Intenso Bombardeamento

O planeta Terra, como todos os planetas rochosos, formou-se a partir de colisões de milhões de pequenas pedras (diversificadas) no início do sistema solar. Isto claro, numa visão simplista e simplificada do assunto.
Esse “bombardeamento” passou por fases mais intensas em certas alturas. Por exemplo, apesar da Terra se ter formado com o resto do Sistema Solar há cerca de 4,6 mil milhões de anos atrás, houve um intenso bombardeamento tardio há cerca de 4 mil milhões de anos atrás (entre 4,1 e 3,8).
Mal esse bombardeamento intenso terminou, a vida teve condições mais estáveis para se formar e florescer.

Agora, um novo estudo do astrofísico William Bottke, diz-nos que cerca de 70 enormes asteróides colidiram com a Terra durante o período Arqueano, entre 2,5 mil milhões e 3,8 mil milhões de anos atrás.
Assim, esses impactos terão tido certamente uma grande influência no desenvolvimento das primeiras formas de vida terrestre.

4 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Cavalcanti, penso que também vi esse documentário. Se é o que estou a pensar gostei bastante, principalmente das imagens que criaram.

  2. Carlos, confesso que fiquei confuso em alguns trechos. 🙁

    Na parte “(…) bombardeamento intenso terminou, a vida teve condições mais estáveis para se formar e florescer.”, o que, de fato, isso significa? Que alguma forma de vida já existia anteriormente, ou que após os choques de asteroides (que traziam sal e água em seu interior) é que surgiu a vida no planeta? A mesma dúvida para o seguinte trecho:

    “Assim, esses impactos terão tido certamente uma grande influência no desenvolvimento das primeiras formas de vida terrestre.”

    Abraços e artigo interessantíssimo.

    1. Olá Cavalcanti,

      As evidências mais antigas que temos de vida são de há 3,8 mil milhões de anos atrás. (3.8 bilhões, no Brasil 😉 )

      Antes, houve um intenso bombardeamento que se pensa não permitir condições estáveis para a vida se ir desenvolvendo ou formando. Quando ele acabou, tudo ficou mais “pacífico”, e com os elementos básicos da vida trazidos por esse bombardeamento, então a vida terá se formado rapidamente.

      A partir do momento em que há vida, então bombardeamentos mais fracos posteriormente, terão levado a “crises” que levam a extinções em massa, mas abrem nichos para a diversificação da vida, e assim influenciam o seu desenvolvimento.

      Claro que é possível que tenha existido vida antes desses 3.8 mil milhões de anos… mas não temos evidências de isso para já 🙁

      Consegui responder?

      abraços!

      1. Faz algum tempo, assisti no National Geographic um documentário intitulado “A Origem da Terra”. Retratava que, no início, nosso planeta consistia em um oceano de lava – magma em ebulição, se não me falha a memória -, existindo apenas CO2, H2 e H2O (vapor). Após um bombardeamento de asteroides (já agora, retratado em seu artigo 😉 ), provavelmente detritos restantes da formação do Sistema Solar, foi-se criando condições favoráveis à vida na Terra. A única coisa do documentário que precisava ser atualizada é que hoje estudam-se uma nova teoria acerca da origem da Lua.

        Sim, compreendi perfeitamente sua explicação. 😉

        Obrigado e abraços!

  1. […] Neptuno (diamantes). Sistema Solar: Formação (características, conto, período temporal, intenso bombardeamento, humor), animação, planeta expulso, tempo, fotografia, comparar tamanhos, missões, Idade e Peso. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.