentar curar o cancro com produtos homeopáticos. Resultado, morreu.

    É este o problema da homeopatia, por desviar as pessoas de tratamentos válidos, por fazer declarações irresponsáveis quanto ao tratamento de problemas sérios (como cancro, autismo) e por darem conselhos perigosos e espalhar mentiras como as vacinas são de evitar.

    É por isto que é um escândalo que um produto homeopático seja classificado como medicamento quando o próprio Infarmed define o medicamento homeopático como algo que tenha um grau de diluição tal que seja inócuo. Por outras palavras que não tenha lá nada.

    • Manel Rosa Martins on 06/04/2012 at 12:10
    • Responder

    Olá,

    O Raziel disse”Como pôde ser tão girico ao ponto de me pedir estudos sobre o assunto? Eu disse que não era cientista, você não sabe ler? É analfabeto funcional? Quer estudos sobre a homeopatia? É fácil. Entre no Google, conhece? O buscador mais usado do mundo. Digite h-o-m-e-o-p-a-t-i-a e clique em buscar. Em poucos segundos você encontrará uma infinidade de sites e blogs falando sobre os benefícios da homeopatia em todo o mundo.”

    Então para se buscar um estudo científico é preciso ser-se cientista?

    Site e blogues a dizerem bem duma vigarice perigosa provam em rigor zero.

    Não trouxe nem encontra estudos científicos a defenderem que a água com açúcar cura doenças porque não os há, o que há são estudos a referirem que não funciona.

    Portanto li os os seus links e verifiquei que não os encontrou. O senhor leu como quem lê uma crença e não fez qualquer análise às ligações que aqui traz.

    Diz também que é uma actividade “natural”, Pois fique sabendo que a água que bebemos é uma substância Química, com o fórmula química H20, e que o açúcar também é uma substância química, constituído por 99,8% por carbohidratos, eles próprios substâncias químicas.

    Vem com os argumentos falaciosos dos maus da fita e dos bons d fita. Uma só empresa de vigaristas de homeopatia factura 750 milhões de euros por ano em França e são os remédios que curam da Medicina, a indústria farmacêutico, que são os maus da fita.

    Já lhe explicaram isto tudo, de facto é verdade que o senhor não lê os comentários dos outros, está a falar sozinho e a repetir as mesmas asneiras em todos os comentários.

    E faz perguntas para desviar de tema, o que também é mais outra típica argumentaçõ das pessoas que têm a sua doença.

    De facto é triste e é fácil verificar que o Raziel mente à luz do conhecimento.

    O ministério da Saúde em Portugal NÃO reconhece a homeopatia como especialidade médica.

    Tenha vergonha na cara, aqui há Profissionais de Saúde e de várias áreas da Ciência que trabalham na área da Saúde, incluindo no Ministério.

    Portanto deixe de mentir a si próprio, e sobretudo deixe de mentir aos outros, se conseguir, faça um esforço que vale a pena.

    Boa sorte para conseguir parar de mentir.

  5. Segundo o Decreto-Lei n.º 176/2006, de 30 de Agosto, para proceder ao registo simplificado de produtos homeopáticos, o produto deve “ser administrado por via oral ou externa”, “apresentar um grau de diluição que garanta a inocuidade do medicamento” e não apresentar “quaisquer indicações terapêuticas especiais”. Em lado nenhum está escrito que o medicamento deve fazer prova de produzir o efeito publicitado nem que a homeopatia funciona.

    Basta que não faça nada para o produto ser aprovado.

    1. Pois, isto é que o Raziel não entende!

      A homeopatia pode ser legalizada porque NÃO funciona… porque não apresenta quaisquer efeitos nocivos já que não apresenta quaisquer efeitos seja de que ordem forem… ou como está escrito na lei, porque não apresenta “quaisquer indicações terapêuticas especiais”.

      Ele continua a bater na mesma tecla da legalização porque não sabe ler.

  6. Claro,

    porque toda a gente sabe que as farmacêuticas são más e os homeopatas são todos santos, até as farmacêuticas homeopáticas que ganham milhões são santas. claro, claro!

  7. Não existe nada natural na homeopatia. Se existisse então bastava beber um copo de água de uma fonte. Não era preciso fazer comprimidos de substâncias vegetais, fósseis, animais ou até – imagine-se! – sintéticas diluídas até à sua não existência.

    Para além do seu relato pessoal, não deu ainda uma única evidência que a homeopatia funcione. Os links que enviou não quer dizer nada. Faça uma procura sobre o Big Foot e verá que terá muito mais links do que aqueles que encontra sobre a homeopatia.

    O caso dela ser legalizada em vários países, não diz absolutamente nada se ela funciona ou não, infelizmente! A astrologia também não é proibida e bem sabemos que não funciona. O argumento da popularidade também não é válido. Veja o exemplo da Powerband. As pessoas são facilmente enganadas. Quer saber porque razão as pessoas compram homeopatia? A mesma razão que levou milhares de pessoas a comprar a powerband ou outros produtos do género. Por ignorância, por acreditarem que estão a comprar um produto “natural” como se isso bastasse para classificar o que quer que seja.

    Já agora, os seus argumentos são excelentes para demonstrar que os erros do pensamento mágico e new age!

  8. Só pra complementar, a medicina homeopática, por ser natural e ter como objetivo estimular o sistema imunológico do indivíduo, para que ele mesmo promova a sua cura, tem seus efeitos sendo ativados mais lentamente do que a medicina convencional; baseada em drogas pesadas, que gera a médio, curto ou longo prazo, indesejáveis efeitos colaterais no organismo. Por se tratar quase de uma auto cura, cada pessoa tem o seu ritmo e o seu tempo. Logo, é uma imbecilidade, pra dizer o mínimo, você querer analisar um grupo de pessoas que se tratam com homeopatia em paralelo àquele que se utiliza de drogas pesadas. É óbvio e evidente que as pessoas que tomam as drogas pesadas e nocivas ao organismo, vão apresentar melhora primeiro, em quanto os que são tratados com homeopatia terão uma melhora gradual mais lenta, porém sem aqueles efeitos colaterais indesejáveis. Mas então o que acontece? A experiência é encerrada em um curto prazo, os que se trataram com drogas pesadas apresentaram melhoras, os que se trataram com homeopatia não. Resultado: Homeopatia = Placebo. Isso meus amigos, é uma falácia científica, tratam-se de testes projetados para favorecer a indústria farmacêutica convencional e fazer as pessoas acreditarem que a homeopatia não funciona e que o único caminho é o dos “comprimidos mágicos” que custam uma fortuna. Se você não puder pagar por eles azar o seu.

    Mas a verdade é a verdade, a homeopatia funciona, e essa indústria podre não pode mudar isso. Se não funciona, eu conclamo a qualquer freqüentador do blog a responder essa simples pergunta: Por que a homeopatia é legalizada em vários países, incluindo Portugal? Por que o Ministério da Saúde dos governos permitem que “placebos” sejam comercializados normalmente? Isso parece uma daquelas teorias de conspiração. “Fazem isso por dinheiro.” Dinheiro? Mas se não funciona por que milhões de pessoas compram e continuam comprando? Eu estou aqui esperando que alguém responda e cale a minha boca. (Gargalhadas)

    Quanto ao Sr. Carlos Oliveira, o que dizer? Não respondeu as três perguntas feitas no comentário acima: “Quem nós somos? De onde viemos? Para onde vamos?”; e, como já era esperado, sequer teve a humildade de admitir que não sabe as respostas, preferiu, ao invés disso, atacar-me com ofensas, manipulação de palavras e afirmações levianas, estilo advogado de porta de cadeia, que busca desacreditar a informação atacando o informante. Eu tenho uma notícia muito chata pra te dar, você diz que homeopatia não é medicina, mas o Ministério da Saúde de Portugal diz que é. Qual opinião será que tem mais peso?

    As mudanças que estão ocorrendo no mundo sempre ocorreram??????? Quando o mundo esteve passando por uma globalização forçada? Quando o ser humano, a não ser agora, já despejou milhões de litros de óleo nos mares? Quando guerras eram travadas com mísseis guiados por satélites e armas nucleares? Quando, em que momento histórico, o ser humano foi tão dependente das drogas produzidas pela indústria farmacêutica? Seu conhecimento sobre história é pavoroso, tal como sua ignorância em querer falar sobre um assunto do qual não domina sequer o básico. Ou então tu és um alienado, passa tanto tempo observando o céu que não sabe mais em que mundo vive. Acho que são os dois.

    Ataca teorias comprovadamente científicas simplesmente por não estarem de acordo com seu caderninho de bolso, acusam-nas de ser um culto religioso sem sequer fazer idéia do que a palavra religião significa. Não faz idéia de quantos conceitos estão agregados a ela, mas mesmo assim não hesita em usá-la como escudo para desacreditar tudo aquilo que vai contra suas CRENÇAS (convicções). Não tem nem massa cefálica para perceber que agindo dessa forma se iguala as ovelhas boçais de qualquer congregação religiosa. Mas é isso aí, cada um atrela sua fé aonde quer. E não adianta dizer que não tem, por que isso vai contra a natureza humana.

    Como pôde ser tão girico ao ponto de me pedir estudos sobre o assunto? Eu disse que não era cientista, você não sabe ler? É analfabeto funcional? Quer estudos sobre a homeopatia? É fácil. Entre no Google, conhece? O buscador mais usado do mundo. Digite h-o-m-e-o-p-a-t-i-a e clique em buscar. Em poucos segundos você encontrará uma infinidade de sites e blogs falando sobre os benefícios da homeopatia em todo o mundo.

    Como esses abaixo:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Homeopatia

    http://www.homeozulian.med.br/

    http://www.taps.org.br/Paginas/terhomeop02.html

    http://www.aph.org.br/

    http://www.orientacoesmedicas.com.br/homeopatia.asp

    http://homeopatiavalon.blogspot.com.br/

    Esses foram alguns que eu encontrei nos primeiros 30 segundos de busca, mas o número é muito maior. Em contra partida devem existir uma meia dúzia de sites que falam contra, provavelmente financiados por laboratórios farmacêuticos. A maior parte das evidências fala a favor, é inquestionável, mas o senhor busca por todas as que teoricamente falariam contra, fazendo delas a sua verdade inatacável, e tudo por que o cabresto das suas convicções e a viseira de sua arrogância não lhe permite enxergar o que está ao seu redor e no meio de suas fuças.

    Se Einstein ainda estivesse vivo e depara-se com tudo que já se sabe sobre homeopatia, ele jamais daria as costas para isso, pois nunca foi uma ovelha boçal.

    Pra terminar digo que continuarei freqüentando o site e até comentando em posts não relacionados ao Sr. Carlos Oliveira. Gostaria de pedir ao mesmo que não se desse ao trabalho de responder aos meus comentários, pois se o fizer eu não me darei ao trabalho de lê-los.

    Abraço;)

    1. Raziel,

      Você NÃO LÊ os comentários de ninguém! Que faz aqui a comentar então?
      É só o prazer de ser parvo??? Enfim!

      Leia os comentários ANTES de comentar, senão não lhe aprovo mais nenhum comentário, que as pessoas não vão perder mais tempo a ensinar quem não quer aprender NADA.

      Não existe “medicina homeopática”. Isso é um paradoxo de expressão!
      A homeopatia NÃO é medicina.

      Se a homeopatia tivesse efeitos activados, mesmo lentamente, provocaria overdoses. Não provoca, como muitas experiências o comprovam. E não provoca porque não tem efeitos NENHUNS… sejam lentos ou não.
      Os crentes nisso é que pensam lentamente. Só se fôr disso que estiver a falar. Da activação lenta do seu cérebro.

      Ninguém lhe disse para seguir testes de indústrias farmacêuticas.
      Faça os testes por si, se quiser, como o Marco e a Diana lhe disseram. Faça por si, e percebe que é tudo placebo.

      Continua a falar de dinheiro, quando a homeopatia é uma mina de ouro.
      Enfim… continua com os mesmos argumentos imbecis que já se provaram desajustados.

      A verdade é a verdade: a homeopatia não funciona.

      Outra vez a pergunta da legalização???
      PORRA!! Você é burro? Não sabe ler atrás??? Está a brincar connosco???
      Legalização NÃO quer dizer que funcione!!!

      Outra vez as 3 perguntas, que são IDIOTAS e são características de todos os sites de vigaristas pseudos porque não entendem a natureza da ciência???
      Outra vez o argumento do Apelo à Ignorância porque você é ignorante demais para sair de argumentos falaciosos???
      Porra!! leia sobre isso e não chateie!

      Sim, essas mudanças ocorreram SEMPRE.
      O homem põe óleo nos mares? As cianobactérias puseram todo o oxigénio na atmosfera, que não existia, e que foi uma mudança MUITO maior.
      Globalização?? O homem está a globalizar-se pelo mundo desde que saiu de África!
      Porra que você é mesmo ignorante!

      Quais teorias são comprovadamente científicas???
      A homeopatia NÃO é científica!! Todos os estudos científicos mostram o placebo, nada mais!

