Nibiru – A Saga Continua

Nibiru - Lick Observatory

À medida que nos aproximamos do final do ano, sítios e pessoas continuam acreditando piamente nos trabalhos equivocados (no que se concerne ao tal “Nibiru”), do sr. Sitchin, continuando a afirmar os mesmos disparates de sempre: Nibiru já está visível em alguns lugares. Não se faz necessário estender por demais esse assunto, porém é incrível a teima em manter a afirmativa que Nibiru existe e vai matar a todos.

Acreditem ou não, as “provas” de que esse astro se aproxima são estas:

Clique aqui;

Clique aqui;

Clique aqui; e

Clique aqui.

Bom, já estamos carecas de saber, porém deixarei as explicações desta parte das imagens pra quem entende do assunto. Outra coisa que se deve ressaltar: se Nibiru, de fato, estivesse sendo, já agora, visível, por que milhares de astrônomos do mundo inteiro ainda não o viram? Talvez, dar-se-á pelo fato de Nibiru vir da 4º dimensão – vai lá saber…

O problema é que as afirmativas que se seguem aos vídeos em vários lugares não condizem com a realidade: se estivesse, de fato, um planeta (ou pior ainda, uma anã marrom), sendo visto aqui da Terra, a olho nu, em qualquer ponto, sentiríamos os efeitos imediatos dessa aproximação (seja por qualquer plano da órbita; seja um planeta “escuro”): perturbações nos planetas do Sistema Solar; troca de órbitas entre planetas, perda do centro de massa do Sol, dentre outras implicações. Entretanto, para refutar estas evidências, afirmam que a Lua está com excentricidade irregular; mudanças na rotação de Vênus devido à presença de um astro intruso; e nervosismo por parte do nosso Astro Rei. 

Pura balela:

1) Quem escreveu um artigo sobre a tal “excentricidade” da Lua foi um cientista que julgam ser da Universidade Cornell, Lorenzio Lori, Ph. D. Na verdade, o cidadão em questão é associado da MIUR. Ganhou notoriedade por ter sido também publicado no sítio da Universidade Cornell. A forma da Lua, em alguns aspectos, em forma de “U” já é conhecida outrora. Sabe-se lá Deus por qual motivo esse cientista resolveu publicar algo sem pé-nem-cabeça;

2) Quando começaram a estudar sobre Vênus, os aparelhos não era tão sofisticados quanto os que temos hoje. Portanto, as novas medições são mais precisas. Isso por si só explica a discrepância entre os dados das décadas de 80 e 90 e atualmente. Para saber mais sobre esse assunto, clique aqui; e

3) Nosso Sol está passando pelo seu 24º ciclo solar. Um evento perfeitamente natural. Ejeções atuais de EMC’s sempre ocorreram nesses ciclos. Enfim…

De modo particular, tenho profundo respeito pelo sr. Zecharia Sitchin. Porém, não tinha qualquer conhecimento em Astronomia. Se tivesse perguntado a qualquer Astrônomo, ouviria que não existe qualquer “assinatura” de algum astro intruso de grandes dimensões em nosso Sistema Solar em um período de 1,5 milhão de anos. O próprio Michael S. Heiser, estudioso que trabalhou inicialmente com o Zecharia Sitchin, percebeu isso. (clique aqui)

Portanto, mais uma vez, é falsa a existência de Nibiru, tal como afirmam!

Não existe nada de anormal ocorrendo em nosso Sistema Solar!

Para saber mais clique aqui, aqui e aqui.

51 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Acho que simplificaram demais suas opiniões pessoais acerca de tudo que foi dito. É verdade que a internet está entupida de absurdos e bobagens, mas daí afirmar que é só o que se encontra é meio leviano; Aliás, é meio paradoxal isso de encontrar na própria internet argumentos consistentes para comprovar que tudo na internet é mera bobagem, quando foge ao oficialmente imposto.

