Teriam Astrônomos Espanhóis descoberto uma Anã Marrom além da Órbita de Plutão?

Está começando a ser novamente divulgada, em sítios de língua portuguesa, a notícia de que uma equipe de astrônomos espanhóis teria descoberto uma possível estrela entre o Cinturão de Kupier e a Nuvem de Oort. 

A fonte da notícia é este sítio e, segundo o mesmo, uma equipe científica espanhola, denominada StarView Team, 😛 alega que a anã marrom – cujo nome “oficial” seria G1.9 – teria quase o dobro da massa de Júpiter e estaria situada nos confins do Sistema Solar. Segundo o artigo, tem mais: essa estrela não estaria só. Planetas estariam orbitando-a. 

A verdade é que a notícia é antiga (2008) e, como era de se esperar, falsa: nenhuma equipe renomada de astrônomos, de nenhum lugar do mundo, fez tal afirmativa. Essa estória já circulou na internet há dois anos com outra “roupagem” (ver aqui).

O modus operandi dos pseudos é esse: inventam uma treta; inserem termos científicos, a fim de dar “argamassa” ao tema; mesclam verdades com inverdades; divulgam; e modificam-na ano após ano, com o objetivo de calhar alguma “história”.

Para ler o artigo aparvalhado, clique aqui

Pois bem.

Não existe nenhuma estrela cujo nome oficial é G1.9 e que está além da órbita de Plutão. O que existe é uma estrela que se transformou em supernova, cujo nome oficial é G1.9+0.3 e cuja explosão poderia ter sido vista há 140 anos – se esta não estivesse próxima do centro da nossa galáxia, a Via Láctea. Para saber mais, clique aqui

O que está sendo estudado é a exata localização de uma estrela (não há no momento consenso científico que tipo de estrela seria) que poderia ser uma companheira do Sol, cujo nome é Gliese 710. De acordo com Richard A. Muller (Universidade da Califórnia), essa estrela teria uma órbita extremamente elíptica – cujo período seria aproximadamente 26 milhões de anos. Para saber mais sobre este tema, é recomendável a leitura dos artigos subsequentes, aqui, aqui e aquiSe o cenário futuro, muito bem explicado tanto por ROCA quanto por Carlos, em seus respectivos artigos, se concretizar, assegura-se que não será nada animador. Mas, calma: caso ocorra, só dará num prazo de 1,5 milhão de anos. 😉

Da mesma forma, mal foi divulgada a notícia de que poderia haver um planeta gigante no interior da nuvem de Oort que já associaram esse fato ao inexistente Nibiru (aqui e aquie virá pra cá em dezembro de 2012. Sobre esse hipotético planeta, já agora denominado Tyche, devemos esperar a divulgação dos dados do telescópio WISE – previstos para serem divulgados ainda este ano. Contudo, caso exista, não está adentrando em nosso Sistema Solar – tal como pensam os pseudos.

Sobremaneira, foi descoberto em 2003 um planeta denominado Sedna (provavelmente um planeta-anão), cujo período de translação é de 10.500 anos – ficando a maior parte do tempo bastante longe do nosso Astro Rei (afélio entre 850 e 900 UA). Seu periélio ocorrerá daqui a 64 anos. O curioso é que esse planeta foi confirmado justamente pelo Tenagra (um complexo de observatórios privado). Assim como Tyche, Sedna não perturba gravitacionalmente nosso Sistema Solar (no que se refere às órbitas dos 8 planetas).

Para saber mais sobre Tyche, clique aqui, aqui e aqui.

Acerca de Sedna, clique aqui e aqui.

Representação artística de Sedna/Crédito da imagem: NASA

Para uma melhor compreensão da nomenclatura “Planeta X”, clique aqui.


44 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Os espanhóis estão a descobrir um GIGANTE marrom, mas está muito muito para cá da nuvem de Oort.

    😛

  2. Fui voando achando que fosse sério, mas pelo menos ri muito com o material do outro site pseudo.

  3. Já agora, Carlos, parece-me que não se pode mais redimensionar as imagens – uma vez já inseridas no artigo. Queres ampliar o tamanho destas?

    1. Ampliadas 🙂

      Por alguma razão, estavam a dar “size medium”, em vez de “full size”.
      Deve ser “mezinhas” dos pseudos 😛 eheeheh 🙂

      1. 😀

        Abraços.

  4. Excelente 😉

    Eu só não percebo é como, com a internet, as pessoas não procuram informação credível e continuam a deixar-se cair pelas mesmas mentiras de sempre.