      Google??? Google??? Deu blogs que têm por intuito divulgar a homeopatia???
      Isso são os tais estudos científicos, as tais experiências????
      LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL
      pronto… provou-se que é igual àqueles que põem links do Youtube para provar OVNIs… LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL
      O Raziel acabou de provar que não têm qualquer prova de experiências a mostrar a validade da homeopatia, e acabou de provar que é tudo uma crença sua. A Homeopatia é uma religião, e você é o seu profeta! LOLLLLLLLLLL
      enfim… mais uma vez, enterra-se!

      Lave os dedos ANTES de falar de Einstein.
      Você percebe-se que não sabe quem foi Einstein nem nunca leu os seus escritos!
      Aliás, já no comentário anterior deu uma citação dele, que ele usou para dizer que a ciência está acima de tudo, com a sua imaginação científica, e em que desanca em pessoas como você que são crentes em misticismos e parvoíces pseudo. Mas você é tão ignorante que até dá citações contra si!! Enfim….

      Você não vai ler comentários?
      Você nunca os leu!!!! Percebe-se isso por este seu comentário, em que torna a ruminar os mesmos erros e em que não apresenta um único estudo, uma única experiência, sobre homeopatia.
      O seu objectivo é somente fazer os outros perder tempo.

    2. «Isso meus amigos, é uma falácia científica, tratam-se de testes projetados para favorecer a indústria farmacêutica convencional e fazer as pessoas acreditarem que a homeopatia não funciona e que o único caminho é o dos “comprimidos mágicos” que custam uma fortuna»

      Eu diria que os “comprimidos mágicos” nesta história são os da homeopatia, sendo “mágicos” a palavra de ordem. Existem muitas mais hipóteses para explicar a recuperação de alguém, saltar de imediato para a conclusão de que foi o medicamento homeopático que causou a cura simplesmente porque foi a última coisa que a pessoa tomou é um erro de correção vs causalidade (http://www.astropt.org/2011/10/16/correlacao-nao-implica-necessariamente-causalidade/). A maioria das doenças passam sozinhas e é comum as pessoas recorrem a este tipo de tratamentos exatamente no pico da doença, quando estão mais desesperadas, e depois do pico a melhoria segue-se naturalmente.

      E a desculpa de que não é possível testar algo é bastante comum no meio da pseudociência e/ou vigarice, Carl Sagan chegou até a criar uma rábula sobre o assunto (http://www.astropt.org/2012/01/17/o-dragao-na-minha-garagem/). Se não é possível testar a homeopatia, que validade têm as afirmações que acaba de fazer sobre a forma como a homeopatia funciona? Os testes são feitos de uma determinada maneira por uma razão, precisamente porque os cientistas reconhecem a falibilidade humana, tanto dos doentes como dos próprios investigadores. Têm de ter controlo para se ter um termo de comparação em que apenas muda uma variável (o tratamento), têm de ser randomizados para reduzir a hipótese de simples coincidência, e têm de ser duplamente cegos para eliminar a interferência do efeito placebo e os vieses de confirmação dos investigadores.

      «Por que a homeopatia é legalizada em vários países, incluindo Portugal? Por que o Ministério da Saúde dos governos permitem que “placebos” sejam comercializados normalmente?»

      Já lhe foi explicado várias vezes a “contra-senso” legal da homeopatia, incluindo por mim, tanto no texto como em comentários.

      «Quer estudos sobre a homeopatia? É fácil. Entre no Google, conhece? […] »

      Isso não são estudos, e mesmo que fossem não basta ler o título e a conclusão, é necessário ler o estudo e interpretá-lo criticamente pois pode ter falhas ou não ter o rigor que se impõe no assunto em causa. Hoje em dia até é possível fundar revistas unicamente para publicar “estudos” que de outra maneira nunca passariam pelo crivo da revisão-de-pares. Um estudo não deve ser aceite como verdade porque é feito por investigador x de universidade y. Até prémios Nobel têm de demonstrar aquilo que dizem se querem ser levados a sério.

      «Em contra partida devem existir uma meia dúzia de sites que falam contra, provavelmente financiados por laboratórios farmacêuticos.»

      E os links que forneceu serão financiados pela Boiron? A industria farmacêutica também faz das suas, mas isso não tem nada a ver com a questão, a questão é se a homeopatia funciona ou não. Os estudos científicos mais rigorosos dizem que não, testemunhos pessoais não são fonte de informação rigorosa devido à falibilidade inerente à natureza humana.

      Como é óbvio não estou realmente a escrever isto para si Raziel. Ao assumir uma outra identidade falsa mostrou que está aqui unicamente com o objectivo de trollar. E repetir as mesmas coisas ad nauseam e ignorar por completo as respostas que lhe são dadas certamente que não ajuda em nada na defesa da homeopatia. As respostas são para os leitores que desejem aprender. Pelo menos assim a sua intervenção sempre terá algum propósito educativo.

      1. É.

        Ele farta-se de dar Red Herrings, porque não consegue dar uma única evidência objectiva para o que diz.
        Por isso, a solução dele é sempre fugir ao assunto imaginando conspirações que nada têm a ver.
        http://www.astropt.org/2011/09/16/aqui-ha-dragoes/
        (a partir do minuto 12:35)

        “Como é óbvio não estou realmente a escrever isto para si Raziel. Ao assumir uma outra identidade falsa mostrou que está aqui unicamente com o objectivo de trollar. E repetir as mesmas coisas ad nauseam e ignorar por completo as respostas que lhe são dadas certamente que não ajuda em nada na defesa da homeopatia. As respostas são para os leitores que desejem aprender. Pelo menos assim a sua intervenção sempre terá algum propósito educativo.”

        Precisamente!!! 😉

  9. Raziel,

    Nada do que digas vai mudar a minha opinião. Já li muito sobre o assunto e não há razão para acreditar que haja alguma verdade na homeopatia.
    Nada do que eu diga vai mudar a tua opinião, nem vale o esforço.
    É uma verdadeira conversa de surdos.

    E a tua opinião e a minha não interessam nada, o que interessa é a verdade. Venham de lá estudos médicos ou científicos (bem feitos) a provar que a homeopatia funciona.

    Um farmacêutico amigo diz-me que a homeopatia funciona porque estava com gripe, tomou e passou-lhe. Eu respondi-lhe que televisãopatia (olhar para a televisão) funciona porque tive gripe, não tomei nada e limitei-me a dormir e ver muita televisão e a gripe passou-me.

    Isto foi efectivamente o que me aconteceu, prova alguma coisa? Claro que não. Mas se tivesse tomado açúcar homeopático, tinha sido do açúcar. Santa paciência…

    É óbvio que não vais ler, mas aqui vai:
    http://www.guardian.co.uk/science/blog/2012/apr/03/homeopathy-why-i-changed-my-mind

    “My personal journey in and out of homeopathy might be convoluted. I always knew that the homeopathic principles fly in the face of science. Yet I did see positive results and thought maybe there was some fundamental phenomenon to discover. What I did discover was perhaps not fundamental but nevertheless important: patients can experience significant improvement from non-specific effects. This is why they get better after seeing a homeopath – but this has nothing to do with the homeopathic sugar pills.”

    • Manel Rosa Martins on 06/04/2012 at 04:05
    • Responder

    Não sou especialista e fui então perguntar aos especialistas de Medicina.

    Todos os médicos a quem perguntei disseram-me que a Homeopatia é uma vigarice, e que data do século 19 e que em rigor, isso vi eu na História dessa vigarice, os índios todos das Américas não usam diluições intermináveis para retirar o principio e/ou substância activas da medicina tradicional das suas culturas.

    Informei-me que a esperança de vida com os cuidados de saúde disponíveis ao nascer, é, infelizmente, muito menor entre os índios do que na restante população.

    Assim, à luz da Ciência que aqui me foi mostrada e com as perguntas que fiz aos médicos, concluo que a homeopatia é apenas uma forma de medicina falsa, é uma medicina de alterne do que qualquer alternativa.

    Mas sou Cientista, a realidade não é aquilo que eu gosto ou creio ou prefiro. Se me mostrar trabalhos científicos revistos pelos pares e com a metodologia protocolar dos ensaios clínicos, onde se demonstre que há qualquer fundo de verdade nesta vigarice, então passo a estudá-la e a considerá-la como algo minimamente útil para gastar o meu tempo.

    Até melhores notícias a homeopatia é o que sempre foi, uma mentira pegada e uma vigarice torpe. Mais, o efeito placebo pode ser bastante perigoso em muitas situações médicas. Pode esconder situações médicas, da Medicina, e só deve ser aplicado sob orientação dos Médicos.

    Defender esta vigarice apenas demonstra 2 coisas, ignorância e falta de Ética. A ignorância pois ninguém nasce ensinado e estamos cá é para a afastar a sua barreira de crenças quando falamos em ciência.

    A sua resposta foi prolongada, li-a com atenção e com respeito e não vi qualquer prova do que disse, gostei no entanto de saber que está curado da sua alergia, que foi séria pela sua descrição.

    Tenha mais serenidade, sugiro, na avaliação do seu caso, até porque pode ajudar a Medicina contando a sua experiência, isso sim é que é ser sério porque há com certeza mais casos.

    Desejo uma Feliz e Santa Páscoa aos crentes religiosos, e boas férias e bom fim-de-semana para todos.

  10. Resposta para O Sr. Carlos Oliveira

    Desculpe a demora em responder, mas é que eu fiquei um tempo sem internet. Freqüento esse blog tem um tempo, embora esta seja a segunda vez que comento. Meu primeiro comentário foi para o post do Marco Filipe, que sempre responde de forma inteligente e objetiva, já o Carlos Oliveira, é o que vocês estão vendo, grosseria, arrogância, manipulação de palavras de modo a distorcer o seu sentido real e, principalmente, um texto extenso, cansativo e sem qualquer conteúdo esclarecedor. O tempo todo me atacando, utilizando-se de uma velha, porém eficiente tática de tribunal, que consiste em atacar o informante a fim de desacreditar a informação. Notem que se a informação fosse fácil de ser desmentida, era só ele apresentar os argumentos e pronto, caso encerrado. Mas o que ele faz? Ataca-me sistematicamente, tentando desesperadamente me fazer parecer um maluco que não sabe o que diz, repete umas dez vezes que a homeopatia não funciona, mas não esclarece nada, não explica nada. Parece-me que ficou bem claro quem não tem argumentos aqui.

    Tentarei responder de forma elegante as ofensas de Carlos Oliveira que tem diplomas, tem títulos, mas não tem um pingo de educação. É uma pena que não ensinem isso na faculdade.

    “Nunca o poderá fazer, porque NÃO seria ciência. Seria Religião! Percebe?
    Não, não percebe porque não sabe o que é ciência!”

    O conceito religião é muito elástico para se resumido de uma forma tão simplória, permita-me elucidá-lo: A palavra religião significa “Adoração de uma ou mais divindades através de práticas e rituais pré-estabelecidos”. Ela é tão antiga quanto o homem, na verdade mais antiga, antes de serem homo sapiens, nossos ancestrais já a praticavam. Ao longo de milhares de anos ela agregou novos significados e conceitos tornando-se algo tão complexo que não se poderia falar do assunto sem abordar fatores étnicos, econômicos e sócio-culturais complexos. A maneira como o Sr. Carlos Oliveira aborda o assunto é tão pífia, tão simplória e medíocre que não mereceria sequer um comentário. É muito estranho que um cientista não tenha o mínimo de tato para falar de algo que não conhece e venha a abordar o tema tão levianamente, porque se não me engano, isso não é científico. Carlos Oliveira mostra neste comentário esdrúxulo que não compreende tanto de ciência quanto pensa, e se ele tem, a respeito da homeopatia, o mesmo conhecimento que tem a respeito de religião, não podemos então dar crédito aos seus comentários sobre o assunto.

    “Mas você ignora estas coisas. E pior do que isso, ataca coisas sem saber do que fala.
    Ou seja, OBRIGADO por mostrar que quem defende a pseudo-ciência, utiliza factos concretos da ciência milhares de vezes ao dia, mas é demasiado hipócrita e ignorante para o reconhecer.”

    Eu não ataquei nada, em nem um trecho do meu comentário eu ataquei a medicina moderna, muito pelo contrário, em um momento eu até disse que me utilizaria dela se fosse necessário, o quê eu não estou de acordo, é com a maneira como as coisas são colocadas. Existem muitas formas de irmos do ponto A ao ponto B, e o sistema quer que acreditemos que só existe uma, é contra isso que me revolto, contra essa padronização deprimente, essa castração cultural a qual a humanidade vem sendo submetida. Mas o Sr. Carlos Oliveira mais uma vez distorce as palavras, muda os fatos e faz o que melhor sabe fazer, ofende. Essa é a melhor arma de quem não tem argumentos, atacar o informante para desacreditar a informação.

    “Se são alternativos, não são medicina.
    Ou seja, NÃO HÁ QUALQUER PROVA que funcionem. Servem só para despertar esperança nas pessoas, sem nada concreto que funcione.
    Sabe como se chamam os métodos que funcionam? Medicina!”

