Previsão do futuro feita pelos Maias

Os Maias previam o futuro?
Sim, claro…
Por isso é que eles são uma dominante potência mundial…

13 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Isto sim é humor (citação do post do Doutor Carlos):

    “E é ASTRONOMIA e não a vigarice da astrologia.”

    😉

  2. Rui Costa, e o benfica ser campeão? é pa quando? lol

    1. Uiii… essa é mais difícil. 😀
      Estive a espalhar aqui uns ossos da galinha do almoço e não se fez luz….

  3. Nisto de previsões e de orientação de pirâmides e outros objetos, ninguém me ganha.
    Venham de lá Os Maias, o Nostradamus ou qualquer astrólogo da treta.

    Vamos lá a previsões para 2012 e seguintes…
    – Vai chover em Novembro deste ano. Também há-de chover um Abril de 2013 e de 2014.
    – Para o próximo Inverno, vai haver um forte nevão na Serra da Estrela, que obrigará ao ficho das estradas de acesso à Torre.
    – Haverá tumultos no Médio Oriente, com graves violações dos direitos humanos.
    – Em 2013, um asteróide passará relativamente perto da Terra. Passará despercebido para a maioria das pessoas, mas causará algum alarme dentro de comunidadesque gostam de espalhar o catastrofismo…

    Bom, isto é apenas uma amostra das minhas capacidades proféticas. Também resolvo casos de mau olhado, invejas e questões de amor.
    Problemas de dinheiro? também é comigo: forneço os números do Totoloto a pedido. Nunca falha (para quem duvidar, posso já adiantar que os números se situam entre o 1 e o 49… quanto ao número de apostas recomendadas, roda os 14 milhões).

    Alinhamentos com constelações? Descobri que os engenheiros e arquitectos portugueses são fenomenais.
    Toda e cada uma das casas retangulares existentes neste país têm os quatro vértices a apontar para 4 contelações diferentes. Fantástico!

      • Renato Romão on 20/06/2012 at 19:10
      • Responder

      “Descobri que os engenheiros e arquitectos portugueses são fenomenais.
      Toda e cada uma das casas retangulares existentes neste país têm os quatro vértices a apontar para 4 contelações diferentes. Fantástico!”.

      LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL!
      Muito bom. 🙂

      Abraços.

  4. O maior problema hoje em dia é que as pessoas acreditam em tudo o que lhes é dito.

    Não se dão ao trabalho de se questionar sobre nada.

    Dizem que é assim ou não é assim porque alguém lhes diz ou veêm na televisão.

    O mesmo acontece com todas estas crenças de 2012.

  5. Essa foi o pior post que eu já vi, obviamente escrito por alguém que não sabe o que diz. O fato de prever o futuro não significa que você possa mudá-lo. Você pode tentar, se possível, estar preparado para ele. Os maias preveram a própria destruição nas mãos dos espanhós, não havia como estarem preparados para isso. É mesmo muito idiota.

    1. Cara Andréia,

      Será que você é tãoooo idiota para nem perceber que isto está na categoria HUMOR????

      Se nem ler sabe, pouco há a fazer por si…
      O açúcar deve andar a fazer-lhe mal….

      Quanto a não saber o que diz, eu já estive no México a estudar a cultura Maia… e você?

      Os Maias não previram qualquer destruição dos espanhóis. Mais uma treta para acéfalos…

      Tem razão na última frase: um comentário deste nível é mesmo idiota!

        • Cavalcanti on 20/06/2012 at 15:16

        Carlos, take it easy… 😉

        Não há muito que se fazer contra essas trafulhices pseudas. Não é somente uma data que eles associam aos maias, e que já foi mostrado, à exaustão, que é mentira: os maias nada previram. Além disso, em nada percebem que se trata de um post que está na categoria “humor”, onde a imagem vale mais que 30, 40 parágrafos mostrando fatos ou evidências sólidas. Não leem. Preferem atacar.

        A questão é que existe toda uma “esperança” em ver um mundo diferente do atual – mesmo que esta “mudança” venha na forma de catástrofes. Eles não percebem que não são eventos que podem trazem coisas mudanças benéficas e sim as atitudes das pessoas. E contra esse sentimento (já nem se trata de crenças), infelizmente, não podemos fazer muita coisa. Quando chegar a data tão aguardada e eles verem que nada de “profético” acontecerá, alguns tomarão consciência e outros inventarão futuras datas para realimentar suas esperanças num mundo melhor. Mesmo que milhares destes desejem esta mudança sem saírem de suas confortáveis vidas…

        Abraços.