    Note-se que isto é sempre a mesma mentira todos os anos… só mudam algumas pequenas particularidades de ano para ano: num ano são astrónomos russos invisíveis, no ano a seguir são astrónomos americanos invisíveis, no ano a seguir são astrónomos espanhóis invisíveis…

    Enfim…

    Os vigaristas têm uma falta de criatividade incrível.
    O mundo à-nossa volta é tão fantástico e cheio de “coisas impossíveis”, como telemóveis, computadores, etc, e paradoxalmente as pessoas deixam-se levar pela ignorância divulgada por quem não tem imaginação nenhuma.

    Enfim… 🙁

    1. É simples Carlos, as pessoas vão a várias páginas de internet e nem sequer querem conhecer quem são as pessoas que escrevem (para saber se são credíveis), nem lêm os comentários (que muitas vezes denunciam e corrigem erros nos posts).

      Excelente artigo Cavalcanti 🙂

      1. Obrigado, Prof. José Gonçalves.

        Abraços cordiais.

        🙂

  5. Já agora, deixo mais 2 links:

    para a nossa thread no Facebook:
    http://www.facebook.com/astropt/posts/348943875160154

    para o nosso artigo sobre a supernova com nome similar:
    http://www.astropt.org/2008/05/14/g1-90-3/

    abraços! 😉

  6. Não tenho nenhuma formação acadêmica em astronomia, mas gosto muito da área e leio com frequencia textos e notícias do assunto. Mas o pequeno conhecimento que tenho já é suficiente para perceber que a notícia é falsa: basta dar uma olhada rápida na figura mostrando a suposta órbita da anã-marrom e ver que seria impossível ela agir dessa maneira, ou ter tal aproximação do Cinturão de Kuiper sem causar vários efeitos gravitacionais nos corpos que orbitam por lá.
    O problema é que muitas pessoas vão ler esta pseudo-notícia e acreditar, ainda mais com a desgraça de 2012 acontecendo.

    Já que foi comentado sobre o telescópio WISE… existem ainda dados a serem divulgados? Se sim, quero logo que divulguem todos os dados e afirmem que não existe NADA no sistema Solar parecido com Nemesis, Tyche, Nibiru, etc… Assim talvez os pseudos se acalmem.

    1. Olá Ivan,

      Bom, os resultados preliminares dos dados pesquisa acerca dos dados recolhidos pelo telescópio WISE foram publicados em abril de 2011:

      http://wise2.ipac.caltech.edu/docs/release/prelim/ (em inglês)

      A 2º parte, versão final dos resultados da WISE, foram divulgados na data prevista (março deste ano):

      http://wise2.ipac.caltech.edu/docs/release/allsky/ (em inglês)

      Porém, não vi nenhuma referência ao hipotético Tyche – confirmando-o ou refutando-o. Certamente, o Luís Lopes está muito mais antenado e nos informará acerca de qualquer novidade.

      Portanto, fique atento às notícias divulgadas aqui. 😉

      Abraços.

    2. Ivan,

      Já agora, quanto à este trecho:

      “(…) quero logo que divulguem todos os dados e afirmem que não existe NADA no sistema Solar parecido com Nemesis, Tyche, Nibiru, etc (…)”

      Slow down. 😉

      Note que não seria problema existir um planeta trans-netuniano. Porém, a ciência independe de nós querermos “x” ou “y”. Compreendo perfeitamente este trecho do seu comentário. 😉 Todavia, o que é refutado no artigo é um planeta com características “Nibiruanas” e que vai matar à todos em dezembro de 2012. Inclusive, já vi em outros sítios que estão a mudar esta data pra 2014.

      Pode existir um planeta gigante nos confins do Sistema Solar? Pode.
      Pode existir uma anã marrom (em Portugal: anã castanha), ou uma anã laranja, ou uma anã vermelha após a nuvem de Oort? Pode.

      Não entrarei na parte sobre o que apontam as evidências. 😉 Tudo inicia-se das observações e cálculos matemáticos dos astrofísicos. As evidências, por sua vez, nos levam ao caminho natural das descobertas. Seja para comprovar, seja para desmentir. 😉

      Abraços.

  7. marrom???

  8. anã castanha… no brasil chama-se marrom 😉

  9. Quem não sabe ou tem dúvidas pergunta, o Nuno Gonçalves foi um verdadeiro Cidadão-Cientista. :))

  10. Percebi logo o que era, mas nunca tinha lido (ou ouvido) a designação. Eu sei o que é marrom e sei o que é uma anã castanha. …mas ao ler “anã marrom” desprendeu-se um sorriso na minha cara.
    Não me interpretem mal: Eu fico feliz por ler este tipo de temática em português, independentemente da origem, mas há termos que os brasileiros usam que parece que estão a gozar connosco…
    Imagino que eles devem pensar o mesmo dos nossos textos…