    Há muitas provas de que funcionam!!! Milhares de pessoas se curam através de tratamentos homeopáticos. Não é Fantasia, é realidade. Eu me curei de uma alergia que me acompanhava desde que nasci, e que os médicos diziam que não havia cura. Diziam que eu teria de tomar remédio a vida toda. Hoje eu posso lamber o mofo em uma parede que eu não espirro, meu nariz não coça, minha garganta não incha, eu estou curado. Os médicos diziam que era impossível, os remédios mal aliviavam os sintomas, eu comecei o tratamento homeopático e em poucos meses pude sentir uma grande diferença, em pouco mais de um ano eu estava curado. Funciona!!! O mundo, Carlos, é muito maior que a faculdade, se você sair e observar, sem preconceitos, irá se surpreender.

    “Claro que merecem!
    Basta olhar para a história: milhões de pessoas enganadas por mestelas de banha de cobra… e milhões de mortos todos os anos por coisinhas de nada que hoje se curam facilmente.
    Basta ver a esperança média de vida das pessoas, e a percentagem de mortos antigamente comparado com agora.
    De quem é essa vitória? Da Humanidade! Qual é o método? Medicina!”

    A média de vida era menor não apenas pelas doenças, mas pelas condições de vida em geral. Você esqueceu-se de citar as guerras, que eram constantes, a fome, a escravidão, entre outras coisas que contribuíam e muito para a diminuição da expectativa de vida. Mais uma vez o Sr. Carlos Oliveira dá um exemplo de sua visão simplista em relação aos fatos e do seu precário conhecimento de história. Se a medicina antiga não funciona, me responde só uma coisa, por que os povos primitivos de hoje, que ainda a praticam, não estão todos mortos? Por que um índio que vive na selva tem mais saúde do que uma pessoa que se enche de comprimidos e está sempre se sentindo mal? E finalmente, a pergunta que não quer calar, se homeopatia não funciona por que ela é legalizada na grande maioria dos países? Você está dizendo que os governos dos países, inclusive Portugal, não sabem o que fazem? Ou querem que as pessoas fiquem doentes? Não parou pra pensar que ao dizer que os homeopáticos são placebos, em paralelo a sua comercialização pelo mundo ser totalmente legalizada, é quase uma teoria de conspiração; coisa que você já afirmou antes no Astro PT tratar-se de algo puramente imaginado por conspiracionistas? Ao atacar de forma parva a homeopatia, sem o devido conhecimento de causa, você acabou por dar às mãos aquilo que sempre repudiou.

    “Note que isto PROVA mais uma vez que você nada percebe de ciência ou da realidade.
    Não sou eu que tenho que provar que não funciona. O ónus da prova é SEU. Se você diz que tem algo para vender, você é que tem que provar que FUNCIONA.”
    “Esta é a pior forma de argumentar dos pseudos: é acharem que são os outros que têm que provar as coisas, em vez de perceberem que eles é que têm que provar o que dizem.”

    Eu sou a prova viva de que funciona. Não estou vendendo nada e não tenho por que mentir.

    “Aliás, terem “famosos” a falar do produto, é uma daquelas evidências que qualquer pessoa aprendeu de que se está na presença de algo que só serve para enganar as pessoas.”

    Agora eu não entendi, os famosos fazem propaganda de tudo, então você está dizendo que tudo é uma enganação???????????? De novo você mesmo fala de teorias conspiratórias. Note que são palavras suas. Você mesmo está falando e se contradizendo.

    “A homeopatia também. Esse é mais um argumento de quem não faz a mínima ideia do que fala.
    O dinheiro neste caso é irrelevante, porque serve aos dois.
    A diferença é que a Medicina FUNCIONA. Porque é baseada em ciência. Como a GRAVIDADE.”

    Essa foi, sem sombra de dúvida, a maior besteira que você disse até agora! A esmagadora maioria dos remédios homeopáticos não possui patentes. E, mesmo os patenteados, são vendidos a preços muito baixos. Essa é a principal razão pela qual a indústria farmacêutica não se interessa em produzir medicamentos homeopáticos, não daria lucro.

    SEMPRE.
    Basta ver a história da medicina!!!!
    Quando algo funciona, então entra logo na medicina!!!
    Porque quando se descobre uma planta com propriedades “milagrosas”, as farmaceuticas saltam logo em cima dela, porque lhes dá logo BILIÕES!
    No caso da Homeopatia, ela NAO funciona. Logo, não lhes pode dar dinheiro.
    Até nisso você não percebe NADA de como funciona a economia ou a história da medicina!!!

    Isso só acontece, quando o resultado final é um produto que chega às prateleiras custando uns 100, 200, 300 ou até 500 dólares. Nesse caso sim, as farmacêuticas se interessam, até se matam pelo direito de patente do produto. Mas, como expliquei a cima, os medicamentos homeopáticos, em sua maioria, não são patenteados e não poderiam ser vendidos a altos preços, por isso a homeopatia não funciona e nunca vai funcionar para essas pessoas que querem colocar um preço alto na vida do ser humano. Eu entendo muito bem de História e de Economia Carlos, você é que não sabe nada a respeito da natureza humana.

    Que funcionam!!!
    E não funcionam por “magia”, mas sim por regras concretas da ciência!

    Funcionam mesmo? Alguns até podem funcionar, mas outros parecem deixar o indivíduo pior do que estava antes, dopado, sedado, dependente. Isso é funcionar? Talvez funcione pra você, mas pra mim não.

    LOLLLLLLLLLL você têm noção do que faziam tribos, comunidades, pela história fora???? LOLLLLLLLLLLLLL enfim… é mesmo não ter noção da história…

    MEU DEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Você acabou de dizer, em alguns parágrafos atrás, que no passado não havia medicina, e agora afirma que as tribos, provavelmente em rituais seletos, se medicavam, SHINKU HADOKENNNNNNNNNNNNNN. Você distorce as minhas palavras, muda o sentido das coisas, faz afirmações levianas e ainda se contradiz nas próprias palavras. É você quem não sabe o quê está falando, você não sabe nada de homeopatia, desconhece história e não entende o conceito de religião.

    “Precisamente.
    Umas são máquinas de fazer dinheiro, mas a medicina FUNCIONA.
    Outras são máquinas de fazer dinheiro, mas a homeopatia NÃO funciona.
    A diferença não está no dinheiro, mas sim naquilo que funciona e não funciona à luz do conhecimento.”

    A homeopatia funciona e não é uma máquina de fazer dinheiro, por isso, as farmacêuticas não estão interessadas.

    “Pois. Esse é o problema.
    As pessoas são hipócritas ao ponto de usarem a medicina quando precisam dela, mas depois vêm para blogs defender o uso de coisas que não funcionam.”

    A prova de que eu nunca ataquei nada, apenas defendo a existência de outros caminhos, e o faço por experiência própria.

    “LOLLLLLLLLLLLL já faltavam as frases New Age, provando que isto não passa de um culto religioso, que TODOS OS ANOS pela história (desde há milhares de anos) que falam sempre que o fim do mundo está próximo e vai mudar para uma “nova era espiritual”…. LOLLLL … puro culto religioso. Nada mais.
    Obrigado por mais uma vez defender preto no branco que a homeopatia é somente um culto religioso.

    “falsos eles não são.”
    Sim, são falsos.”

    Deixe-me eu tentar explicar de um jeito que você entenda, quando eu disse: “Para esse novo mundo que esta para surgir”. Eu me referia às mudanças que estão ocorrendo oriundas da globalização. Eu falo das guerras, da crise econômica, da instabilidade internacional, falo – como disse Martin Heidegger – “do obscurecimento do mundo, da destruição da terra, da massificação do homem, da suspeita odiosa contra tudo que é criador e livre…” Em nenhum momento eu me referi à religião, eu não sei de onde você tirou isso. Carlos, com todo respeito, pare de usar a religião como muleta, você não entende o significado dessa palavra, não sabe o quanto seu significado é elástico e não faz idéia de quantos conceitos estão agregados nela. Por isso sempre a utiliza de forma incorreta.

    “A Gravidade funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
    A Evolução funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
    A Internet funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
    O sistema sanguíneo dos humanos funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
    A medicina funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.”

    E a homeopatia funciona para todos independente das crenças de cada um, perfeito.

    “Mais uma vez demonstra não fazer a mínima ideia do que é a ciência ou a realidade.
    A ciência não depende das crenças ou fés individuais de cada um.”

    “Mais uma vez provou que quem segue a homeopatia é quem não sabe de ciência, quem anda enganado sobre os argumentos homeopáticos, quem hipocritamente ataca a ciência enquanto a utiliza milhares de vezes diariamente, e quem segue cultos religiosos sem entender que o está a fazer.”

    Eu posso não ser um cientista, no entanto, entendo mais de ciência do quê você parece entender de religião, porém, enquanto você ataca o instinto religioso das pessoas, dentro do seu entendimento pífio do assunto, eu não ataco a ciência, a respeito e a utilizo no dia a dia, mas com consciência de que seus conceitos, seus princípios e sua essência são muito mais elásticos e, por que não dizer misteriosos, que os cientistas pensam ser.

    Quanto à fé, saiba que se trata de um instinto básico, inerente a todos os homens, tão primordial quanto o ato de respirar. Todas as pessoas possuem fé, o que muda, é o alvo para onde elas a direcionam. Um religioso tem fé em deus, algo que ele não pode compreender nem explicar, mas que ele acredita por que de alguma forma sabe que existe. Um cientista tem fé nas leis de deus, que são as leis da natureza, que ele pode observar e compreender, ou pensar que pode, é justamente disso que se trata.

    O cientista cria uma infinidade de fórmulas, diagramas, esquemas, a fim de explicar o universo. Então, quanto pensa que está começando a entender alguma coisa, se depara com algo que foge totalmente a regra, algo que balança suas “crenças”(convicções), então, da mesma forma que um religioso fanático, ele nega, não aceita, tenta desacreditar os informantes, porque aceitar seria ter suas convicções abaladas. Na cabeça da maioria dos cientistas, o universo tem que caber dentro das regras que eles conhecem, ou pensam conhecer, se não encaixa é por que não existe. Isso não lembra um pouco fanatismo? Se nós voltássemos ao século 15 e falássemos a um estudioso da época sobre os conceitos científico do século 20, ele diria que nada disso faz sentido a luz do conhecimento atual (do século 15). Que seria o mesmo que dizer: “não aceito por que vai contra as minhas convicções. Esse jargão do Sr. Carlos Oliveira, “as luzes do conhecimento atual” é quase como a reza da Ave Maria. É como eu disse cada um atrela a sua fé aquilo que acha melhor.

    Se o seu método é o único caminho para se alcançar o objetivo, a ponto de poder se aplicar a tudo, por que não me responde a três perguntinhas básicas? Se conseguir me responder, de forma esclarecedora e não falaciosa, eu admito ser a ciência convencional a única forma que temos para irmos de A até B. Vamos lá: Quem nós somos? De onde viemos? Para onde vamos? Três perguntas simples e fundamentais, que assombram a mente humana desde seus primórdios. Tenho certeza que neste momento está a tremer diante do computador, pensando, e agora? Não importa quantos livros já se tenha lido a respeito de um determinado assunto, eu mesmo já li centenas, e aprendi que todo o conhecimento que se acumula é uma gota no oceano daquilo que se desconhece. Dentro desse contexto, ouso dizer que tudo é possível, é só uma questão de tempo. Einstein disse: “A imaginação é mais poderosa que o conhecimento.” Provavelmente ele quis dizer que não se constrói conhecimento apenas lendo livros e aceitando passivamente a informação que se recebe. É preciso pensar a respeito, são os que questionam, com inteligência e bom senso, a ordem natural das coisas, que fazem as descobertas que mudam o mundo. Os que simplesmente assimilam o conhecimento sem questionar, sem pensar a respeito, são as ovelhas boçais, escravas do sistema. Podem estar em uma igreja, ou em um centro acadêmico, não importa, o curral é diferente, mas a postura é a mesma.

    Existem tantas coisas que não sabemos sobre o corpo e, principalmente, sobre a mente humana. Mas vocês, apesar de não saberem, se consideram no direito de desqualificar tudo o que foge do seu livro de regras, como se as leis do universo pudessem caber em seu livro de bolso, ou mesmo em sua mini biblioteca. Dessa forma, como podemos dizer que os métodos, tidos por alternativos pela medicina convencional, medicina esta baseada no lucro e no terrível princípio de que a vida do ser humano deve ter um alto preço, quem não puder pagar paciência, não funcionam se promovem bem estar, se alcançam excelentes resultados? Essas provas estão por todo o lado, só não vêem aquele que só enxergam o que a mídia corporativista tem pra mostrar, mas isso é outro assunto.

    Espero ter esclarecido tudo e respondido de forma elegante, porém firme, as ofensas do Sr. Carlos Oliveira.

    Abraços;)

    1. Raziel,

      Obrigado por continuar a comentar.
      Assim mais se percebe a ignorância de quem defende a crença religiosa na homeopatia.