    1. M. Calesco,

      Não percebo nada do seu comentário. Irei, portanto, divagá-lo: entre um caminho complexo e um caminho simples, certamente o mais simples é o que tem maior probabilidade de estar correto. Nesse assunto em questão, nada tem de complicado. Para nós, é simples. Se você lesse os artigos antes de afirmar…

      (…) mas daí afirmar que é só o que se encontra é meio leviano

      … verá que “enroscou-se” em si próprio, pois jamais afirmei tal. Aliás, com relação à “teorias da conspiração”, sei muito bem 😉 separar destas, àquelas que realmente possam ter ocorrido ou que estejam ocorrendo nesse momento. Entretanto, nesse assunto do fictício Nibiru, não. E o que foi afirmado não foi imposto. Foi conhecimento, através das evidências mais-do-que-concretas. Aceite se quiser. 😉

      Ademais, não existem livros que mostram dados sobre este quasar. Se tivesse, certamente, seria o escolhido entre este e um link da internet – mesmo que este link seja de qualquer sítio 100% científico. 😉

      E sim, existem muita coisa boa neste último reduto da democracia (a internet). E pouquíssimas pessoas sabem separar o que é de fato real do que é fictício. E, infelizmente, quando se trata de assuntos pseudocientíficos, que alimentam suas esperanças e desejos mais profundos em refrear esse mundo que estamos vivendo, parece-me que as divulgam numa velocidade próxima à da luz. À propósito, você já viu algum dono de sítio da blogosfera, após um evento que eles repassaram que não ocorreu (e isso é corriqueiro), pedindo desculpas aos seus leitores – neste caso, à você mesmo?

      O M. Calesco tem, no mais profundo do seu ser, uma vaga esperança em Nibiru.

    2. “Acho que simplificaram demais suas opiniões pessoais”

      Não existem quaisquer opiniões pessoais, logo o Calesco começa logo MUITO MAL, porque nem o mais básico consegue compreender.

      1. Carlos,

        Mas o que esperar de supostos seguidores desse outro cidadão (o Bob Dean) que dissemina as trafulhices sobre Nibiru?

        http://www.youtube.com/watch?v=jEtfONITvmk&feature=player_embedded

  2. Lamento, mas não existe um tópico que seja direccionado para o tema que proponho discutir, este será o mais parecido…

    Uma das minhas séries favoritas é “O Universo” que passa no canal história se não estou em erro, e num episódio recente tiveram como tema “Nemesis”, (que muitos pseudo-conspiradores ligam a Nibiru, razão pela qual coloco este raciocínio aqui). Segundo o episódio (“O universo temporada 6 episódio 3”), em 26 milhões de anos ocorre uma extinção em massa, premissa segundo a qual surge a possibilidade de existir um segundo sol (60-70% das estrelas no universo têm uma companheira, sistema binário), também surge como explicação para os cometas que se dirigem para a Terra vindo da nuvem de Oort. Esta é uma dúvida, a núvem de Oort existe mesmo, é verificável por telescópios ou é apenas “teoria”, uma possibilidade??

    A nuvem de Oort estaria a sofrer influências de um astro qualquer, já que “os calhaus” que estão num suposto equilíbrio apresentam em algum momento mudanças na sua direcção, algo fez com que mudassem de direcção, não é uma citação ipsis literis em relação àquilo que vi no episódio, mas foi esta a mensagem. Mas acima de tudo há quase uma certeza que existe algo nos confins do sistema solar, inclusive salientaram Sedna que terá a actual órbita devido a 2 factores, influência dos planetas gasosos do s, solar (especialmente Júpiter e Saturno) e de algo mais, possivelmente uma estrela nos confins do S. solar.

    Segundo o documentário Tyche “planeta teórico” que nunca foi encontrado, seria o causador da anomalia na nuvem de Oort.

    As questões são dirigidas para o Carlos (se ele quiser responder é claro):

    Existe realmente alguma nuvem de Oort?
    (é comprovada a sua existência, ela estaria a cerca de 1 ano luz…e duvido que tenhamos telescópios com capacidade para o descobrir. Já li algures que essa nuvem seria hipotética).

    Os cientistas presentes no documentário dão como quase certa a existência de Tyche e Nemesis, porque razão ainda não foram descobertos?

    Lamento não colocar aqui o site do episódio, é recente ainda não está disponível no youtube, de qualquer forma devem repetir nas próximas semanas (O Universo temporada 6 capítulo 3).