  11. Mais ou menos, aqui praticamente se usa castanha só pra se referir à cor de cabelo 🙂

  12. Pois!Pois!

  13. Já agora, artigo atualizado.

  14. Anã Marrom com o DOBRO da massa de Júpiter? Hahahahaha

    Já começaram errado. Um anã marrom tem que ter cerca de 13 vezes ou mais a massa de Júpiter. Com massa menor a fusão do deutério não se processará. Há estudos que estima que este limite pode ser 20% menor (11 vezes a massa de Júpiter), mas JAMAIS duas vezes…

    O que diferencia um “planeta” de uma “anã marrom”?
    http://eternosaprendizes.com/2010/09/09/o-que-diferencia-um-exoplaneta-gigante-de-uma-ana-marrom-novas-pesquisas-desafiam-os-limites-teoricos/

    1. Excelente comentário, ROCA!

      😉

      Abraços!

      🙂

    2. Mas ROCA, obviamente que não se espera que os vigaristas saibam isso…. porque eles são ignorantes. Não têm qualquer conhecimento. Por isso, só inventam parvoíces contrárias ao conhecimento.
      Enfim… é triste a ignorância daqueles que nem se dão ao trabalho de perder alguns minutos a ler um livro para terem um conhecimento básico dos assuntos.

      Entendo perfeitamente a sua frustração, ROCA 🙁

    • Diego Rumsay on 06/06/2012 at 14:55
    • Responder

    Li a matéria achando que ia encontrar argumentos de vocês contra a hipótese de Starviewer Team e respostas às questões que eles levantaram e não encontrei nada além de negacionismos. O artigo está superficial e recheado por deboches e alguns argumentos de autoridade e falacias ad hominen. Falta-lhes profundidade. Sugiro que escrevam uma refutação mais séria, profunda e imparcial, sem termos jocosos e nem depreciativos, pois isso não é típico de cientistas, e sem rejeitar e nem aceitar a hipótese de que G1.09+0.3 seja uma anã marrom.

    Faltou explicar, em profundidade, a semelhança entre as fotos da suposta supernova com fotos de anãs marrons, sua diferença em relação a imagens de outras supernovas, nos vários espectros apresentados pelo grupo de espanhóis, a suposta presença de metano,que aparece em cor verde, e os deslocamentos anuais, entre outras coisas e só para começar,

    Desse jeito, com meras afirmações negacionistas emotivas de raiva e depreciação, vocês não conseguirão jamais desacreditar a proposta do team espanhol, pois eles estão muito mais bem fundamentados que vocês.

    Sugiro, então, que vocês apresentem detalhadamente os fundamentos em que se baseiam, uma vez que lançaram sobre si mesmos o ônus de provar que o Starviewer Team está mentindo.

    Espero que não deixem de publicar minha mensagem.

    1. Caro Diego Rumsay,

      Parece-me que virou moda esse tipo de argumento:

      “(…) e alguns argumentos de autoridade e falacias ad hominen.”

      Em alguns casos, quando se está diante de evidências que não se pode refutar, aqueles que criticam fazem exatamente o que diz ver nos outros: argumentos de autoridade como válvula de escape.

      Já deu pra perceber que você está inserido na “torcida Nibiruana”. Com relação a estes trechos do seu comentário:

      “(…) e não encontrei nada além de negacionismos.”

      “O artigo está superficial e recheado por deboches (…)”

      “Faltou explicar, em profundidade, a semelhança entre as fotos da suposta supernova com fotos de anãs marrons, sua diferença em relação a imagens de outras supernovas, nos vários espectros apresentados pelo grupo de espanhóis (…)”

      e

      “(…) com meras afirmações negacionistas emotivas de raiva e depreciação, vocês não conseguirão jamais desacreditar a proposta do team espanhol, pois eles estão muito mais bem fundamentados que vocês.”

      Muito bem.

      ———————————–

      1) Não são negacionismos. São evidências e fatos científicos. E estes estão apresentados no artigo. Leia-os. Você caiu justamente naquilo que se referiu: o tal do Argumentum ad hominem;

      2) Francamente, as fotos foram explicadas em “profundidade”. Simplesmente, são imagens da supernova G1.9+0.3 que pseudos a inseriram na fictícia estrela G1.9. O que deveria ser explicado, e que o ROCA, em seu comentário, já o fez, aqui neste artigo, era as dimensões de uma anã marrom – totalmente errada na tal “descoberta”. Sugiro (novamente) ler o comentário do ROCA;

      3) Eles estão mais bem fundamentados que nós? (quer dizer, que os Astrônomos e de áreas correlatadas aqui do AstroPT). Então, a “equipe” espanhola está mal das pernas, pois nem sabem as reais dimensões de uma anã marrom e sua massa; e

      4) Em suma, é uma notícia antiga que deram nova roupagem:

      “A verdade é que a notícia é antiga (2008) e, como era de se esperar, falsa: nenhuma equipe renomada de astrônomos, de nenhum lugar do mundo, fez tal afirmativa. Essa estória já circulou na internet há dois anos com outra “roupagem”;

      “Não existe nenhuma estrela cujo nome oficial é G1.9 e que está além da órbita de Plutão. O que existe é uma estrela que se transformou em supernova, cujo nome oficial é G1.9+0.3 e cuja explosão poderia ter sido vista há 140 anos – se esta não estivesse próxima do centro da nossa galáxia, a Via Láctea.”