      Percebe-se por todo o seu comentário que NAO leu os nossos comentários OU se leu então nada percebeu deles, e que nem se deu ao trabalho de ler os links.
      Percebe-se também que não deu uma única evidência para aquilo que defende. Só quer que a gente acredite em si. Ou seja, novamente, crença religiosa, em que o Raziel é um dos profetas. LOL

      Começou por me atacar. LOLLLLLLLLLLLLLLLLL
      Diz que lê este blog, mas não sabia que eu já por DEZENAS de vezes disse que era como o T.H.Huxley. Pelos vistos, se lê o blog, não sabe ler.
      Depois chama de arrogância, grosseria, e manipulação, o simples facto de lhe ter atirado todos os argumentos para o lixo. LOL
      Argumentos esses, como o Marco disse, que são comuns a todos os pseudos, e por isso qualquer pessoa pode ler em qualquer lado que são argumentos que nada valem. O Raziel também poderia ler esses argumentos, e assim poupar-nos tempo. Mas parece-me que o seu objectivo é só dizer idiotices para perder tempo.
      Por fim, a introdução é mais uma estratégia pseudo, de após se perceber que nada sabe, faz-se de coitadinho que foi atacado. LOL
      Raziel, lembro-lhe que foi o Raziel que mostrou nada saber sobre ciência. Se não sabe, pergunte. Se em vez de perguntar sobre coisas que não sabe, resolve entrar num local de ciência a dizer idiotices sobre a ciência, então não pode ficar surpreso por todas as outras pessoas saberem mais que você sobre esse assunto e o mostrarem.

      E, já agora, não preciso tentar fazê-lo “parecer um maluco que não sabe o que diz”. O Raziel encarrega-se de se mostrar dessa forma nos seus comentários.

      Por exemplo, eu digo-lhe que Ciência não é religião, e por isso você trocou tudo sobre o que é ciência. Você desconhece a natureza da ciência, e só dessa forma se compreende o SEU ERRO de pensar que é religião (que tem que saber tudo ápriori). Não sabia, por isso devia ter perguntado. Mas não. Decidiu dizer idiotices sobre a ciência. Foi-lhe EXPLICADO que ciência não é religião, e por isso não é aquilo que o Raziel pensa.
      E qual foi o seu contra-argumento? “O conceito religião é muito elástico”.
      LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLL
      Percebe que o meu argumento era sobre ciência e não religião??? LOLLLL

      Seguidamente diz que não ataca a medicina moderna, mas defende coisas opostas à medicina moderna.
      Eu acho que as pessoas e coisas voam livremente pela atmosfera… mas não estou contra a teoria da Gravidade. LOLLLLLLLLLLLLL
      Enfim…

      Quando falou de castração cultural… fez-me lembrar a castração mental que mostrou nestes seus argumentos.

      E, já agora, a ciência dá-lhe praticamente tudo do seu dia-a-dia, como lhe mostrei nos links em cima que devia ter lido, mas que convenientemente ignorou de forma pseudo. Até lhe dá computadores e internet.
      Como pode ver pela história da Humanidade, os cientistas são os que mostram mais imaginação. Por isso é que temos um mundo virtual.
      Infelizmente, a hipocrisia é tanta que nem lhe permite ver isso…

      Curioso que diz que há muitas provas que a homeopatia funciona, mas não mostra nem UMA prova. LOLLLLLLLLLLL
      É só o diz-que-disse, baseada em testemunhos pessoais. Isso em ciência, vale 0.
      A única coisa que é possível medir nisso, é o placebo. E isso NADA tem a ver com a homeopatia em si. Enfim… já lhe foi explicado isto várias vezes atrás por várias pessoas… mas você não percebe.
      Quanto à sua cura, a minha foi MUITO MAIOR… e foi a Medicina que a deu. Já a sua homeopatia, se funciona assim tão bem… tome lá uma overdose como faz o Randi constantemente, PROVANDO que ela não funciona.

      A seguir fala da parte histórica… manipulando a informação.
      Eu não me esqueci de nada. Só lhe disse que a MEDICINA é a grande responsável pela maior esperança de vida. Procure saber o que são vacinas, antibióticos, e mortalidade infantil, por exemplo.
      Guerras e Condições de Vida são outros factores, mas NAO lhe permite IGNORAR a medicina, que foi o que você fez.
      Enfim… o manipulador-mor queixa-se de manipulação de palavras. LOL

      Ninguém lhe disse que parte da medicina antiga não funciona. A que funciona foi incorporada na Medicina.
      Assim como a Medicina é baseada na natureza.

      Quanto à legalização da homeopatia é por razões monetárias. Já lhe foi explicado atrás que legalizar não quer dizer que funcione. Enfim… mas você não sabe ler os comentários?

      Eu não ataco de forma parva a homeopatia.
      Eu argumento baseado na lógica, na razão, nos estudos feitos, e nas evidências.
      Já você não dá uma única prova que funciona, mas quer que a gente acredite (crença religiosa) em si, o profeta.

      E você não é a prova viva que funciona. Porque você não explicou o funcionamento. Todos os estudos mostram que funciona somente por placebo. Leia sobre ele.

      Quanto aos famosos, como DEVERIA ter lido no link, mas não leu porque não quer saber de conhecimento para nada, são usados para marketing. Mais nada.

      LOLLLLLLLLLLLLL a homeopatia gera milhões, mas a indústria farmacêutica não estaria interessada nesses milhões???? LOLLL
      até agora dizia que as farmaceuticas eram gananciosas e só viam esse lucro, agora já diz que não querem saber… enfim.

      agora diz que elas só se interessam por produtos caríssimos… LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

      enfim… é assim que prova que a homeopatia funciona?? LOLLLLLLLLLLLLLLL

      Só está a utilizar a estratégia pseudo de utilizar os desviantes Red Herrings, argumentos falaciosos àparte do assunto em causa, só para não provar as afirmações extraordinárias que faz.

      Depois MENTE ao dizer que eu disse que as pessoas não se medicavam antes.
      Muitos dos avanços médicos foram feitos devido a propriedades terapêuticas que se encontraram na natureza.
      Não quer dizer que os índios explicassem. Não sabiam. Não faziam ciência. Não tinham explicação. Mas viam que funcionava. E o que funciona foi incorporado na Medicina.
      Mas MUITA COISA não funcionava, como as mezinhas de banha de cobra que os vigaristas vendiam de cidade em cidade. E isso, OBVIAMENTE, não foi incorporado na Medicina.
      O que funciona, chama-se MEDICINA.
      Percebe, ou é preciso fazer-lhe um desenho?

      Quanto ao seu “novo mundo para surgir”…. LOLLLLLLLLLL quanto mais fala, mais se enterra.
      Guerras, crises económicas, instabilidade, etc, SEMPRE EXISTIRAM!
      Leia um livro de história, ANTES de assumir que esta época é especial.

      Quanto a eu não saber o que é religião, é simples se você souber ler.
      Religião tem a ver com crença. É isso que você está a promover, em vez de dar estudos que provem o que está a argumentar. Continuo à espera dessas suas evidências. Se não as der, como não está a dar, então está somente a defender uma crença.

      E, claro que a homeopatia funciona para todos de forma igual. É simples: não funciona de forma igual!
      Nunca ninguém irá apanhar uma overdose de homeopatia porque é IMPOSSIVEL.

      A ciência não é misteriosa.
      Para si pode ser, porque não entende a matemática por trás dela, e não a faz a mínima ideia de como funciona a Gravidade, a Evolução, a Electricidade, etc. Se não quiser aprender, então sim, para si é tudo misterioso, mágico.

      “Um cientista tem fé nas leis de deus”
      LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL
      PROVA nítida que NAO SABE o que é a ciência.

      Já lhe expliquei atrás que ciência e fé são coisas opostas.
      Já temos dezenas de posts com explicações.
      Se você não quer ler e quer continuar a ser ignorante, está no seu direito.
      Mas PÁRE de vir para um local de conhecimento dizer disparates só porque é preguiçoso demais para aprender sobre as coisas.

      “O cientista cria uma infinidade de fórmulas, diagramas, esquemas, a fim de explicar o universo. Então, quanto pensa que está começando a entender alguma coisa, se depara com algo que foge totalmente a regra, algo que balança suas “crenças”(convicções), então, da mesma forma que um religioso fanático, ele nega, não aceita, tenta desacreditar os informantes, porque aceitar seria ter suas convicções abaladas.”

      LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL
      Você tem uma ideia completamente ignorante do que é ciência.
      O que faz precisamente a ciência avançar e os cientistas ficarem famosos é ir atrás desse desconhecido, desses abalos como você lhe chama. Esse é o grande objectivo dos cientistas, chegar a esse mais além. Ciência NÃO é estagnação no que se sabe. Nunca foi e nunca será.
      Mais uma vez você confunde ciência e religião, e prova mais uma vez que quem segue cultos religiosos em pseudo-ciências não faz a mínima ideia do que é a ciência, e por isso é facilmente enganado por qualquer efeito placebo.

      Se nós voltássemos ao século 15, o cientista desse século iria perceber que o mundo e a ciência evoluiram imenso, e esse cientista ficaria maravilhado com todo o conhecimento que se acumulou.

      Se os seus amigos crentes religiosos em pseudo-ciencias voltassem ao século 15 para se encontrarem com alguém da mesma fé, perceberiam que a vossa fé estagnou. O mundo evolui, e vocês ficam sempre na mesma. Sempre crentes em ideias da Idade das Trevas – assim chamada devido precisamente à profusão dessas crenças sem nexo.
      Que aborrecido que é o mundo das pseudo-ciências.

      E já agora, eu não atrelo a minha fé a lado nenhum, até porque nunca lhe disse qual era a minha fé. Por isso, respeitinho quando fala da fé dos outros, sem nunca lhe ter sido dita.
      Eu nunca lhe disse para você acreditar na Gravidade. Não acredite. Faça a experiência do Dawkins e atire-se do topo de um prédio. Veja por si próprio. Faça a experiência. Isso não é fé. Isso é o oposto. Isso é ciência!

      LOLLLLLLLLLLLLLLLLLL
      a seguir faz 3 perguntas que mais uma vez PROVAM que não faz a mínima ideia do que é a ciência, e por isso argumenta de forma desconexada, previsível, e levado por todos os pseudos deste mundo que usam o chamado Apelo à Ignorância para vigarizarem as pessoas.
      O Raziel só prova que cai em tudo, porque não sabe o que é ciência.
      LEIA OS LINKS antes de comentar sem nexo!

      Quanto a eu estar a tremer…. deve ser do frio de estar aqui 30ºC… LOLLLLLLLLLLL
      enfim… quer ser engraçado e nem isso sabe ser.

      Depois dá uma citação de Einstein, em que ele DEFENDE a ciência, e é contra tudo o que é pseudo-ciência. Einstein seria contra a homeopatia. Basta ler os artigos dele.
      Mas ler, para si, é coisa que não lhe interessa. Isso dar-lhe-ia conhecimento, e depois não poderia comentar de forma idiota usando citações de Einstein.
      Enfim…

      “É preciso pensar a respeito, são os que questionam, com inteligência e bom senso, a ordem natural das coisas, que fazem as descobertas que mudam o mundo. Os que simplesmente assimilam o conhecimento sem questionar, sem pensar a respeito, são as ovelhas boçais, escravas do sistema. Podem estar em uma igreja, ou em um centro acadêmico, não importa, o curral é diferente, mas a postura é a mesma.”

      Precisamente. Concordo inteiramente.
      E do seu curral, você tem zurrado bastante.
      Infelizmente, segue de forma cega uma crença religiosa. Acredita porque sim. Porque o placebo funcionou consigo, tal como as pulseiras quânticas (acusadas de fraude) funcionaram na mente de muita gente. Só não funcionavam na realidade.
      Enfim… o pior cego é aquele que não quer ver.
      Devia pensar e abrir os olhos. Infelizmente, para si as suas crenças estão acima de todos os estudos objectivos feitos sobre o assunto. O seu egocentrismo é tal, que põe as suas crenças acima das leis do Universo.

      Diz que as “provas estão por todo o lado”, mas não mostra NEM UMA. Não tem!
      É só palavreado para enganar as mentes mais incautas.
      O Raziel devia ter vergonha de defender a homeopatia desta forma. Só com o objectivo de fazer as pessoas acreditarem, SEM UMA ÚNICA prova. Só para fazer as pessoas pagarem um “dízimo” por algo que não funciona.
      Enfim… que triste figura, Raziel.

      abraços

    2. E ainda bem que no seu caso, tudo se passou bem.
      Outros fazem como você e não têm a mesma sorte.

      Diz que não é cientista, mas se calhar deveria sê-lo. Deveria ir à procura das verdadeiras causas, palpáveis, experimentais, para o porquê de ficar bom.
      Aí sim, estaria a ajudar a humanidade e a melhorar o mundo.

      Da mesma forma que se a minha equipa de futebol ganhar num dia, eu posso crer (crença) que foi devido a usar cuecas azuis.
      Mas se calhar deveria perder um pouco mais de tempo, pôr as crenças de lado, e ir à procura das verdadeiras causas, e se calhar chego à conclusão que é verdade que usei cuecas azuis mas a causa da vitória foi ter feito o trabalho de casa e estudado a equipa adversária antes da partida, o que me permitiu tomar melhores decisões em termos de táctica neste jogo.
      😉

    3. Caro Raziel,

      Há uns atrás tinha uma dor no joelho intensa. Como tenho uma vida profissional um bocado complicada, nunca fui a um médico ver o que se passava. Optei por fazer uma massagem com creme nívea no joelho. A dor passou após alguns dias.

      Eu não afirmo que a dor passou por causa do creme nívea. Apenas que esta pequena experiência pessoal não serve para fazer uma afirmação do tipo que o senhor faz em relação à homeopatia.