    • António Silva on 20/06/2012 at 04:53
    • Responder

    Qual a razão deste post, é para dar uma picadinha no assunto, tem duvidas. De qualquer modo estou sem sono (e não é por medo aos possíveis fenómenos supostamente previstos para 2012) e vou alinhar.
    Para começar aqui declaro que não sou nenhum expert nesta matéria, nem me ralo com isso e apenas vou expor alguns raciocínios que tenho feito sobre este assunto e não estou preocupado em convencer, converter quem quer que seja, defendo acima de tudo o respeito e a tolerância por todas a opiniões.
    Em primeiro lugar não acredito que o mundo vá acabar em 21/12/2012, e se o pessoal der crédito aos Anciãos que representam a cultura Maia vão verificar que nenhum deles fala em fim do mundo, mas sim numa alteração de consciência uma mudança de eras, até função da transição entre a era de Peixes e a de aquário. Para a tese do Apocalipse em 2012, devemos agradecer a Hollywood que pinto um quadro a sua maneira, que nem comento.
    No entanto também, acho que não devíamos desvalorizar uma cultura tão fascinante como a cultura Maia, e nisso O Sr. Carlos poderá, fruto dos seus conhecimentos de astrologia, reflectir melhor que muita gente sobre o facto de uma civilização de rudes modos, e vivências simples, que vem a ser destruída por uma civilização pouco mais evoluída que a dela, possuía conhecimentos astronómicos tão avançados, que possui um sistema de calendário, cuja precisão que só nos tempos modernos vem a ser alcançada, que construía sistemas de pirâmides e cidades em alinhamentos perfeitos com constelações distantes.Isto para não falar de outros conhecimentos que desapareceram pela destruição de muitos dos códices Maias no furor da conquista.
    Não dominaram o mundo e foram desbaratados. Mas, questiono eu, deverá o verdadeiro conhecimento levar ao domínio do meu semelhante? Penso que não, penso que a verdadeira evolução do ser humano leva ao desprezo do acumular de riquezas, privilégios e outras valorizações mundanas. O verdadeiro poder seria criar uma sociedade justa onde se trabalha-se com dignidade, onde o mais forte ajuda-se o mais fraco onde a partilha fosse uma realidade, onde a ideia de um povo dominar o outro fosse intolerável, onde não se ignora-se o facto de que para um pais viver a grande outros vivem na miséria, e se os gajos começam a ter ideias arranja-se uma guerra, para resolver o assunto e continuar a lucrar.
    Para terminar que isto já tá a ficar pesado, uma ideia, uma teoria chamem-lhe o que quiserem e se a historia não fosse linear mas sim cíclica, e se por hipótese uma grande civilização se desenvolveu e desapareceu deixando apenas alguns poucos herdeiros no Egipto e no continente Sul Americano e noutras culturas. E se o diluvio Bíblico não fosse uma alegoria, uma vez que se repete em inúmeras culturas ao nível planetário. E se …
    Eu não perco o sono por causa disso, acredito que temos vindo a evoluir ao longo dos tempos que nascemos crescemos e morremos inúmeras vezes, reencarnado até que se complete a nossa evolução, individual e colectiva.
    Boa Noite.

    1. Por favor, não façam comentários se não souberem do assunto.
      Leiam sobre o assunto, aprendam sobre ele… incluindo em vários posts aqui no blog.

      Mas, POR FAVOR, não nos façam repetir as mesmas coisas dezenas de vezes!
      É uma PERDA DE TEMPO.


      “Qual a razão deste post, é para dar uma picadinha no assunto, tem duvidas.”

      Está na categoria escolhida: HUMOR.


      “defendo acima de tudo o respeito e a tolerância por todas a opiniões.”

      Eu defendo o conhecimento, que está MUITO ACIMA das meras opiniões.


      “Em primeiro lugar não acredito que o mundo vá acabar em 21/12/2012”

      É indiferente o que acredita.
      O que contam são os FACTOS.
      E os factos são claros:
      http://www.astropt.org/2008/08/22/2012/


      “e se o pessoal der crédito aos Anciãos que representam a cultura Maia vão verificar que nenhum deles fala em fim do mundo, mas sim numa alteração de consciência uma mudança de eras, até função da transição entre a era de Peixes e a de aquário.”

      Isto é TOTALMENTE MENTIRA!!!!

      Primeiro eles não viam qualquer transição da astrologia, porque os “desenhos” no céu são SUBJECTIVOS. Eles não desenhavam as mesmas coisas. NUNCA pensaram em quaisquer transições desse género!

      Segundo, porque como já foi dito aqui no blog:
      “Os antigos maias previam que o mundo ia continuar e que daqui a 7000 anos as coisas iriam ser exactamente como agora. Continuamos sempre à procura de fins para as coisas. Mas os maias procuravam uma garantia de que nada iria mudar. Tinham uma forma de pensar completamente diferente.”
      http://www.astropt.org/2012/05/12/encontrado-calendario-maia-mais-antigo-de-sempre-com-implicacoes-para-o-fim-do-mundo/

      Terceiro, se for falar com os descendentes da cultura Maia, eles dizem que isso que o António diz é pura ignorância.

      Sugiro ao António que aprenda CONHECIMENTO com os especialistas nos assuntos, em vez de dar opiniões contrárias aos factos.

      Se quer saber, leia, aprenda, PERGUNTE.
      Mas não faça afirmações totalmente FALSAS.