      Mas o Diego não leu esses trechos. Preferiu atacar e caiu na mesmíssima coisa que afirmou: Argumentum ad hominem.

      1. Já agora, Diego, acredito que já conheça, porém deixo o link da equipe:

        http://starviewerteam.org/

        Dão “ares” de mistério para os buracos que apareceram em algumas regiões do globo terrestre:

        http://starviewer.wordpress.com/2010/06/03/el-misterioso-crater-de-guatemala/

        “Y nos preguntamos: ¿Una perforación tan perfecta puede hacerse en una noche por la naturaleza? Obviamente no. Una tuneladora de última generación avanza un metro/día en vertical y 10 metros /día en horizontal. (Los madrileños lo sabemos muy bien). El corte está absolutamente cauterizado y el crater es absolutamente cilíndrico, y tiene 30 metros de profundidad por 20 metros de diámetro. Saquen sus propias conclusiones.”

        Defendem a homeopatia:

        http://starviewer.wordpress.com/2010/05/30/la-homeopatia-eficaz-y-eficiente-incrementa-su-implantacion-en-espana/

        Que tanto a Diana Barbosa quanto outros cientistas, claramente na área, já desmascararam por diversas vezes. Entre a Diana e a equipe espanhola, fico com a Diana.

        E a equipe espanhola até mescla a verdadeira ciência com os tais Crop Circles (esse artigo gostei bastante 😛 ):

        http://starviewer.wordpress.com/2010/05/31/el-crop-circle-de-willton-windmill-de-22-de-mayo-desconcierta-a-todos-los-cientificos-del-mundo-y-revela-la-ecuacion-de-euler-y-una-misteriosa-cuenta-atras/

        Enfim, com todo respeito que cada pessoa ou grupo cabe, são essas as evidências que o Diego diz que são bem mais fundamentadas que as equipes de Ciências.

    • Diego Rumsay on 10/06/2012 at 15:05
    • Responder

    Por favor expliquem isso, bem explicado, por favor:

    http://adsabs.harvard.edu/abs/2006Icar..184..589G

    http://iopscience.iop.org/1538-3881/135/4/1161/fulltext/aj_135_4_1161.text.html

    1. Prezado Diego,

      O seu primeiro link não tem nada especificado.

      O segundo refere-se à possível existência de um planeta trans-netuniano. Não tem nada a ver com uma anã marrom. Pode existir um planeta entre o Cinturão de Kupier e a Nuvem de Oort? Pode! Mas nenhum com características “Nibiruanas”.

      O artigo, em suma, é um estudo da possível existência de um planeta após a órbita de Plutão – que “pode” estar perturbando, gravitacionalmente, alguns corpos celestes que estão nessa região.

      Sugiro que você, muito atentamente, leia os artigos abaixos:

      http://eternosaprendizes.com/2010/01/18/a-procura-do-planeta-x-podera-um-mundo-do-tamanho-da-terra-estar-orbitando-no-sistema-solar-exterior/#more-8147

      http://www.astropt.org/2010/03/27/gliese-710-nemesis/

      http://eternosaprendizes.com/2010/03/13/gliese-710-sera-a-estrela-mais-proxima-da-terra-alem-do-sol/

    2. Cavalcanti,

      Dou mais um link:
      http://www.astropt.org/2011/02/20/tyche-planeta-gigante-nos-confins-do-sistema-solar/
      😉

      E sugiro que ignore este troll.
      O Diego dá um e-mail que não existe, e já tem enviado comentários a insultar as pessoas do astroPT, que eu tenho enviado para SPAM.

      Ele é um crente fundamentalista que não está interessado no conhecimento que realmente se TEM do assuntos.
      E como Nibiruta que é, utiliza de forma totalmente HIPÓCRITA as investigações dos cientistas, como se fossem argumentos a defender as crenças dos pseudos que nada investigam e nada sabem.

      Sugiro assim que não perca mais tempo com este troll:
      http://www.astropt.org/2011/12/16/eu-defendo-a-censura-do-troll/

      abraços! 😉

      1. Cavalcanti,

        Só para comprovar: fui ver os IPs, e é troll.
        Já comentou aqui noutras vezes, com outros nomes, outros clones, só para trollar, só para hipocritamente dizer mal do conhecimento científico, enquanto o utiliza na internet.
        É alguém que não está interessado em conhecimento, mas que só quer dizer mal de quem tem esse conhecimento.