      Há coisa de um ano passou uma reportagem na televisão sobre a homeopatia. Nela mostrava como uma senhora que tomava regularmente um produto homeopático chamado oscillococcinum cuja publicidade aponta para a prevenção da gripe, e como nunca teve gripe. Logo, assumiu que o produto (que é 85% sacarose e 15% lactose) é como uma vacina para a gripe.

      O que é curioso, é que existe imensa gente que nunca tomou o oscillococcinum ou sequer uma vacina verdadeira contra a gripe e nunca ficaram doentes com gripe. Sabe porquê? Porque tiveram a sorte de não serem infectados.

      Quem defende a homeopatia apresenta unicamente anedotas (casos pessoais) porque é assim que a mente humana funciona. Temos uma tendência para fazer juízos de causa onde eles não existem. É por isso que ao avaliar um tratamento médico, a experiência pessoal não interessa.

      Quando diz que não sabemos tudo sobre a mente humana, tem toda a razão. Mas sabemos alguma coisa. E é por sabermos algo que percebemos como a nossa percepção pode ser falaciosa, daí recorrermos ao método científico para não sermos enganados por nós próprios.

      Pergunta, com toda a razão, onde está a evidência científica para provar que a homeopatia não funciona. Existem vários estudos sobre a homeopatia, nem todos de boa qualidade, nem todos tomam a atenção que um estudo duplamente cego é importante para alguma coisa. Mas aqueles que usam os controlos certos, são claros em dizer que a homeopatia não funciona.

      Neste link encontra alguns estudos que demonstram que a homeopatia é apenas um placebo. http://1023portugal.wordpress.com/evidencia-cientifica-contra-a-homeopatia/ Existem muito mais, é só procurar.

  11. Raziel, deixo-lhe apenas uma pergunta para que você me responda:
    Como tenciona curar um envenenado através do método da homeopatia?
    Medicando-o com mais veneno?
    Tem,”por acaso”, lógica irmos matar o envenenado mais rapidamente ao administrar-lhe uma maior dose de veneno?
    Este caso é genérico, pois todas as substâncias matam em demasia.
    Se uma pessoa está a sofrer por causa duma determinada substância, a última coisa que uma pessoa séria pensaria em fazer era dar-lhe uma dose mais próxima de uma dose letal da substância em causa.
    A única coisa que reconheço que pode ser tratada por homeopatia é o medo, mas então a terapia homeopática adquire outro nome: experiência e conhecimento, coisas que não se adquirem através de medicamentos, dado que esta terapia é de carácter psicológico.

  12. Por acaso os leitores do Brasil podem confirmar se este artigo (versão em português em baixo) realmente saiu na Scientific American Brasil?

    http://www.sciencebasedmedicine.org/index.php/scientific-american-declares-homeopathy-indispensable-to-planet-and-human-health/

    1. Boas sugestões!

  13. algum dos colaboradores do astropt já ouviram falar desse procedimento?
    http://www.fatimahborges.com.br/artigo.php?code=61
    sera que faz sentido?
    Vejam que é recomendado por um médico experiente por isso minha duvida
    http://www.orientacoesmedicas.com.br/auto_hemoterapia.asp

    1. Mas Edson…além de nomes parecidos, isto não tem nada a ver com homeopatia…
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Hemoterapia

        • Edson soares on 03/04/2012 at 04:10

        Sim Carlos,mas estou falando é de um procedimento chamado auto hemoterapia que já tem muitos adeptos aqui no Brasil e consiste em tirar o sangue e reinjetar no musculo. segundo os adeptos isso estimula o sistema imunológico,veja o video do dr. Moura por favor.

    2. Edson, desconhecia a terapia mas, pelos conhecimentos que tenho de imunologia, não me parece que seja muito correta.
      Terei que pesquisar melhor.

        • Edson soares on 04/04/2012 at 01:09

        Ola Diana,prazer em aprender novamente com você .
        Segundo o Dr. Luis Moura,fazendo essa terapia,aumentariamos o numero de macrófagos do corpo de 5% para 22% durante uma semana,segundo ele os marcrófagos seriam responsaveis por fazer a limpeza do nosso corpo eliminando fibrinas,virus e bacterias apos uma semana voltariam para os 5% que é o valor normal do organismo.
        Aguardo ancioso sua pesquiza pois confio muito em sua opinião

      1. Obrigada Edson!
        Vou tentar perceber do que isto se trata, mas a minha dúvida não está na ação nos macrófagos, mas sim se será ou não eficiente, injectar sangue no tecido muscular!
        Isso é o que acontece de forma natural quando temos um hematoma, e isso não algo bom nem benéfico para o nosso sistema imunitário.
        Fisiologicamente, não estou a ver vantagem …
        Mas é como digo, tenho que rever alguns conceitos de imunologia e tentar obter dados de outras fontes que não sejam a própria pessoa que propõe o método e quer ganhar dinheiro com ele.

  14. Sua arrogante do saber acumulado… :p 🙂

    Só uma achega: na verdade mtos médicos sabem bioquimica, toxicologia, biologia, etc, suficiente para cheirar homeopatia e torcer-lhe o nariz. E para alertar os doentes não só contra isso como contra os perigos da auto-medicação como dos suplementos vitaminicos e produtos ditos naturais q mtas vezes são mal tomados e abusados (apesar de não estarem à venda em doses terapeuticas) e mtas vezes são os médicos a resolver problemas de toxicidade nos rins e sistema digestivo associados a estes produtos naturais que não têm associadas substâncias que lhes diminuam a toxicidade geral e particular. Nem todos compactuam por ignorância.

    Contudo, há doentes e doentes. Como temos percebido e mto bem, as pessoas não ouvem. Acreditam mais depressa num charlatão que lhes promete curas milagrosas do que num médico. Ao que se chegou. Ora, antagonizar não é a estratégia. Mostrar-se disponivel e tentar saber o que andou a tomar, quanto, porque, é uma estratégia. Chamar-lhe burro não é estratégia. Dizer-lhe, pois, já sabe o que acho disso, estou aqui se precisar de mim, é uma estratégia. OUtra ainda é “receitar” precisamente cenas inócuas a doentes que não se contentam em ir de mãos a abanar. Há muitas pessoas q acham q precisam de se enfrascar em comprimidos e q se viram contra o médico se este não lhes passa uns comprimidozinhos. O que fazer? pois. O médico não pode antagonizar. Ou perde o doente e este ainda faz asneiras graves. O médico tem de ser mais esperto do que isso. Água com açucar dá jeito nestes casos, digo eu. Placebo. O Placebo sempre existiu e sempre foi usado em medicina. E enqto não houver forma de o conseguir sem enganar… sejamos honestos… muitos são analfabetos, ignorantes, arrogantes, e não querem de modo nenhum saber. Estes são os piores, mas tb merecem tratamento.

    Se há compactuação, ou é porque estão a jogar com o placebo, ou porque realmente não sabem, ou porque são maus caracteres e lucram com isso.

    off topic relacionado: sabiam que a actimel já tentou aliciar médicos a fazer propaganda do seu produto?….

    1. Da Actimel nao sei, mas ainda hoje vi uma publicaçao da Sociedade Portuguesa de Cardiologia com publicidade ao Danacol :p
      Lembrei-me logo de ti…

      Voltando aos médicos…
      Eu nao digo que seja culpa deles pessoalmente (embora de alguns sim :p)
      Vê o meu comentário acima….

      Outro problema a acrescentar, e complementando o que dizes, é que às vezes aos médicos também lhes falta “soft skills” que façam o doente confiar neles. Sao antipáticos, vá…
      E os “terapeutas” não são!
      Aliás, sei de fonte segura que eles são ensinados a não ser.
      O curso de medicina (pelo menos em Portugal) está tão enviesado pelas exigências de “notas” que se esqueceram das exigências humanas 🙁

  15. Somente informando.

    No Brasil a homeopatia é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) como prática real e eficiente de tratamento. Aqui somente médicos podem se especializar e trabalhar com homeopatia, nenhum outro “profissional” tem permissão. Eles se “adonaram” do direito de só eles praticarem a homeopatia para colocarem o assunto “debaixo do tapete” e mais ninguém poder praticá-la, “garantindo” assim que o efeito placebo não seja um meio de outros “profissionais” enganarem trouxas? Não. Os médicos se especializam e clinicam. São tolos a ponto de colocarem sua formação profissional, conquistada de forma tão suada ralo abaixo? Não, pois maus resultados seguidos afugentam clientes e ele vai viver do quê? Médicos geralmente gostam de dinheiro, logo, precisam ser práticos e eficientes nos tratamentos. Meu plano de saúde têm médicos homeopatas.

    Outra prática reconhecida pelo CFM brasileiro é a acupuntura. A partir de uma decisão judicial na semana passada, num processo que corre desde 2002, a justiça deu ganho de causa à petição do Conselho Federal de Medicina e do Colégio Médico de Acupuntura para que somente médicos possam tratar pacientes com acupuntura. A decisão obrigou, agora, os conselhos de classe de profissionais de enfermagem e fisioterapia a entrarem com recurso, já que os tais conselhos legitimaram a prática com formação adequada, ocupando o vazio na prática até então desprezada pelos médicos, mas os médicos foram à luta. A “desculpa” é que somente médicos podem se responsabilizar por atos médicos, seja diagnóstico, seja tratamento, e penso que estão corretos. Mas fazem isso para colocarem a acupuntura “debaixo do tapete”, como o caso da homeopatia, eles não praticando e não deixando mais ninguém praticá-la? Não, eles clinicam com sucesso. Acupuntura funciona e várias classes de profissionais, formados em ciência, querem ter o direito de tratarem pacientes com acupuntura.

    Aqui no Brasil se usa cada vez mais homeopatia por veterinários para prevenção e tratamento de doenças em animais. Regularmente vejo reportagens em que veterinários e criadores estão muito satisfeitos com os resultados. Dizem que há a mesma eficiência que a alopatia, mas com a grande vantagem de os custos serem muito baixos. Essa é a realidade que mostra que funciona, os criadores veem na prática os resultados, nenhum criador de sã consciência se sujeitaria continuamente a perder animais de corte ou de leite ou deixando-os doentes com práticas médicas ineficientes, insistindo numa que não funciona, quem pagaria as contas dele?

    Aqui universidades e faculdades têm grupos de pesquisa em homeopatia e geram artigos confirmando eficácia, é só procurar nas bases de dados conhecidas.

    Somente informando.

    1. Jonas: dê lá esses links. 😉

      Porque ainda no outro dia no Facebook alguém disse o mesmo, e depois deu um link de um estudo científico de homeopatia, em que mostrava que realmente há esses estudos, mas os resultados eram tão baixos que estavam dentro do efeito de placebo. Era tudo placebo.
      A pessoa que deu esse link é que não percebeu as conclusões.

      Por isso, fico à espera desses estudos em journals científicos respeitáveis… 😉

      1. O problema de estudar as terapias alternativas é que a maior parte dos investigadores não está disponível para o fazer, deixando isso para os próprios praticantes da terapia, que já há muito tempo decidiram que ela funciona e isso dá origem a má ciência, não por desonestidade, mas por vieses de confirmação e falta de rigor. A maior parte dos estudos a favor da homeopatia/ acupuntura são estudos observacionais, isto é, o investigador limita-se a administrar o tratamento e registar os resultados, muitos não têm sequer controlo, quanto mais grupos randomizados e ensaios duplamente cegos (que ajudam a eliminar os vieses). É fácil encontrar estudos a suportar a homeopatia ou outra terapia qualquer, mas é preciso saber interpretá-los. Já cheguei a ver estudos sobre a acupuntura onde os resultados não foram melhores do que placebo mas ainda assim os investigadores escreveram na conclusão que a acupuntura pode ser beneficial. Absurdo não é? Apenas um exemplo, neste caso de electroacupuntura (http://scienceblogs.com/insolence/2011/09/acupuncture_for_pcos.php)

        De todas as terapias alternativas que conheço a acupuntura é aquela em que depositava mais esperança. Porquê não? Os chineses poderiam ter descoberto realmente algo por acaso e como não sabiam explicar melhor inventaram histórias de energias mágicas a fluir pelo corpo (chi). Mas cada vez mais me convenço que vai seguir o mesmo caminho da homeopatia. Aparentemente nem sequer faz diferença onde se espeta as agulhas, ou se se espeta realmente agulhas, isto diminui a sua plausibilidade.

        As plantas medicinais nem incluo na categoria de alternativa porque obviamente existem plantas que possuem um efeito mensurável, a questão é que as pessoas estão a tomar uma dose desconhecida, e ainda por cima não um mas vários químicos, cujas interações medicamentosas não estão totalmente esclarecidas.