    Cumprimentos

      • Renato Romão on 01/08/2012 at 21:34
      • Responder

      Eu já vi este documentário.
      No entanto “Stormwind”, tudo é apenas hipotético. Eles próprios o afirmam. Apenas foi detectada influência gravitacional em alguns asteroídes. O que pode ser muita coisa. Mas nada sencionalista como algumas frases do próprio documentário.
      O que interessa não são as especulações, é o conhecimento. Deixemos as especulações para os cientistas, ao público em geral apenas interessa o conhecimento e as certezas que os cientistas nos dão.

  3. Já agora, uma “notícia” que saiu (18/06/12) no diário eletrônico do “La Intransigente” (jornal argentino):

    http://www.elintransigente.com/notas/2012/6/18/nibiru-2012-planeta-acerca-tierra-visible-simple-vista-135644.asp

      • Sandra Teixeira on 22/11/2012 at 16:37
      • Responder

      Caro Cavalcanti,

      Até que ponto “essa” noticia tem veracidade?

      1. Nenhuma. Penso que é precisamente esse o ponto do Cavalcanti.
        Esses “jornais” usam imagens comprovadamente falsas para noticiar falsas notícias 😉

        • Sandra Teixeira on 22/11/2012 at 17:04

        Enfim…é tão triste inventar histórias destas só para terem “fama”
        Há pessoas com o cerebro do tamanho de uma cabeça de alfinete…

      2. Sandra. Boa noite.

        Como o Carlos Oliveira bem já se referiu, essa matéria do jornal argentino não possui qualquer veracidade. Inclusive, coloquei o substantivo entre aspas (” “). 😉

        A Sandra pode continuar tranquila: não há nenhum astro de grandes proporções que se chocará na Terra nem em 2012; nem em 2013; nem em 2014, ou qualquer data breve. Nibiru foi tão somente uma hipótese – que é bem diferente de teoria. 😉

        Percebi, faz um bom tempo, que para muitos(as), essa não-vinda de Nibiru soa como espécie de desesperança – daí a relutância em reconhecer a refutação da ciência acerca desta hipótese – que foi analisada, estudada, porém, descartada – por falta das evidências e implicações inequívocas da aproximação de um grande astro em nosso sistema solar. Abordei sobre essa percepção aqui:

        http://www.astropt.org/2012/08/28/esperanca-e-ilusao/

        Abraços.

        • Sandra Teixeira on 22/11/2012 at 23:13

        Obrigada pelo esclarecimento 😉

    • joao loureiro on 29/05/2012 at 11:38
    • Responder

    ja vi varios filmes no you tube ja li varias teoria se nao acreditei em nada tirando uma que me deixou intrigado quando se vai ao google sky e marca se esta cordenadas ( 5h 53m 27s, -6 10´ 58” ) esse espasso esta tapado por um enorme retangulo sera que me podem dar uma explicaçao plausivel para esse fenomeno

    1. Os filmes no Youtube são tretas. Basta ir lá fora e ver com os seus próprios olhos.

      Não existem várias teorias. Teoria é um agrupar de um conjunto de factos objectivos comprovados por toda a gente.

      Só existe UMA verdade: o Nibiru é vigarice para enganar os mais ignorantes… tal como já foram enganados em anos anteriores com a mesma treta de sempre.
      http://www.astropt.org/2011/09/09/fantasia-planetaria-nibiru/
      http://www.astropt.org/2012/03/06/nibiru-implode-e-goebbels-ri-se/

      Quanto ao Google Sky, não é um telescópio, e já foi explicado diversas vezes neste blog. Basta procurar 😉
      http://www.astropt.org/2012/02/20/objectos-estranhos-no-google-sky/

      abraços

  4. Sobre a questão da lua, um texto que causou muita confusão dava como referencia, a lua em quarto minguante, semelhante a um D em uma data e depois comparava com a lua nova em uma data totalmente diferente. Ai afirmavam que havia uma anomalia, que a lua estava de uma forma diferente. Uma forma simples de enganar e as pessoas acreditam!