        Não perca mais tempo com clones falsos que têm por único objectivo fazê-lo perder tempo.

      2. Tens razão, Carlos. 😉

        Foi repassado, diversas vezes, ao senhor Diego, os fatos e estudos/evidências que encontramos na literatura científica. Entretanto, o mesmo continua na teimosia em querer provar, perceptivelmente, a existência do fictício Nibiru.

        Agradeço a recomendação. 😉

        Abraços. 😉

    • manuel dos santos on 04/08/2012 at 14:30
    • Responder

    Gosto imenso dos vossos post’s científicos.
    O único tema que usam é insultar as pessoas que segundo vocês têm todos os defeitos do mundo, ou melhor, que são diferentes de vós. Parece-me que não gostariam que todos fossemos iguais, tipo máquinas, pensássemos todos da mesma forma.Que grande ‘seca’.
    Viva a diferença. Aceitem, mas não repudiem, porque afinal de contas vocês devem ser cientistas, mas é de um único tema: a retórica insultuosa. Não vos fica bem, sendo pessoas com, supostamente, formação de grau superior, comportarem-se de forma sobranceira a todos os que pensam de forma diferente. Acreditem, essas pessoas não são menos inteligentes que vós, canalizam apenas os seus esforços mentais noutro sentido, mas sobre os mesmos temas que vós. Afinal de contas, o processo científico começa sempre com uma hipótese, que nada mais é do que uma ideia saída do universo empírico, ou consideram que os vossos pais utilizaram o processo científico para vos ter?
    Obrigado

    1. Caro manuel,

      Deixei passar esse comentário, apesar de não ter neste uma única linha que trate do assunto do artigo – que é sobre as parvoíces do fictício Nibiru, tal como os pseudos alegam.

      Vamos deixar as coisas um pouco mais claras…

      ____________________

      O único tema que usam é insultar as pessoas que segundo vocês têm todos os defeitos do mundo, ou melhor, que são diferentes de vós. Parece-me que não gostariam que todos fossemos iguais, tipo máquinas, pensássemos todos da mesma forma.

      ____________________

      Com todo o respeito que você merece, mas vejo que o manuel só vê os artigos que quer – talvez com o objetivo de procurar motivos para suas próprias alegações. Veja o que está escrito nos primeiros parágrafos do artigo abaixo:

      Antes de qualquer coisa, gostaria de reafirmar que a crítica nada tem a ver com a autora(s) / pessoa(s) em si, mas somente com as ideias que a(s) mesma(s) defende(m) e, sob meu ponto-de-vista (e talvez de outras pessoas), continua(m) na incrível teima em mesclar temas e conceitos puramente científicos com coisas nada científicas.

      Particularmente, costumo separar opiniões de pessoas.”

      Sei que é visualmente impossível fazer tal separação, mas conheço exemplos do meu convívio social que têm opiniões científicas totalmente disparatadas, mas que se revelam grandes amigos; parceiros do dia-a-dia, assim como também se revelam ser excelentes filhos. Donos (as) de sítios eletrônicos, por exemplo, podem afirmar ou repassar um monte de baboseiras em seus sítios, fugindo ao bom senso científico, vendo onde não tem, mas a mesma pode ser excelentes amigos (as) em seu meio social e/ou um (a) grande filho (a), amoroso (a) e carinhoso (a) para com os seus.

      http://www.astropt.org/2011/12/15/ciencia-vs-pseudociencia/

      Ou seja, acredito que possa haver uma separação entre opinião e a pessoa em si. Portanto, vai em direção oposta ao que o manuel afirmou em seu comentário: “O único tema que usam é insultar as pessoas que segundo vocês têm todos os defeitos do mundo“.

      Percebi uma falácia lógica acima. Porém, como não gosto desse assunto de falácias – pessoas se utilizam de maneira propositada desse mecanismo -, sugiro ao manuel procurar artigos aqui no AstroPT que tratam destas e como detectá-las.

      ____________________

      Viva a diferença. Aceitem, mas não repudiem (…)

      ____________________

      Contradição.

      ____________________

      Acreditem, essas pessoas não são menos inteligentes que vós (…)

      ___________________

      Alguns, de fato, não. Porém, vou fazer um copy-paste do que já escrevi tempos atrás:

      Todavia, posso estar errado quanto à (…), mas percebo que se trata de uma pessoa extremamente inteligente que apenas deve ser direcionada no caminho “correto” – no que se refere à Astronomia.”

      http://www.astropt.org/2011/10/25/evoluindo-sempre-so-se-for-em-burrice/comment-page-2/#comment-50093

      ____________________

      (…) canalizam apenas os seus esforços mentais noutro sentido, mas sobre os mesmos temas que vós.