      2. Artigo interessante sobre a aplicação de terapias alternativas a animais: http://www.sciencebasedmedicine.org/index.php/is-there-a-placebo-effect-for-animals/

    2. E já agora, quanto aos médicos que usam isso, sugiro que leia o comentário da Ana em baixo 😉

      “Dizer-lhe, pois, já sabe o que acho disso, estou aqui se precisar de mim, é uma estratégia. OUtra ainda é “receitar” precisamente cenas inócuas a doentes que não se contentam em ir de mãos a abanar. Há muitas pessoas q acham q precisam de se enfrascar em comprimidos e q se viram contra o médico se este não lhes passa uns comprimidozinhos. O que fazer? pois. O médico não pode antagonizar. Ou perde o doente e este ainda faz asneiras graves. O médico tem de ser mais esperto do que isso. Água com açucar dá jeito nestes casos, digo eu. Placebo. O Placebo sempre existiu e sempre foi usado em medicina. E enqto não houver forma de o conseguir sem enganar…”

    3. Pois é uma pena que assim seja!
      Se a homeopatia está no sistema público de saúde, o Governo brasileiro está a deitar dinheiro fora!
      Se está nos sistemas privados (seguros), então aí cada um que gaste o que entender. Mas está a gastar dinheiro em placebos.

      É que é bastante simples: química e fisicamente, não tem validade! Clinicamente, não tem validade para além do placebo!
      Os médicos entram nesses esquemas (a meu ver) por dois motivos: economicistas e falta de conhecimento. Ser médico ou cientista não é garantia de ser uma pessoa racional. Tal como ser não cientista não é sinónimo de ser burro ou não perceber de ciência. Mas, em média, quem é cientista e estudou ciência toda a sua vida, se calhar sabe um bocadinho mais do que os outros…

      Os cursos de medicina estão, como eu já disse aqui, muito desfasados da ciência…acabam por ser cursos em que se estuda a anatomia e a causa imediata das doenças ou problemas fisiológicos. Em muitos cursos (pelo menos até há pouco tempo), não havia qualquer disciplina sobre evoluçao! Evolução! O processo mais fundamental por trás de todos os processos biológicos! O processo por trás das resistências aos antibióticos! É importantíssimo para os médicos terem, no mínimo, bases evolutivas.
      Depois há ainda outro problema. Muitos médicos acomodaram-se ao seu estatuto e deixaram de estudar.
      E se vem um vendedor dizer que tem à venda um método novo que ainda por cima agrada ao público porque diz que não tem efeitos colaterais…olé olé…ele começa a prescrever. E nuns quantos caso até “acerta”, resulta com efeito placebo…noutros não.

      A acupuntura não tem nada a ver com a homeopatia.
      São “terapias” completamente diferentes com modos de suposto funcionamento também muito diferente.
      Quanto à acupuntura, até há alguns estudos que indicam que pode chegar a ter algum efeito nalguns problemas específico, não para curar doenças em geral.

      Do mesmo moto, a fitoterapia, ou a terapia “à base de produtos naturais” (na qual eu incluiria a aspirina :p), também não tem nada a ver com a homeopatia!
      Os fitofármacos têm um princípio ativo!
      O problema é que por vezes não está bem estudado e tomado em doses elevadas (porque a venda e dosificaçao não são controladas) pode até ser perigoso!
      Sabia por exemplo que o hipericão pode anular o efeito da pílula contraceptiva?
      Sim, sim, o simples cházinho pode fazer com que a pessoa perca a segurança e engravide!
      Isto é um efeito palpável e comprovado.
      E, neste caso, uma regulamentaçao e a passagem da prescriçao para a mao de um médico até seria benéfico.

      Sabe qual é o problema, Jonas?
      A ignorância!
      Tudo se resume a essa palavra.
      Há cerca de dois anos, uma médica receitou-me um fitofármaco para a garganta, como complemento ao anti-inflamatório que também me prescreveu.
      Corri cerca de seis farmácias onde todos me diziam que esse medicamento era homeopático e que só o teriam por encomenda!
      E eu perguntava, mas é mesmo homeopático ou é fitoterapia?
      Sabe o que me responderam TODOS?
      É a mesma coisa!
      Pois é. andei de farmácia em farmácia a explicar aos senhores farmacêuticos a diferença entre fitoterapia e homeopatia.
      Eventualmente, encontrei uma que me conseguia esse medicamento para o mesmo dia, caríssimo (diga-se de passagem) e que tomei.
      Não sei sinceramente se acelerou ou não a melhora, mas melhorei eventualmente.
      Mas uma coisa sei, custou-me 10x mais que o anti-inflamatório!

      Portanto, o argumento dos custos é um argumento falso!
      Não por este caso anedótico que só a mim diz respeito, mas porque as contas estão feitas.

      E a industria homeopática e fitofarmacêutica tem biliões de lucro todos os anos.
      E sabe porquê?
      Porque à custa de dizer que é natural, vende mais caro
      E porque não têm que passar por todos os controlos dos outros medicamentos e portanto, é mais lucro que encaixam!
      E falta ainda outro porquê…parece insignificante, mas nao é: ESTÁ NA MODA! É trendy! E tudo o que é trendy isso é um grande negócio!

  16. Já praticamente tudo foi dito, só quero acrescentar dois pontos. O 1ponto é a própria definição de homeopatia, não vou coloca-la toda (para mais informação consultar http://pt.wikipedia.org/wiki/Homeopatia). Só quero ressalvar este aspecto ” de facto, o tratamento homeopático consiste em fornecer a um paciente sintomático doses extremamente diluídas de compostos que são tidos como causas em pessoas saudáveis dos sintomas que pretendem contrariar, mas potencializados através de técnicas de diluição, dinamização e sucussão que liberam energia. Desse modo, o sistema de cura natural da pessoa seria estimulado a estabelecer uma reação de restauração da saúde por suas próprias forças, de dentro para fora.Este tratamento é para a pessoa como um todo e não somente para a doença”, basta ler isto para perceber quanto a homeopatia é treta, como diria um cartoon “se água tem memória então a homeopatia é m**** “, diluída mas m****.
    2 ponto, a OMS permite a homeopatia mas não a permite o seu uso em casos graves como a gripe, porque será!!!? Porque aqui o efeito placebo não funciona, há sintomas reais que só passam com medicamentos realmente efectivos e não com comprimidos de açúcar.

  17. Bem, só agora li o comentário do Raziel e vou responder sem ler os anteriores, portanto é possível que repita algo que já foi dito por outros leitores/colaboradores da casa…

    Vamos lá passo a passo:

    No dia em que a ciência convencional tiver atingido 100% de compreensão sobre o funcionamento do organismo humano, nesse dia, e só nesse dia, que ainda está longe de chegar, vocês terão autoridade para, baseados em fatos concretos, desacreditar os métodos alternativos para tratamento de enfermidades.

    Esse dia nunca vai chegar.
    A ciência, e só há uma, encontra sempre perguntas depois das respostas.
    Por isso é maravilhosa.
    Baseada em factos concretos, a ciência desacredita a homeopatia.
    Quando provas cientificamente válidas (testes cegos, aleatória, com boa amostra) indicarem que a homeopatia funciona, então passa a ser válida.
    E, nesse dia, dar-se-á uma revolução nas ciências físicas e químicas também.
    Já ouviu falar no Número de Avogadro?
    Vá pesquisar e depois pergunte-se a si mesmo como é que a homeopatia funciona.

    É claro que vigaristas existem, em todos os meios, inclusive no seu.

    Certo, mas na ciência, quando encontradas fraudes, são expostas e o perpetrador sofre as consequências.
    Já na venda de banha da cobra, isso nem sempre acontece, infelizmente.

    Mas veja as pessoas do passado, elas ficavam doentes, se submetiam aos tratamentos da época e muitas se curavam, não acha que os tratamentos antigos, baseados na observação e análise dos efeitos das substâncias, merecem um crédito?

    Algumas sim.
    A maioria nao.
    Basta olhar para as taxas de mortalidade históricas.
    A única coisa que as fez diminuir drasticamente foi a medicina moderna.
    A melhoria dos métodos de higiene, a descoberta de vacinas e antibióticos.

    “Não, mas eles não funcionam”. Quem disse? Onde estão as provas cabais de que não funcionam?

    Nas revistas médicas com revisao por pares.

    Eu poderia listar milhares de pessoas, inclusive famosos, que se beneficiaram com tratamentos alternativos (Homeopatia, Fitoterapia e até cirurgias espirituais). “Mas a medicina moderna não considera…”

    Isso é mentira.
    De todas formas, casos anedóticos nao sao evidencia médica.
    De novo, a evidencia tem que ser obtida com métodos cientificamente válidos.
    Provas aleatórias, com o experimentador cego e amostra representativa.

    A mesma medicina que fatura bilhões com a venda de remédios patenteados? É; eu acho muito difícil que essa indústria venha a dar crédito para qualquer método que possa vir a rivalizar com o seu; não acha?

    Não.
    Sabe porquê?
    Porque a mesma industria que factura milhões com os medicamentos ditos convencionais também poderia facturar com os ditos alternativos.
    E, na verdade, FACTURA!!
    O negócio de “ervinhas e afins” rende biliões de libras por ano só no Reino Unido. A Boiron, que vende os medicamentos homeopáticos é uma empresa muito mas muito lucrativa!
    Esse argumento não tem qualquer base, portanto.

    O problema é que nós vivemos em um mundo em que as diferenças culturais estão, a cada dia, sendo eliminadas em prol de uma padronização global que visa unicamente o lucro. Veja os exemplos:

    Em parte é certo.
    Mas isso dificilmente se aplica à medicina.
    As investigações biomédicas começam na maior parte dos casos pela exploração precisamente dessas ditas medicinas naturais.
    Algumas levam a medicamentos.
    Exemplo: a aspirina.
    Porque é que a aspirina é melhor que a casquinha de salgueiro?
    Porque a casca de salgueiro, que contém o acido salicílico, é muito danosa para o sistema digestivo.
    Já a aspirina, o ácido acetilsalicílico, é-o em muito menor grau.
    Para além de todos os outros benefícios que se têm descoberto ao longo do tempo…uma caixinha de surpresas.

    Nós estamos vivendo na era dos “comprimidos mágicos”. Você toma e resolve o seu problema em minutos, porém criando outros, que outros comprimidos irão resolver.

    É certo.
    As pessoas exageram nos medicamentos, sobretudo nas vitaminas milagrosas, que a única coisa que fazem é enriquecer a urina e empobrecer a carteira.
    Mas a culpa disso não é dos médicos e da medicina.
    Até é mais do dito movimento alternativo, que acha que tudo se resolve com vitaminas…e se esquece das hipervitaminoses…

    Não dou às costas a farmacologia moderna, até posso fazer uso dela se for necessário, mas afirmo que não é o único caminho. Digo por experiência própria que existem formas alternativas de se tratar doenças com altos índices de cura.

    Ah sim?
    Cura que a ciência médica comprovada não oferece?
    Onde?
    Em que revista médica está isso publicado?
    Você confunde a medicina com a indústria farmacêutica.
    Talvez não saiba que a maior parte da investigação médica é feita sem o apoio da indústria farmacêutica. Esta só entra em cena quando já se está a investigar um medicamento em concreto. Porquê? Porque os estudos clínicos bem feitos demoram muitos anos e consomem muito dinheiro. Os estados/fundações não conseguem suportar esse investimento e os estados não são vendedores de medicamentos (se calhar poderiam ser, mas essa é outra discussão)

    E isso não é falado simplesmente porque a mídia corporativista tem donos que não querem que esse tipo de coisa seja divulgado.

    Isso é uma mentira total!
    Os média são os primeiros a publicitar tudo quanto é mezinha e remédio alternativo.
    Adoram!
    Basta ver todos os programas de manhã e de tarde…

    .Pra finalizar, vocês acham um absurdo que a venda de medicamentos homeopáticos, que comprovadamente não fazem mal algum, seja legalizada.

    Sim.
    É açúcar extremamente caro!

    Eu não sei como é aí em Portugal, mas aqui no Brasil medicamentos falsos são proibidos de serem comercializados, acredito que em Portugal também seja. Então podemos supor, pela lógica, que se os homeopáticos podem ser vendidos tanto aqui como aí, falsos eles não são.

    Não sei como é no Brasil, mas aqui, tanto quanto me é dado a conhecer, desde que se comprove que não tem efeitos negativos, pode ser vendido.
    A lei está mal.
    Deve ser mudada!
    Mais, ainda hoje o Infarmed alertou para o facto de que a falsificação de medicamentos não estar criminalizada!
    Sim, há um grande buraco na lei portuguesa.
    Podem-se vender remédios falsos!
    E desde que ninguém se queixe de que aquele remédio lhes causou danos, está limpo!

    Apenas possuem um princípio ativo diferente, baseado em conceitos que vocês não consideram válidos devido as suas próprias convicções e crenças pessoais, a sua “fé científica” (fé baseada no método científico convencional), mas que apesar disso vem se mostrando válidos,

    Não, não possuem principio ativo!
    Não está lá nada!
    Vá ver o que é o Número de Avogadro por favor!

    Não, a ciência não se baseia em fé!
    Isso é a religião!
    A ciência baseia-se em observações controladas e na experimentação.
    Até agora, nada mostrou que a homeopatia seria válida.
    Só efeito placebo.

    tanto que sua comercialização é legalizada pelo Ministério da Saúde do seu país, do meu e de muitos outros, logo, não pode ser considerado placebo, a menos que você admita que o Ministério da Saúde de Portugal legalizasse a venda de placebos. Eu conheço médicos, doutores, que receitam medicamentos homeopáticos, as pessoas tomam e melhoram. Provavelmente esses médicos nunca vão aparecer no Fantástico, é como eu disse acima, não interessa que esse tipo de informação seja divulgado, as pessoas tem que acreditar que só existe um caminho, o dos “comprimidos mágicos”, fazer o quê?