    Sobre videos do sol, esse está sendo bastante divulgado: http://www.youtube.com/watch?v=3bVAo7aeOqM&feature=player_embedded
    Voces podem dar uma opnião?
    Acredito que o objeto é fake, pois se move no inicio do video, entre 2 e 3 segundos.

    1. Quanto à Lua, está explicado aqui em cima num comentário anterior.

      Disse eu:

      “Quanto à suposta excentricidade da Lua que os pseudos também reivindicam, se eles não fossem vigaristas compravam um telescópio e viam por si próprios.

      Infelizmente, preferem vigarizar as pessoas com mentiras, facilmente desmontadas em qualquer sítio de conhecimento astronómico… mesmo em locais de conhecimento para crianças (eles são tão vigaristas, que nem sequer sabem ler textos e ver imagens que qualquer criança de 5 anos compreenderia):
      http://starchild.gsfc.nasa.gov/docs/StarChild/questions/question43.html
      http://en.wikipedia.org/wiki/Wet_moon
      http://www.astronomycafe.net/qadir/q2685.html
      http://www.flickr.com/photos/uk_greg/5506419153/
      http://www.usatoday.com/tech/columnist/aprilholladay/2004-06-10-wonderquest_x.htm

      enfim… realmente estas mentiras dos vigaristas tiram-me do sério… porque várias pessoas são levadas por estas parvoíces…”

      Ou seja, quem andou a vigarizar as pessoas devido à forma da Lua, bastaria perder 1 minuto no Google para perceber que os “mistérios” eram inexistentes.

      Quanto ao vídeo, este tipo de vídeos também já foi explicado noutro post, o qual dei também num comentário anterior:
      http://www.astropt.org/2011/03/11/dois-sois-na-china/

      Sugiro assim que leia os comentários antes da próxima pergunta… 😉

      abraços

  5. Carlos,

    Fiz uma correção no artigo, sugerida pelo ROCA e, no parte de edição, os videos, por algum motivo, não estavam expostos. No lugar destas, apenas partes amarelas, sem qualquer indicativo.

    Fique à vontade para poder deixá-los com o tamanho que você tinha deixado anteriormente. Desconheço tal técnica.

    🙁

    1. Não sei o que se passou com os vídeos 🙁

      Mas se dão agora… então fica assim… não mexo mais, para não estragar 🙂

  6. Cavalcanti,
    Obrigado por citar meus artigos sobre 2012.

    Uma dica: estamos no Ciclo Solar #24.

    Confira aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Solar_cycle_24

    abs
    ROCA

    1. Eu é que agradeço, ROCA. 😉

      Fico lisonjeado pelo seu comentário e agradeço a correção.

      😉

      Abraços cordiais.

  7. Eu já vi vários vídeos no youtube, e como não tenho conhecimento aprofundado em física, gostaria de, se possível, que me explicassem quais fenômenos produzem esse suposto “segundo sol”. Assim, quando vierem argumentar comigo que esse planeta existe, eu terei como contra-argumentar com base na ciência. Obrigada!

    1. Olá, Danniele.

      Com relação à parte das imagens, já posso adiantar-lhe que se trata basicamente de reflexos na câmera que se utiliza. Um exemplo de problemas oriundos de imagens do Sol é a presença de um círculo escuro, por exemplo, no centro do mesmo quando alguém filma-o diretamente.

      Porém, afim de aprofundarmos sobre tua pergunta, vou deixar que o Sérgio Paulino responda a mesma – o Sérgio entende desse assunto muito melhor que eu. 😉

      Contudo, fique tranquila: não há qualquer planeta, nesse exato momento, que passará pelo nosso Sistema Solar em 21/12/2012.

      😉

      Abraços.

      1. Em tempo: tanto o Miguel Claro quanto o Cristóvão Cunha são experientes na área.

        Acredito que estes também possam dar vossas contribuições acerca do assunto da Danniele…

        • Danniele on 01/05/2012 at 20:36

        Obrigada Cavalcanti!Eu aguardarei outras informações!

      2. Sempre a dispor, Danniele.

        O Carlos, de modo atencioso, respondeu seu questionamento. 😉

        Abraços.