      ____________________

      Entretanto, o problema, em muitos casos, pode ser esse: influência cognitiva (exemplos: ouvir falar em regressões, portais para outras dimensões, seres intergalácticos, etc); uma pessoa possui um sítio eletrônico; “descobre” ou lê determinado assunto; “enxerga” conspiração no mesmo onde em sua maior parte não existe; aprofunda este tema; publica-o; recebe uma enxurrada de comentários positivos e agradecimentos; surge um ou dois comentários contrários; censura-os por não estarem de acordo com seus estudos; e o pior, começa a surgir um monte de gente enviando material também enxergando onde não tem (90% das vezes, não é absolutamente nada demais) para que a pessoa pesquise, fomentando ainda mais a conspiração.

      Diante de tudo isso, como mostrar os equívocos? Que não há conspiração em tudo? Que, por exemplo, o cometa Elenin foi tão somente um cometa como tantos outros? Veio e se foi. Que não existe portal nenhum atrás do Sol? Que as explosões solares estão sendo vistas por vários pesquisadores e não é nenhum fenômeno anormal? Que não existe um planeta destruidor?

      http://www.astropt.org/2011/12/15/ciencia-vs-pseudociencia/

      Sobre “canalizações”, bem… são crenças que têm como base algumas religiões orientais e ocidentais, tais como o Reiki, Espiritismo, Nova Era, Raelismo, etc. Tais, acredito eu, devem ser respeitadas, pois trata-se da escolha de cada um, de qual caminho seguir.

      ____________________

      Afinal de contas, o processo científico começa sempre com uma hipótese, que nada mais é do que uma ideia saída do universo empírico (…)

      ____________________

      manuel, estais equivocado e, sobretudo, confuso: a partir de uma Hipótese origina-se o processo científico. A Hipótese em si pode surgir da cabecinha de qualquer pessoa. Porém, esta não deixa de passar pelo crivo científico. Se uma determinada Hipótese se sustentar, ela sobe mais um degrau, tornando-se Teoria e assim sucessivamente. O empirismo vem depois da Hipótese com o objetivo de testá-la. A Hipótese não surge do “universo empírico”. Saiba ter a correta separação de ciência e religião. 😉

      ___________________

      (…) ou consideram que os vossos pais utilizaram o processo científico para vos ter?

      ___________________

      ???????????????????????????????????????

    • manuel dos santos on 05/08/2012 at 16:42
    • Responder

    caros,
    não posso deixar aqui declarado a minha contente admiração pelo tempo que dedicaram a elaborar uma resposta. Pois não julguei que com o vosso poder editorial que subliminarmente referem: (…)Só para comprovar: fui ver os IPs, e é troll(…), gastassem tempo com o meu post. Então vocês andam a bisbilhotar os IP’s das pessoas?
    Declarando desde já interesses pessoais, devo referir que nenhuma crença em especial me move por enquanto. Mesmo assim devo dizer que me espanta o “bordel” em que a net se tornou em volta deste assunto. Muita energia é gasta ao redor destas temáticas (2012, elenin, nibiru, e afins). E mais me espanta que nos links de destaque no youtube surjam estes temas trabalhados de variadíssimas formas, sendo que entre eles estam os jogos olímpicos de Londres. E devo também dizer que a qualidade de alguns destes trabalhos está muito próxima das realizadas em Hollywood.
    A razão pela qual aqui escrevi, não foi mais do que consequência de ter caído no vosso site na pesquisa sobre os temas. Muito me espantei pela forma absolutista como defendiam os vossos conhecimentos científicos, quase a roçar o fundamentalismo da ciência “(…) não se evoque Einstein em vão (…)” – não vos soa um pouco ao que todos ouviamos na catequese e na vida diária á alguns anos atrás, mas em relação a Deus? Julgo que não se deve caír nessa tentação manicaísta e de idolatria em relação a pessoas iguais a nós, e que tal como nós tiveram as mesmas dúvidas.
    E assim termino, sem deixar de agradecer os vossos contributos, e apenas com dois pedidos: 1- continuem a partilhar os vossos conhecimentos; 2- Não se prendam ás palavras (reyki não é religião) apesar de como já disse nenhuma crença em especial me mover isso posso-vos garantir) (só um exemplo), interpretem as frases e o seu significado com humildade.
    Obrigado

    1. Prezado manuel…

      Quando um cidadão entra na casa de outra pessoa, as boas maneiras ensina-o a, no mínimo, ser educado e cortês. O cidadão em questão, por hora chamado de “Diego Rumsay”, além de fazer papel de troll neste sítio, caiu na falácia que tanto julgava ver nos outros.

