Nós vemo-los pela nossa perspectiva

Como sabem, criei e lecciono um inovador curso de astrobiologia. Recentemente dei um mini-curso nos Açores baseado nesse que lecciono aqui.
Uma das pessoas que esteve presente no curso enviou-me esta imagem, que me parece espectacular porque reflecte bem a mensagem do curso:

Tudo o que vemos é através de “olhos humanos”.
Na ciência, na sociologia, na psicologia, na convivência social diária, vemos as coisas sempre pela nossa perspectiva, pelos nossos padrões, e não pela sua natureza intrínseca.
Na astrobiologia, nos OVNIs ou na ficção científica, esta é uma verdade indesmentível. A nossa procura de extraterrestres ou a forma e as atitudes que incutimos aos extraterrestres, diz muito mais sobre nós do que propriamente sobre eles. Nós vêmo-los a eles, como se eles tivessem de ser como nós…

No livro Neverness, David Zindell escreve: “We do not see things as they are; we see them as we are.”
Nós não vemos/pensamos em extraterrestres pelo que eles são, mas sim por aquilo que nós esperamos ver neles.
Vemos sempre tudo pela nossa perspectiva, pelos nossos parâmetros, pelos nossos olhos.

Esta é basicamente a grande mensagem do meu curso: Os Extraterrestres Somos Nós!
Quando estudamos astrobiologia, estamos na verdade a estudar-nos a nós próprios.

6 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. quanto ao vídeo, está aqui:
    http://www.astropt.org/2010/12/26/a-ciencia-salvou-a-minha-alma/
    😉

  2. Vou partilhar o video se mo permite, pois este merece ser divulgado.

  3. Gostei mesmo do video 🙂 e as referências de algumas pessoas épicas são óptimas, obrigado pelo video. Mas na nossa casa, nos nossos oceanos ainda há muito que não sabemos também…

  4. Não se trata de ser troll, até porque também me faço um de vez em quando …. mas recomendo vivamente este video: http://www.youtube.com/watch?v=mGJu7gnTPrg

  5. Com os meus olhos não consigo ver relação entre a religião e a ciência. A Ciência é a procura da verdade por meios experimentais e físicas “provas concretas de como as coisas funcionam” baseiam-se em teorias e posto em praticas de experimentação, observação e cálculos… A religião para mim é História no bom sentido da palavra, não quero agredir ninguém e respeito os olhos de crentes, contudo faz parte da nossa visão ( imaginação ) e ficção científica… A isso chamo pseudo-ciência ! Adão e Eva 😛 será que charles darwin estava errado ? Se nós procriarmos na ausência de gravidade por diversos anos será que teríamos uma musculatura igual ou seriamos uns ET´S diferentes ? Possivelmente diferentes, pois poderia-mos em termos genéticos sofrer a adaptação ao ambiente em que vivemos ? Peço desculpa se meti o pé na argola e não é minha intenção ser um Trolll .

  6. Eu cheguei à mesma conclusão há uns dias atrás … numa discussão teórica sobre a religião e a ciência …

  1. […] citação interessante da máquina, que é o padre Cavil, na fabulosa série Battlestar […]

  2. […] 5 – Carlos Oliveira: Professor Doutor. 5 para a meia-noite. RTP 1. RTP Açores. TSF, Rádio Nova Cidade, Dias do Futuro, Antena 1, RCP. Imprensa. Grande Porto. Bitaites. Diário de Coimbra. Revista C. Prémio. Curso no Porto e Açores. Astrobiologia. Ensino. Pai Natal. Jantar. FNAC. Salesianos. Em Busca dos Nossos Vizinhos Cósmicos (crenças). Da Terra a Marte. Do infinitamente grande ao infinitamente pequeno. AAS. IJA, 33 euros, Faça-se Luz, Sagan, Big Bang. Cambridge University Press. Estudo. Conferência. PAPS. Ficção Científica. Viagens Espaciais. Lua. 2012 na TSF. Palestra Fim do Mundo com vídeo e imagens. Revista Única. Revista Activa (e aqui). Revista Vox Objetiva. Revista Vice. OVNIs. Alfena. Nascimento. Extraterrestres Somos Nós. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.