    2. Oi Daniele,

      Sobre o fenómeno dos 2 sóis, muitas das vezes são simples reflexos na câmera (não existem mesmo 2 sóis).

      Mas por vezes parecem mesmo existir 2 sóis nas nuvens. O fenómeno atmosférico foi explicado aqui:
      http://www.astropt.org/2011/03/11/dois-sois-na-china/

      abraços

        • Danniele on 01/05/2012 at 20:48

        Obrigada Carlos Oliveira!Uma perguntinha… é possível os planetas, tipo sei lá Vênus, serem vistos a olho nu durante o nascer ou pôr-do-sol e as pessoas o confundirem com um “segundo sol”?Obrigada…

      1. Sim 😉

        Vénus é aliás o objecto mais confundido com um OVNI.
        Até Buzz Aldrin (2º homem na Lua) pensou estar a ser perseguido por um OVNI durante muitos kms, e afinal era somente o planeta Vénus, estático no céu 😉

      2. Só fazendo um rápido complemento ao comentário do Carlos, Danniele, existem alguns objetos “misteriosos” que realmente “perseguem” aviões. Porém, existe uma grande possibilidade de serem aeronaves secretas militares, semelhantes ao que chamamos OVNI’s. Contudo, neste caso, trata-se de uma opinião pessoal. 😉

        Abraços.

  8. no fim, quero ver quem vai sobreviver
    não sobreviver a um fim do mundo, mas sim sobreviver depois de tanta Paranoia

    1. 2012 é uma das datas mais esperadas desses últimos tempos. Espero que, quando a data passar, as pessoas comecem, finalmente, a tomar consciência de que é força-de-vontade e atitudes pessoais que ajudarão a tornar o nosso lar um lugar melhor para se viver.

      Diante de tanta notícia sobre fomes, guerras civis, corrupção, rumores de guerra, gastos desnecessários em armamentos militares é necessário que se tomem uma nova consciência à nível mundial, onde os bons sentimentos prevaleçam… e não ficarem de braços cruzados esperando Nibiru passar por aqui, levando a alma das pessoas ruins e levando o homem à uma nova consciência.

      Abraços e obrigado, Felipe, pela participação.

        • Paulo on 14/05/2012 at 17:51

        « 2012 é uma das datas mais esperadas desses últimos tempos. Espero que, quando a data passar, as pessoas comecem, finalmente, a tomar consciência de que é força-de-vontade e atitudes pessoais que ajudarão a tornar o nosso lar um lugar melhor para se viver.»

        Esta data é tão aguardada e tanta gente acredita no fim do mundo (apesar de todas as provas em contrário, apesar do novo calendário Maia contradizer todas as mentiras que têm sido vendidas sobre a profecia Maia) que quando a data passar e nada acontecer vai mesmo haver uma nova ordem mundial: tanta gente vai ver a figura de parva que fez que vai deixar de acreditar nestas coisas! 🙂

  9. Deve ser a bola do Sérgio Ramos?!!!

    Abraços

    1. LOL

      😛

  10. Já agora, em relação aos vídeos, é incrivel como os vigaristas vêem qualquer luz no céu ou um reflexo perfeitamente explicáveis e explicados por qualquer pessoa com um mínimo conhecimento, e no entanto, estes vigaristas vêem qualquer luz, não querem saber das explicações, e dizem logo que é o inexistente Nibiru…

    enfim…

  11. Cavalcanti,

    Peço desculpa, mas tive que editar o seu post, porque a imagem na front page não estava a aparecer bem. Estamos com problemas em fazer upload de imagens, por isso tive que fazer algumas “ginásticas” com as imagens de modo a tentar que alguma delas desse bem.
    E fui buscar uma que o Cavalcanti fez upload mas depois tirou… a imagem das órbitas… porque só essa dá bem na 1ª página…

    desculpe 🙁

    1. Tudo bem, Carlos. Não tem problema algum. 😉

      Eu estou tendo algum tipo de problema para inserir as imagens durante a publicação. Também estou a perceber a discrepância entre as mesmas. 🙁

      Porém, ainda continuo a ver a primeira imagem diferente. Vou tentar, mais uma vez, corrigir.

      😉

      Abraços.