      Sobre trolls, sugiro-lhe o artigo do Marco Santos:

      http://www.astropt.org/2011/12/16/eu-defendo-a-censura-do-troll/

      O Carlos Oliveira, na qualidade de dono deste local, foi verificar o IP do referido cidadão que andava a afirmar idiotices não só neste artigo como em outros do AstroPT. Se o manuel acha que verificar somente os IP’s de trolls aqui presentes é um ato de bisbilhotar – segundo suas próprias palavras – é porque não conhece outros sítios 100% científicos que não só publicam IP’s de apalermados que acham que sabem mais que cientistas e os criticam frequentemente, como mantém um espaçozinho só pra eles – sejam estes de qualquer “espécie”. 😉

      Sobre as Olimpíadas de Londres e seus símbolos ocultos, por favor, este não é o espaço adequado para tratar sobre tais.

      Antes de entrar na questão das expressões semelhantes à religiosidade – que o manuel não entendeu (mas compreendo isso 😈 ) – é ímpar ressaltar que a forma “absolutista”, segundo a opinião do manuel, com que é defendido os conhecimentos científicos aqui neste local é, supostamente, explico eu, por dois motivos: 1) Todos os dias nos utilizamos das maravilhas que a maioria dos cientistas e a ciência nos proporcionam – sendo que, hipocritamente, muitos ainda atacam àqueles que os fizeram sair da Idade das Trevas para a Idade Moderna e Idade Contemporânea nas mais variadas áreas do conhecimento humano; e 2) A ciência funciona! Fato e ponto final.

      Com relação à expressões do tipo “Não se evoque Einstein em vão” é tão somente uma brincadeira e reconhecimento do trabalho daquele que é considerado, por muitos de nós, como sendo um dos maiores Físicos de todos os tempos. Duvido muito que seja “idolatria” por alguns aqui presentes, até onde sei, são declaradamente ou ateus ou agnósticos. 😉

      E por fim, sobre o Reiki, de fato, este não é tratado pelos seus adeptos como religião. 😉 É tratado como sendo uma técnica terapêutica. Entretanto, excluindo-se a etimologia da palavra religião, coloco-a como sendo um conjunto de princípios que auxiliam tanto no bem-estar mental quando na formação do moralismo pessoal. O Reiki ajuda seus adeptos com práticas que tentam auxiliar o bem-estar “espiritual”.

      manuel, já agora, este post é sobre o povo afirmar, nas entrelinhas, que qualquer planeta ou anã marrom/vermelha/laranja/jaca/pêra descoberto nos arredores do Sistema Solar é Nibiru e que se chocará com a Terra em dezembro deste ano. E não sobre a dúzia de assuntos que você coloca em seus comentários que nada tem a ver com o artigo proposto.

  15. O problema não são as idéias que vocês defendem. Idéias são particularidades de cada um e todos tem o direito de pensar livremente.

    (trecho editado)

    Se G1.9 é uma supernova, então por que é que se moveu tão rápido em tão pouco tempo? E por que aumenta e diminui de tamanho? E por que sua imagem indica presença de metano em sua composição? E por que vocês preferem usar artifícios baixos, como falacias ad hominen, ridicularizações e expressões cínicas, ao invés de usarem a sinceridadade na hora de perguntar e de responder? Tudo isso indica que vocês são comprometidos com o acobertamento.

    1. Caro “Ignorante” (nome corretamente atribuído a si próprio)

      Não tenho mais paciência para aturar suas trafulhices pseudocientíficas.

      ___________________

      Se G1.9 é uma supernova, então por que é que se moveu tão rápido em tão pouco tempo?
      ___________________

      Cadê os artigos escritos por astrônomos sérios sobre tal – que provam que é Nibiru ou qualquer outra idiotice do gênero?

      ___________________

      E por que aumenta e diminui de tamanho?
      ___________________

      Cadê os artigos escritos por astrônomos sérios sobre tal – que provam que é Nibiru ou qualquer outra idiotice do gênero?

      ___________________

      E por que sua imagem indica presença de metano em sua composição?
      ___________________

      Cadê os artigos escritos por astrônomos sérios sobre tal – que provam que é Nibiru ou qualquer outra idiotice do gênero?

      ___________________

      E por que vocês preferem usar artifícios baixos, como falacias ad hominen, ridicularizações e expressões cínicas, ao invés de usarem a sinceridadade na hora de perguntar e de responder?
      ___________________

      Esse tipo de expressão “falacias ad hominen” é própria daqueles que não têm argumentos para refutar. Cai na mesmíssima coisa que julga ver nos outros. As “ridicularizações” e “expressões cínicas”, muitas das vezes, aprendemos com seus amigos pseudos – que generalizam todos os cientistas e zombam das descobertas da ciência. 😉

      Esse seu comentário indica duas coisas: 1) Você tem raiva da ciência e daqueles que a faz; e 2) Você não sabe a diferença entre opinião (idéia, a princípio) e conhecimento. Se soubesse, não escreveria a 2º oração contida no seu primeiro parágrafo.