    Veja o comentário acima.
    A lei não está adequada.
    Infelizmente, muitos médicos de clínica geral, sabem pouco de biologia, química e física. Não é culpa deles, é da forma como os cursos estão estruturados.
    Dai que também eles caiam nas patranhas.
    Veja se no mundo da investigação biomédica alguém apoia esta terapia.

    E o que dizer da venda do cigarro? Por que não fazer uma matéria sobre os doutores, contratados da indústria do tabaco, que afirmam através de provas científicas cabais, que o cigarro não faz mal à saúde? Fica a dica.

    Nada a dizer da venda do cigarro.
    A ciência mostrou que o cigarro é um factor importante no desenvolvimento de vários tipos de cancro.
    Não serviu de nada as “compras” da indústria tabaqueira.
    A prova que a ciência funciona!!!

    É um cliché, mas não resisto…
    Se as medicinas alternativas funcionassem, seriam medicina!

    Espero que leia com atenção e procure mais informação em locais adequados.
    Resta-me dizer que eu não tenho qualquer relação nem com médicos nem com nenhuma farmacêutica.
    Do meu lado só tenho os conhecimentos científicos dos meus estudos universitários e o enorme peso das evidências acumuladas ao longo dos anos pela ciência.

  18. Mundo triste este em que os charlatães e mentirosos podem processar quem tem realmente conhecimentos cientificos e o tribunal aceita esse tipo de processo… pensei q a justiça estivesse sobrecarregada <:P

  19. Tomei conhecimento do caso a semana passada.
    Estou solidário com o Luís G. Rodrigues. Irei acompanhar o caso.

    Abraços,
    João M.

  20. Belo texto, Marco!
    Este é um daqueles casos que merece toda a nossa atenção e apoio, como comunidade científica e como pensadores racionais defensores da liberdade de expressão.
    Mas penso que nem é essa liberdade que está em causa. O Luís limitou-se a relatar factos científicos e consequências desses factos é que adita farmácia vende produtos que podem ser considerados “banha da cobra”, ou seja, não causam o efeito que dizem que causam.
    Tem todo o meu apoio e só tenho pena de não poder ir ao tribunal mostrá-lo publica e pessoalmente.

  21. No dia em que a ciência convencional tiver atingido 100% de compreensão sobre o funcionamento do organismo humano, nesse dia, e só nesse dia, que ainda está longe de chegar, vocês terão autoridade para, baseados em fatos concretos, desacreditar os métodos alternativos para tratamento de enfermidades.

    É claro que vigaristas existem, em todos os meios, inclusive no seu. Mas veja as pessoas do passado, elas ficavam doentes, se submetiam aos tratamentos da época e muitas se curavam, não acha que os tratamentos antigos, baseados na observação e análise dos efeitos das substâncias, merecem um crédito? “Não, mas eles não funcionam”. Quem disse? Onde estão as provas cabais de que não funcionam? Eu poderia listar milhares de pessoas, inclusive famosos, que se beneficiaram com tratamentos alternativos (Homeopatia, Fitoterapia e até cirurgias espirituais). “Mas a medicina moderna não considera…” A mesma medicina que fatura bilhões com a venda de remédios patenteados? É; eu acho muito difícil que essa indústria venha a dar crédito para qualquer método que possa vir a rivalizar com o seu; não acha?

    O problema é que nós vivemos em um mundo em que as diferenças culturais estão, a cada dia, sendo eliminadas em prol de uma padronização global que visa unicamente o lucro. Veja os exemplos:
    – “Estou com prisão de ventre. Vou tomar um chá de casca de mamão com mel.”
    – “Bobagem, isso não funciona. Tome esse comprimido, é um ótimo purgante.”
    – “Estou sem sono, vou tomar um composto de maracujá com camomila.”
    – “Besteira, isso não adianta. Toma esse comprimido que é tiro e queda.”
    – “Comi algo que me fez mal. Vou pegar boldo e carqueja na minha horta para fazer um chá.”
    – “Pra quê? Toma esse comprimido que daqui 20 minutos você tá ótimo.”

    Nós estamos vivendo na era dos “comprimidos mágicos”. Você toma e resolve o seu problema em minutos, porém criando outros, que outros comprimidos irão resolver. Essa deve ser a geração mais medicada da história humana, ou seja, a mais dependente do uso de drogas lícitas, que, por sua vez, são uma máquina de fazer dinheiro. Eu mesmo conheço pessoas que deixam quase um terço do salário que ganham na farmácia, simplesmente para poderem se sentir bem. Isso, no meu modo de ver, é o resultado de um condicionamento imposto pela sociedade, e nesse ponto o papel dos médicos é fundamental, recebendo o deles para fazer as pessoas acreditarem que o único caminho é o dos “comprimidos mágicos”, que só não fazem mais bem para as pessoas do que fazem para os bolsos da indústria farmacêutica.

    Não dou às costas a farmacologia moderna, até posso fazer uso dela se for necessário, mas afirmo que não é o único caminho. Digo por experiência própria que existem formas alternativas de se tratar doenças com altos índices de cura. E isso não é falado simplesmente porque a mídia corporativista tem donos que não querem que esse tipo de coisa seja divulgado. Para esse novo mundo que esta para surgir o povo deve caminhar na mesma direção, assim como o gado caminha na mesma direção preso dentro do curral que são as leis.

    Pra finalizar, vocês acham um absurdo que a venda de medicamentos homeopáticos, que comprovadamente não fazem mal algum, seja legalizada. Eu não sei como é aí em Portugal, mas aqui no Brasil medicamentos falsos são proibidos de serem comercializados, acredito que em Portugal também seja. Então podemos supor, pela lógica, que se os homeopáticos podem ser vendidos tanto aqui como aí, falsos eles não são. Apenas possuem um princípio ativo diferente, baseado em conceitos que vocês não consideram válidos devido as suas próprias convicções e crenças pessoais, a sua “fé científica” (fé baseada no método científico convencional), mas que apesar disso vem se mostrando válidos, tanto que sua comercialização é legalizada pelo Ministério da Saúde do seu país, do meu e de muitos outros, logo, não pode ser considerado placebo, a menos que você admita que o Ministério da Saúde de Portugal legalizasse a venda de placebos. Eu conheço médicos, doutores, que receitam medicamentos homeopáticos, as pessoas tomam e melhoram. Provavelmente esses médicos nunca vão aparecer no Fantástico, é como eu disse acima, não interessa que esse tipo de informação seja divulgado, as pessoas tem que acreditar que só existe um caminho, o dos “comprimidos mágicos”, fazer o quê?

    E o que dizer da venda do cigarro? Por que não fazer uma matéria sobre os doutores, contratados da indústria do tabaco, que afirmam através de provas científicas cabais, que o cigarro não faz mal à saúde? Fica a dica.
    Abraços!!!

    1. Raziel,

      Obrigado por responder.
      Assim, percebe-se FACILMENTE que você não percebe nada sobre ciência ou sobre a realidade do mundo. Por isso, através de você, pode-se FACILMENTE perceber que os defensores da Homeopatia NADA percebem de ciência e têm por único objectivo manipular a população com argumentos totalmente FALSOS.
      Por isso, desde já o meu MUITO OBRIGADO!
      Mais do que artigos sobre a Homeopatia, são estes comentários de defensores da homeopatia que MAIS podem fazer por abrir os olhos das pessoas quanto à falta de conhecimentos de quem defende a homeopatia.

      Dito isto, deixe-me dissecar o seu comentário.

      “No dia em que a ciência convencional tiver atingido 100% de compreensão sobre o funcionamento do organismo humano”

      Nunca o poderá fazer, porque NÃO seria ciência. Seria Religião! Percebe?
      Não, não percebe porque não sabe o que é ciência!
      Mas ao dar esse argumento totalmente religioso, dá assim a entender que a Homeopatia é o oposto de ciência e só vive das pessoas acreditarem nela. Sendo assim é uma seita religiosa, nada mais.
      Obrigado por tentar atacar a ciência, mostrando que nada sabe de ciência, e levando ao argumento que quem aceita técnicas homeopáticas está a seguir um culto religioso.

      “vocês terão autoridade para, baseados em fatos concretos”

      Nós falamos de factos concretos todos os dias.
      O mundo que você usa é TOTALMENTE BASEADO EM FACTOS CONCRETOS DA CIÊNCIA.
      http://www.astropt.org/2012/02/18/7-equacoes-que-governam-o-seu-mundo/
      E você próprio usa a forma de pensar científica, MILHARES de vezes ao dia, e sempre com 100% de sucesso!
      http://www.astropt.org/2011/05/21/profecias-da-ciencia/

      Mas você ignora estas coisas. E pior do que isso, ataca coisas sem saber do que fala.
      Ou seja, OBRIGADO por mostrar que quem defende a pseudo-ciência, utiliza factos concretos da ciência milhares de vezes ao dia, mas é demasiado hipócrita e ignorante para o reconhecer.

      “desacreditar os métodos alternativos para tratamento de enfermidades.”

      Se são alternativos, não são medicina.
      Ou seja, NÃO HÁ QUALQUER PROVA que funcionem. Servem só para despertar esperança nas pessoas, sem nada concreto que funcione.
      Sabe como se chamam os métodos que funcionam? Medicina!

      “Mas veja as pessoas do passado, elas ficavam doentes, se submetiam aos tratamentos da época e muitas se curavam, não acha que os tratamentos antigos, baseados na observação e análise dos efeitos das substâncias, merecem um crédito?”

      Claro que merecem!
      Basta olhar para a história: milhões de pessoas enganadas por mestelas de banha de cobra… e milhões de mortos todos os anos por coisinhas de nada que hoje se curam facilmente.
      Basta ver a esperança média de vida das pessoas, e a percentagem de mortos antigamente comparado com agora.
      De quem é essa vitória? Da Humanidade! Qual é o método? Medicina!

      Por isso, OBRIGADO por dar o argumento histórico!

      “Onde estão as provas cabais de que não funcionam?”

      Note que isto PROVA mais uma vez que você nada percebe de ciência ou da realidade.
      Não sou eu que tenho que provar que não funciona. O ónus da prova é SEU. Se você diz que tem algo para vender, você é que tem que provar que FUNCIONA.

      Se EU disser que vôo todos os dias, EU é que tenho que provar que o faço.
      Não posso dizer: “ah e tal, tu não podes provar que não o faço, por isso então prova-se que eu vôo.”
      Isto é um argumento totalmente parvo.
      Eu posso continuar a mentir dizendo que vôo somente de noite, ou somente quando a outra pessoa não está a ver, ou vôo em espírito, ou vôo em pensamento, ou vôo de forma invisivel e não me vêem… tudo para NÃO provar que eu vôo.
      Esta é a pior forma de argumentar dos pseudos: é acharem que são os outros que têm que provar as coisas, em vez de perceberem que eles é que têm que provar o que dizem.

      Por outro lado, neste caso até há muitas provas que a Homeopatia não funciona, ou funciona por simples placebo (e sendo assim engana as pessoas):
      http://www.skepdic.com/homeo.html
      http://www.homeowatch.org/

      http://www.npr.org/blogs/health/2011/02/08/133569580/homeopathic-medicine-overdosers-survive-unscathed
      (Segundo a Homeopatia, o Randi deveria ter morrido de overdose… mas nada lhe aconteceu, porque a Homeopatia não funciona)

      Ou então, veja o cartoon em cima. Segundo a homeopatia, todas as mulheres deviam ficar grávidas com baldes de água… enfim…

      Mas certamente que se fôr a organizações mundiais vê vários papers de estudos feitos com a homeopatia.
      Eu encontrei logo vários numa procura de 5 minutos em journals respeitados.
      Mas não lhe dou a papinha toda… vá procurar por eles também. Todos eles mostram que a homeopatia não funciona. Em vez de gastar minutos aqui em comentários com argumentos errados, perca 5 minutos e procure essas experiências feitas.

      “Eu poderia listar milhares de pessoas, inclusive famosos, que se beneficiaram com tratamentos alternativos”

      LOLLLLLLLLLL como o Ronaldo a falar das pulseiras quânticas, que já foram condenadas por fraude???
      LOLLLLLLLL Sim, o Ronaldo é famoso por ser físico quântico!!! LOLLLLLL
      Os famosos não provam coisíssima nenhuma! Só provam que não sabem do que estão a falar, metem $$ de publicidade ao bolso, e são FACILMENTE enganados por placebos e fraudes comprovadas.

      Aliás, terem “famosos” a falar do produto, é uma daquelas evidências que qualquer pessoa aprendeu de que se está na presença de algo que só serve para enganar as pessoas.
      http://www.astropt.org/2011/06/01/como-criar-pseudociencia/

      Por isso, mais uma vez OBRIGADO por mais este argumento dos pseudos de utilizarem famosos para enganarem as pessoas.

      “A mesma medicina que fatura bilhões com a venda de remédios patenteados?”