      “O Sr. Carlos poderá, fruto dos seus conhecimentos de astrologia”

      É Doutor Carlos Oliveira…
      E é ASTRONOMIA e não a vigarice da astrologia.


      “possuía conhecimentos astronómicos tão avançados”

      Isto é MENTIRA.
      Isto é mais uma VIGARICE que se lê em sites pseudos, por pessoas que NUNCA se deram ao trabalho sequer de estudar a cultura Maia.

      Os Maias nem sequer sabiam o que eram planetas.
      Para eles, eram deuses.


      “que possui um sistema de calendário, cuja precisão que só nos tempos modernos vem a ser alcançada”

      A precisão de calendário deles já era igualada a vários OUTROS povos antigos.
      Os Maias não tinham nada de especial nisso.
      Já falei nisso aqui no blog. Sugiro que procure.


      “que construía sistemas de pirâmides e cidades em alinhamentos perfeitos com constelações distantes.”

      Isto qualquer pessoa pode fazer!!!
      Sugiro que vá estudar as pirâmides deles, como eu fui, em vez de dar opiniões baseadas na ignorância.


      “Isto para não falar de outros conhecimentos que desapareceram pela destruição de muitos dos códices Maias no furor da conquista.”

      Sim, conheciam o Pai Natal…
      Enfim…


      “penso que a verdadeira evolução do ser humano leva ao desprezo do acumular de riquezas, privilégios e outras valorizações mundanas.”

      Ou seja, para si, os Maias eram muito POUCO avançados.
      Porque, não sei se sabe, mas eles davam muito valor a essas coisas de que falou.


      “O verdadeiro poder seria (…)”

      Ou seja, quer uma sociedade de Star Trek, e esquece-se que os Humanos são predadores por natureza.

      E, já agora, se quer uma sociedade assim, porque não faz por ela?
      Por exemplo, tendo conhecimento dos assuntos…

      Uma sociedade ignorante, nunca será aquela sociedade que o António idealiza.


      “uma teoria”

      Isso não pode ser.
      Para se ter uma teoria, tem que se ter primeiro que fazer milhentas experiências e ter imensos factos provados.


      “e se a historia não fosse linear mas sim cíclica, e se por hipótese uma grande civilização se desenvolveu e desapareceu deixando apenas alguns poucos herdeiros no Egipto e no continente Sul Americano e noutras culturas.”

      A Atlântida é um mito.


      “E se o diluvio Bíblico não fosse uma alegoria”

      Não é. Foi um tsunami local. Já falamos disso aqui também.


      “acredito que temos vindo a evoluir ao longo dos tempos que nascemos crescemos e morremos inúmeras vezes, reencarnado até que se complete a nossa evolução, individual e colectiva.”

      O que acredita é irrelevante.
      Crença é o oposto de conhecimento.
      Este é um local de conhecimento.


      abraços!

        • António Silva on 20/06/2012 at 23:08

        Dr. Carlos Oliveira
        Sinceramente penso que o Sr. deveria colocar no seu Blog as regras do jogo que são simples você expõe as suas “Verdades” e todo e qualquer que se atreva a expressar a sua modesta e diferente opinião será invariavelmente classificado de idiota, aluado, ignorante e por ai fora. Pois V.Ex.ª acredite no que lhe dê na real gana, defenda-se com o seu conhecimento, mas duvido que os seus graus académicos lhe concedam o direito de insultar os outros. Eu por mim respeito as suas opiniões, embora não concorde com com elas. O futuro invariavelmente virá e ele poderá dar-lhe razão a si ou a mim, logo se verá quem tem razão, eu não estou preocupado em ganhar nenhuma contenda apenas quis partilhar a minha opinião. Mas pelos vistos essa ousadia é lhe ofensiva, peço desculpa pelo facto pensava que a censura tinha acabado com o 25 de Abril.
        Boa Noite.

      1. António Silva,

        Não é “Dr,”. É Doutor.
        Continua sem saber ler?

        Sim, aqui dizemos-lhe a VERDADE.
        Se não gosta da verdade, não lhe faltam websites de vigaristas onde pode expressar a sua opinião.

        2 + 2 = 4.
        Da mesma forma, Sabe-se TUDO sobre a vigarice da profecia Maia, e do resto dos disparates que resolveu opinar.
        Se não quer saber, não vem aqui. É simples.

        “Eu por mim respeito as suas opiniões”

        Eu NAO DOU OPINIÕES. Dou CONHECIMENTO.

        Não sabe ler?????

        Eu não respeito opiniões que se baseiam na ignorância dos assuntos.
        Em vez de dar opiniões, REPITO: LEIA, APRENDA, PERGUNTE AOS ESPECIALISTAS.

        Só assim poderá APRENDER.

        O mundo não se faz de opiniões. A gravidade não depende da sua opinião. A verdade faz-se de CONHECIMENTO.

        Passe bem!

Responder a Hugo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.