      No campo da ciência, damos-lhe a pílula vermelha. Se não queres tomá-la, o problema é seu.

  16. Achei interessante seu artigo…ontem me deparei com algo que me deixou a pensar…visite http://www.wikisky.org/ e, no campo busca digite usnoa2 1125-02707532 – aparecerá um “astro alado”….logo pensei em Nibiru…
    Aí resolvi pesquisar em outro site… http://server2.sky-map.org/?img_source=IMG_98%3Aall&ra=5.701083&de=22.66028&zoom=3&show_box=1&box_ra=5.701083&box_de=22.66028&box_width=50&box_height=50
    digite a mesma coisa… usnoa2 1125-02707532 Mude a apresentação na janela “DSS” …altere para a 1ª opção: “DSS2 All Sky Survey”….aparecerá a mesma imagem do site WIKISKY…. Resolvi pesquisar mais….e surgiu esse nome:
    TYC 1861-1988-1……nessa página http://server2.sky-map.org/starview?object_type=1&object_id=421806 logo abaixo, estão as denominações p/ essa mesma estrela:
    Catalogs and designations:
    Proper Names (Edit)
    TYCHO-2 2000 TYC 1861-1988-1
    USNO-A2.0 USNO-A2 1125-02707342

    Pesquisando sobre Tycho, cheguei num artigo, aqui no seu blog, sobre a supernova que explodiu e foi vista por volta de 1511…mas, agora, ao ler esse seu artigo, estou em dúvida a que seria esse astro “alado”….Aguardo sua opinião…

    1. Silvia, já lhe respondi no outro comentário que isso nada tem a ver com o inexistente Tyche (não é Tycho, nada tem a ver com o astrónomo Tycho Brahe).
      http://www.astropt.org/2011/02/20/tyche-planeta-gigante-nos-confins-do-sistema-solar/

      Quanto ao wiki-sky, não é um telescópio.
      Sugiro que compre um telescópio e não acredite no que vigaristas do youtube lhe dizem. Só lhe mentem porque não sabem como trabalha o wiki-sky e outros programas semelhantes.
      http://www.astropt.org/2012/02/20/objectos-estranhos-no-google-sky/

      abraços

  17. Carlos, desculpe-me a insistência, mas não foi no youtube que vi…foi no wiki-sky e também no sky-map…e não foi com infravermelho. Acho que vc nem teve a consideração de verificar o que eu quis lhe mostrar…Mas estou continuando minha pesquisa sozinha…em outra página tem os dados técnicos da estrela… http://vizier.u-strasbg.fr/viz-bin/VizieR-3

    1. Silvia,

      Você acabou de fazer um comentário com link do Youtube:
      http://www.astropt.org/2008/05/29/estrela-de-tycho/comment-page-1/#comment-64173

      E trocou Tycho (o homem, astrónomo) com Tyche, o inexistente planeta.

      abraços

  18. Eu disse Tycho porque é uma das 4 formas de nomes propostos na página do Sky-map:

    Catalogs and designations:
    Proper Names (Edit)
    TYCHO-2 2000 TYC 1861-1988-1
    USNO-A2.0 USNO-A2 1125-02707342

    1. Silvia,

      Isso nada tem a ver com um objecto.

      Isso é o Tycho-2, um catálogo de estrelas brilhantes.
      http://en.wikipedia.org/wiki/Tycho-2_Catalogue

      abraços

        • Silvia on 30/11/2012 at 04:45

        Ah, então é por isso que quando eu passo o cursor sobre a estrela aparece o nome TYC 1861-1988-1…

        Obrigada, Carlos …agradeço por suas orientações!!

      1. Sim, veja por exemplo como ver a estrela: TYC 1861-01347-1 que no dia 19 vai ser ocultada por um asteróide que vai passar entre nós e ela:
        http://www.asteroidoccultation.com/2012_12/1219_43_27153.htm

        Todas essas designações com TYC, são estrelas referenciadas no catálogo do Tycho-2… 😉

        abraços

  1. […] de vezes, como por exemplo, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui, que Nibiru não existe e, no mínimo, se tratando de um free-floating não possui órbita […]

  2. […] podem ver no Google, não faltam páginas pseudos sobre isto, ligando mentirosamente ao Nibiru. O normal […]

  3. […] Anel Negro. Dois Sóis. Alinhamento planetário sobre Pirâmides de Gizé. Sismos e eclipses. G1.9. Voar por um dia. Base Marciana. Homem do futuro. Satélite Black Knight. Astrologia. Signos. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.