      A homeopatia também. Esse é mais um argumento de quem não faz a mínima ideia do que fala.
      O dinheiro neste caso é irrelevante, porque serve aos dois.
      A diferença é que a Medicina FUNCIONA. Porque é baseada em ciência. Como a GRAVIDADE.
      (a não ser que agora vá dizer que a homeopatia também permite as pessoas voar sem terem qualquer noção de gravidade)

      “eu acho muito difícil que essa indústria venha a dar crédito para qualquer método que possa vir a rivalizar com o seu”

      SEMPRE.
      Basta ver a história da medicina!!!!
      Quando algo funciona, então entra logo na medicina!!!
      Porque quando se descobre uma planta com propriedades “milagrosas”, as farmaceuticas saltam logo em cima dela, porque lhes dá logo BILIÕES!

      No caso da Homeopatia, ela NAO funciona. Logo, não lhes pode dar dinheiro.

      Até nisso você não percebe NADA de como funciona a economia ou a história da medicina!!!

      E lá está, são pessoas como você, que nada percebe, que depois entram nestes blogs a defender a homeopatia.
      Enfim…

      “Nós estamos vivendo na era dos “comprimidos mágicos”.”

      Que funcionam!!!
      E não funcionam por “magia”, mas sim por regras concretas da ciência!

      Claro que você pode falar de efeito placebo, e aí é outra história, mas até isso estudamos em ciência! Não é “magia”.

      “a mais dependente do uso de drogas lícitas”

      LOLLLLLLLLLL você têm noção do que faziam tribos, comunidades, pela história fora???? LOLLLLLLLLLLLLL enfim… é mesmo não ter noção da história…

      “que, por sua vez, são uma máquina de fazer dinheiro.”

      Precisamente.
      Umas são máquinas de fazer dinheiro, mas a medicina FUNCIONA.
      Outras são máquinas de fazer dinheiro, mas a homeopatia NÃO funciona.
      A diferença não está no dinheiro, mas sim naquilo que funciona e não funciona à luz do conhecimento.

      “Não dou às costas a farmacologia moderna, até posso fazer uso dela se for necessário”

      Pois. Esse é o problema.
      As pessoas são hipócritas ao ponto de usarem a medicina quando precisam dela, mas depois vêm para blogs defender o uso de coisas que não funcionam.

      “Para esse novo mundo que esta para surgir”

      LOLLLLLLLLLLLL já faltavam as frases New Age, provando que isto não passa de um culto religioso, que TODOS OS ANOS pela história (desde há milhares de anos) que falam sempre que o fim do mundo está próximo e vai mudar para uma “nova era espiritual”…. LOLLLL … puro culto religioso. Nada mais.
      Obrigado por mais uma vez defender preto no branco que a homeopatia é somente um culto religioso.

      “falsos eles não são.”

      Sim, são falsos.

      “a sua “fé científica””

      Mais uma vez demonstra não fazer a mínima ideia do que é a ciência ou a realidade.
      A ciência não depende das crenças ou fés individuais de cada um.
      A Gravidade funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
      A Evolução funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
      A Internet funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
      O sistema sanguíneo dos humanos funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.
      A medicina funciona do mesmo modo para toda a gente, independentemente das crenças de cada um.

      Mais uma vez provou que quem segue a homeopatia é quem não sabe de ciência, quem anda enganado sobre os argumentos homeopáticos, quem hipocritamente ataca a ciência enquanto a utiliza milhares de vezes diariamente, e quem segue cultos religiosos sem entender que o está a fazer.

      E note que isto não sou eu que o digo.
      Foi você que usou esses argumentos.

      “E o que dizer da venda do cigarro?”

      É péssimo!!! Se eu mandasse, baniria a venda de cigarros!
      Obrigado por comparar os efeitos da homeopatia aos efeitos do cigarro!
      Obrigado por argumentar que a Homeopatia faz mal à saúde, tal como o cigarro faz.

      Termino dizendo do fundo do coração: OBRIGADO por este seu comentário.
      Tal como disse no início, NADA do que pudessemos dizer poderia abrir mais os olhos das pessoas sobre os argumentos dos defensores da homeopatia do que este seu comentário.
      OBRIGADO!

      abraços

    2. No dia em que souberem um bocadinho que seja de quimica, fisica e biologia, conversamos. Principio activo diferente?… na homeopatia? essa é mesmo pra rir. Pegue-se num manual de quimica, biologia, farmacologia, toxicologia, bioquimica, fisica e confirme-se antes de defender placebos.

      E não confundir homeopatia com fitoterapia. Essa sim, tem principiosd activos, embora não em doses consideradas terapêuticas.

      No dia em que se pegar num livro de quimica, noutro de bioquimica, fisica, toxicologia, fisica, anatomia, biologia, fisiologia…conversa-se. Até lá, é um chorrilho de asneiras.

      E não vale a pena usar o argumento de que se fala do que não se conhece. Porque é irónico como quem aponta a homeopatia (e aqui só se está a falar de homeopatia, não se está a misturar alhos com bugalhos) a conhece bem melhor do que quem alegadamente a pratica e não tem conhecimentos para perceber que aquilo que está a fazer tem um nome: PLACEBO.

      Juntar neuroquimica e neurologia ao rol de livros a ler. E psicologia, ajuda.

    3. “Por que não fazer uma matéria sobre os doutores, contratados da indústria do tabaco, que afirmam através de provas científicas cabais, que o cigarro não faz mal à saúde? ”

      Charlatães há em todo o lado. Inclusive na Medicina a sério. Vai dizer que como um é mau, todos o são? Não se esqueça disso qd precisar de um médico a sério. Tome uma mistela homeopática, é melhor.

      Comprimidos mágicos?… maus profissionais há em todo o lado. Inclusive na medicina a sério. O problema, meu caro, é a auto-medicação com medicamentos de prescrição livre. O problema, meu caro, é a natureza humana para o abuso, o engano e o vicio. E, sabia que o abuso é igualmente encontrado qd se trata de suplementos alimentares ditos mágicos?… poisé, e isso não são medicamentos. São produtos ditos naturais. Neste caso, suplementos alimentares.

      Sabia que a aspirina é feita de casca de salgueiro? oh, maldito quimico. deve ter sido a bayer a inventar o salgueiro.

      Sabia que o abolibe forte é feito de concentrado de ginkgo biloba? maldito quimico, deve ter sido a malvada industria farmaceutica que inventou o ginko…

      Sabia q o Levitan é valeriana em DOSES TERAPEUTICAS? sabe o que é uma dose terapeutica? sabe o que é uma dose tóxica? letal? sabe o que é uma diluição? uma concentração? conhece o angulo entre a ligação H-O da molécula de água? sabe o que é que torna a molécula de água tão especial? sabe o que é um dipolo eléctrico? pontes de H? capilaridade? cargas parciais?

      E o placebo, tem a certeza que sabe o que é placebo? não. Não sabe. Se soubesse não podia estar de acordo com algo como a homeopatia. Pilulas mágicas é aquilo que a homeopatia vende. A preços bem caros. É giro ver como um medicamento convencial é tão barato e como a homeopatia e produtos ditos naturais são tão caros. E depois é a industria farmaceutica a malvada que quer ganhar dinheiro, claro.

    4. Fé científica??? LOOOOOOL. Pronto, está tudo dito. Desculpa, Astropt, mas não há pachorra. Só conhece e aprende quem quer. Quem não quer, pois, temos pena.

    5. Já agora, ao contrário do que possa parecer, eu não estou contra o Raziel.

      O Raziel parece-me alguém genuinamente interessado nas coisas, e que até possa já ter tido experiências de placebo que o façam aceitar métodos alternativos.
      Fico irritado é com os argumentos que dão. Que são argumentos facilmente avaliados como sem qualquer nexo à luz do conhecimento. Ou seja, fico irritado por as pessoas andarem enganadas com base em argumentos que não fazem qualquer sentido à luz do conhecimento da realidade.
      Isso é que me irrita.

      Mas não estou contra o Raziel.
      Pelo contrário.
      O comentário do Raziel até permite perceber os argumentos de quem se deixa levar pela pseudo-ciencia em geral, e a homeopatia em particular.
      O comentário do Raziel permite perceber a inocência das pessoas quando se deixam levar por argumentos errados à luz do conhecimento.

      Por isso é que agradeço ao Raziel pelo seu comentário.
      E não acho que ele o tenha feito por mal. Pelo contrário. Ele genuinamente deixou-se levar por placebos. E isso temos que compreender.

        • Ana GP on 02/04/2012 at 20:18

        Isso, sem dúvida. Como sabes, não sou defensora de se retirar o placebo a quem precisa mesmo dele, desde q isso não implique a morte ou danos para a saúde. Aí, a conversa é outra. No entanto, quer se queira quer não, as pessoas precisam de placebos. E o placebo tem o seu alcance; se a pessoa se sentir bem e se tudo o que lhe resta para isso é um placebo… mas isso é outra questão.

        A questão aqui, na realidade, é uma pessoa estar a ser processada por proferir argumentos cientificos. Voltámos à idade média ou quê?…

        A questão aqui tb é o facto de mtos entrarem no astropt convictos de que quem não sabe nada são os seus colaboradores. Uma coisa é as pessoas terem as suas crenças ou sistemas de crenças. Outra coisa é chamar fé ao método cientifico e insinuar ignorância da parte de quem realmente está a tentar explicar as coisas às pessoas. Não q seja este o caso, propriamente, embora tenha uns certos contornos disso.

      1. Sim, e tu sabes que eu sou a favor de se TENTAR usar placebos sem enganar as pessoas 😉
        Como divulguei aqui:
        http://www.astropt.org/2010/12/26/efeito-placebo/
        🙂
        Mesmo tu criticando o senhor 😉 ehehehe 🙂

      • Paulo Pinheiro on 02/04/2012 at 21:01
      • Responder

      “No dia em que a ciência convencional tiver atingido 100% de compreensão sobre o funcionamento do organismo humano, nesse dia, e só nesse dia, que ainda está longe de chegar, vocês terão autoridade para, baseados em fatos concretos, desacreditar os métodos alternativos para tratamento de enfermidades.”

      Eu digo:

      Olhe que não é bem assim. Podemos não ter atingido os tais 100% da compreensão sobre o funcionamento do corpo humano, mas sabemos o suficiente sobre como funciona o corpo humano e o mundo à nossa volta para saber que há coisas que pura e simplesmente não funcionam! Não só na teoria mas também na prática. É o caso da homeopatia. Não só porque o que já sabemos para aí aponta, mas também porque na prática não há nada que tenha sido curado pelos tais produtos homeopáticos ditos “remédios” (excepto a sede!).

    6. Raziel, peço desculpa pela demora, parece que cheguei tarde demais.

      Os argumentos que levanta são bastantes comuns, tanto que alguém já se deu ao trabalho de compilar uma lista dos argumentos a favor da homeopatia e porque razão não são válidos. Pode consultá-la aqui, para além das outras respostas que já lhe foram dadas: http://1023portugal.wordpress.com/2011/02/04/os-argumentos-a-favor-da-homeopatia/

      Sem querendo estar a repetir o que aqui já foi dito por outros, queria frisar duas coisas:

      1) Mesmo que o mecanismo pelo qual a homeopatia supostamente funciona ainda não seja conhecido pela ciência, ou que seja impossível de conhecer pela ciência (uma desculpa comum dada pelos pseudocientistas), é ainda assim possível testar se funcionar ou não. A verdade é que quando são feitos testes randomizados e duplamente cegos onde se compara a homeopatia com outros placebos, esta não funciona melhor do que qualquer outro medicamento a fingir. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20402610

      2) Na verdade é possível vender medicamentos falsos em Portugal sem ter problemas com a lei,a não ser que tenham consequências graves para a saúde. Saiu inclusive recentemente uma peça num jornal português que denuncia a situação (http://www.publico.pt/Sociedade/fabrico-de-medicamentos-falsos-nao-da-prisao-1540285) Parece impossível mas é verdade. Já a homeopatia possui legislação especifica em Portugal, algo que para mim foi feito numa tentativa de agradar à demanda popular (nem tudo o que é popular é bom) e ao mesmo tempo ganhar dinheiro com os impostos de “poções mágicas” a preços obscenos. Tal como disse no texto, essa mesma lei cria uma excepção para produtos homeopáticos, em que ficam isentos de demonstrar a eficácia, pois como é óbvio não podem demonstrar algo que não existe. Algo não passa a ser verdade só porque foi legislado…

      Cumprimentos

  22. Eu não conheço o caso, mas esta frase parece-me essencial:
    “estarem a tentar negar a Luís Rodrigues o mesmo direito que utilizam para poderem afirmar o que quer que acreditem que os seus produtos fazem, o direito à liberdade de expressão.”

    Basicamente eles querem liberdade de expressão para afirmarem o que quiserem, mas não querem que os outros tenham liberdade de expressão para os avaliarem a eles. Enfim…

    Por outro lado, ressalvando novamente que não conheço o caso, se eu fosse ao Luís abria imediatamente um contra-processo a eles. Por andarem a vender coisas dando a entender que essas coisas fazem bem às pessoas, quando as experiências mostram que não tem qualquer resultado positivo (ou então, se consideram o placebo como resultado positivo, o caso muda para dizerem às pessoas que a causa é uma quando é outra completamente diferente).
    O Tribunal deve estar ao serviço da população, e daí que não deve deixar que exista, por exemplo, publicidade enganosa à luz do conhecimento.

    Digo eu… mas posso estar enganado 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.