Existe ou Não Existe?

Tudo no universo é composto de partículas que se movem num campo. Então, por favor, senhores pseudo, indiquem-me a carga duma partícula de energia pura, ou branca, ou verde ou ichnichni, ou la o que queiram chamar. Há partículas que não têm carga, respondem os pseudo. É verdade. Então digam-me qual a massa duma dessas partículas de energia bonita e fofinha. Não tem, respondem os senhores da metafísica. É verdade, também há partículas sem massa. Então, agora digam-me qual o spin dessa partícula de energia bondosa ou mesmo a negativa. Não faz mal. Não tem? E em que campo se move ela? Então. Não há? Tudo o que conhecemos sabemos que existe porque interage connosco de alguma forma. Interage por algum dos nossos sentidos e podemos medi-la. Se interage terá de ter carga e/ou massa e/ou spin, caso contrario não interage e ninguém sente. Simplesmente não existe.

Sei que o vento existe porque o vejo indirectamente e porque o sinto de forma física, interage comigo. Posso sentir arrepios numa sala fechada mas isso, obviamente, é um efeito placebo e um efeito psicológico.

Contudo parece-me que alguém tem a certeza de que existem essas energias. Assim sendo poderá indicar a um conselho científico e até pode ser que ganhe um bom prémio. Ah, esperem, mas esse prémio seria inferior ao que ganham com a venda da ideia pseudo. Além disso, se essas energias não existem não faz sentido procurá-las a sério.

Agora uma curiosidade: porque custa mais uma consulta de aura do que uma consulta de médico ou uma vacina? A vacina tem custo de fabrico enquanto olhar para uma pessoa a inventar problemas e curas não tem qualquer custo de mão-de-obra qualificada.

Parece que estas ideias, além de não seguirem as regras da ciência também não seguem as regras da economia. É, de facto, um mundo, um universo à parte. Algo que só existe no universo imaginativo. A não ser que me indiquem a carga, massa ou spin de uma partícula de energia amarela, bonita, atractiva, negativa, azul, escura ou clara e o campo em que se move.

2 comentários

  1. Diana, de facto. Não obtive qualquer resposta. Seja porque essas pessoas não frequentam meios que os aniquilam ou porque não conseguem dar resposta às suas crenças.

  2. Ainda não tens respostas?
    Que “estranho” 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.