      1. Já está tudo bem…

        Mas sim, não é problema seu. É mesmo do blog 😉
        De há 2 dias para cá, deixamos de poder inserir imagens do mesmo género… dá erro.
        Estamos a tentar corrigir 😉

        E eu vou editando os posts que vão dando erros :(. Mas é culpa nossa 😉

        Desculpe… 🙁

      2. Por outro lado, Cavalcanti, devido a estes problemas de blog, não tente de novo editar o post, que pode dar mal as imagens de novo 😉

        Diga-me que alterações quiser fazer, e eu faço então 🙂

      3. Cavalcanti, continua a ir à edição e a retirar as imagens, a pôr os vídeos mais pequenos e assim… e eu tenho que tornar a editar o post para o pôr com tudo novamente 😛

        o Cavalcanti tem que sair da edição dele… e dizer-me o que quer que mude então 😉

      4. Eu exclui aquela primeira imagem e deixei esta que você inseriu. Está tudo ok.

        😉

        Abraços.

        😀

      5. Mas a 1ª imagem pode estar, Agora pode, porque a coloquei de outra forma 😉
        Ou seja, essa imagem que o Cavalcanti colocou, não a tem que retirar se não quiser. Ela pode estar. Porque agora já dá bem 😉

        abraços!

      6. Cá agora, melhorou, Carlos, os videos?

        😉

      7. os vídeos estão lá… só os aumentei para tamanho total de blog 🙂

        quer que os coloque mais pequenos?

      8. Não. Penso que está bem. 😉

        Abraços.

        😀

  12. Quanto à suposta excentricidade da Lua que os pseudos também reivindicam, se eles não fossem vigaristas compravam um telescópio e viam por si próprios.

    Infelizmente, preferem vigarizar as pessoas com mentiras, facilmente desmontadas em qualquer sítio de conhecimento astronómico… mesmo em locais de conhecimento para crianças (eles são tão vigaristas, que nem sequer sabem ler textos e ver imagens que qualquer criança de 5 anos compreenderia):
    http://starchild.gsfc.nasa.gov/docs/StarChild/questions/question43.html
    http://en.wikipedia.org/wiki/Wet_moon
    http://www.astronomycafe.net/qadir/q2685.html
    http://www.flickr.com/photos/uk_greg/5506419153/
    http://www.usatoday.com/tech/columnist/aprilholladay/2004-06-10-wonderquest_x.htm

    enfim… realmente estas mentiras dos vigaristas tiram-me do sério… porque várias pessoas são levadas por estas parvoíces…

    1. À medida que a data vai se aproximando, os cidadãos precisam de qualquer tipo de disparate para fomentar as esperanças num mundo melhor…

      🙁

  13. Já agora, eu realmente acho estes pseudos, o cúmulo do egocentrismo…
    Existem milhões de astrónomos amadores todos os dias a observarem a Lua. Para os vigaristas, ou esses milhões de astrónomos amadores são todos burros ou só existem para enganarem os vigaristas que nem se dignam a olhar por um telescópio. Enfim… é o cúmulo do egocentrismo.

  14. Cavalcanti, só um ligeiro reparo:
    os pseudos dizem que o artigo aparvalhado é escrito por um professor associado à Universidade de Cornell.
    Isso é mentira.
    O artigo está aqui:
    http://arxiv.org/PS_cache/arxiv/pdf/1102/1102.0212v6.pdf
    É escrito por uma pessoa ligado a uma Universidade sem interesse em Itália…

    É exactamente como aquele que se dizia engenheiro no Chile, e que dizia que o cometa Elenin era um buraco negro que iria engolir o Sol… e era tudo mentira.

    1. Ahhh, ok, Carlos. Vou corrigir no artigo.

      Cheers.

      😉

  1. […] Negro. Paródia. Instruções. Sondagem. Música. Nibiru: Goebbels, Hitler, fantasia, Elenin, saga, Hercólubus, Astrónomo. Alinhamentos. Alinhamentos Planetários e Terramotos. Google Sky. Cometa […]

  2. […] como por exemplo, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui, que Nibiru não existe e, no mínimo, se tratando de um free-floating não possui órbita de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.